Igreja é convertida à força em templo hindu na Índia

terça-feira, setembro 30, 2014

Desde que o partido nacionalista hindu BJP assumiu o poder, região tornou-se alvo de perseguição.

No mês passado, uma igreja localizada no estado indiano de Uttar Pradesh foi transformada em um templo hindu depois de os membros da congregação terem sido forçadamente convertidos ao hinduísmo.
Uttar Pradesh tornou-se alvo de perseguição desde que o partido nacionalista hindu BJP assumiu o poder, em maio deste ano. De acordo com relatos, em apenas quatro meses, cristãos foram atacados mais de 600 vezes na Índia, sob o comando do BJP.
De acordo com a agência de notícias Barnabas Aid, uma antiga igreja na vila Asroi – cerca de 100 milhas a sudeste de Nova Deli – tem funcionado como local de culto para os cristãos dalits, uma das castas mais baixas da Índia.
Durante o ritual de purificação hindu da igreja, uma imagem de Shiva foi levada para o espaço. Os nacionalistas hindus responsáveis divulgaram um vídeo do YouTube e um comunicado à imprensa anunciando que 72 cristãos haviam se tornado hindus.
Pedidos de oração
- Ore por esses cristãos, para que eles permaneçam firmes no Senhor e possam sair dessa situação.
- Peça para que esses ataques aos cristãos e às igrejas, na Índia, cessem. 
- Interceda para que em breve essa igreja possa voltar a ser um local de adoração a Deus. 
Fonte:http://www.cpadnews.com.br/

Eu tinha certeza de que Deus estava ao meu lado, diz Meriam Ibrahim

segunda-feira, setembro 22, 2014

Hoje ela, seu esposo e dois filhos moram nos Estados Unidos e tentam se ajustar à nova vida.
A sudanesa Meriam Ibrahim e sua família estão morando nos Estados Unidos desde agosto, depois de passar meses na prisão por acusações de apostasia.
Recentemente a cristã, que chegou a dar à luz na prisão correndo o risco de ser morta por não aceitar se tornar muçulmana, deu um depoimento emocionante dizendo que durante todo o sofrimento na prisão ela tinha certeza de que Deus a livraria.
“A situação era difícil, mas eu tinha certeza de que Deus estava ao meu lado. Eu apenas não perdi a minha fé e eu sabia que Deus iria ficar ao meu lado em qualquer momento, em qualquer situação”, disse.
Ibrahim enfrentou um longo processo por ser cristã, o governo do Sudão não aceitava que ela praticasse uma fé diferente da de seu pai, com o qual ela tinha pouco contato.
Filha de uma mulher cristã, Meriam adotou a religião da mãe e praticou o cristianismo por toda a sua vida, chegando, inclusive, a se casar com um homem cristão natural do Sudão do Sul.
Até o casamento dela se tornou alvo de processo, o Sudão não reconhece a união de muçulmanos com cristãos e havia condenado Meriam por “adultério”, além da pena de morte por não aceitar o islamismo como religião.
“Eu sabia que Deus iria me ajudar”, disse ela que conseguiu asilo nos Estados Unidos, passando antes pela Itália onde pode conhecer o Papa Francisco. “Deus sabia que eu era uma vítima da injustiça. É o meu direito praticar a religião que eu escolher”.
O marido de Meriam tem cidadania americana e hoje a família, o casal e seus dois filhos, moram em New Hampshire onde tentam se ajustar à nova vida. Aproveitando o momento, Meriam agradeceu a todos os cristãos do mundo que apoiaram sua causa em oração. Com informações Guia-me
Fonte:gospelprime.com.br

Ad- Upanema/Rn inicia mais uma construção de um novo Templo no Bairro Santa Paz

domingo, setembro 21, 2014


 Teve início nesse Domingo (21/09/14), mais uma construção de um novo templo pela Ad-Upanema/Rn. Localizado no Bairro Santa Paz as pessoas daquela região sempre procurava os crentes pra saber quando a igreja liderada pelo Pr. Adelino iam começar a obra. Um mutirão foi formado e a obra teve início ás 7:30hs da manhã.

entrevista com a filha do Pastor Billy Graham sobre a A visão de Anne Graham sobre o 11 de setembro 2001 - O Prejuízo de colocar Deus fora

quinta-feira, setembro 18, 2014

A visão de Anne Graham sobre o 11 de setembro 2001
Anne Morrow Graham Lotz
Tradução João Cruzué

Conta-se que Anne Morrow Graham Lotz, filha de Billy Graham, estava sendo entrevistada no "Early Show", quando a apresentadora Jane Clayson lhe perguntou: Como DEUS permitira algo tão terrível assim acontecesse no dia 11 de setembro de 2001? E Anne Graham deu uma resposta profunda e esclarecedora.

Ela disse: "Eu creio que DEUS ficou profundamente triste com o que aconteceu, tanto quanto nós. Por muitos anos nós temos dito para DEUS não interferir em nossas escolhas, sair do nosso governo e sair de nossas vidas. Sendo um cavalheiro como DEUS é, eu creio que Ele calmamente nos deixou. Como poderemos esperar que DEUS nos dê a Sua bênção e Sua proteção se nós exigimos que Ele não se envolva mais conosco? À vista dos acontecimentos recentes, ataque dos terroristas, tiroteio nas escolas, etc.

Eu creio que tudo começou desde que Madalyn Murray O'Hair, uma ateísta, se queixou de que era impróprio fazer orações nas escolas americanas como se fazia tradicionalmente, e nós concordamos com a sua opinião. Depois disso, alguém disse que seria melhor também não ler mais a Bíblia nas escolas... A Bíblia que nos ensina que não devemos matar, não devemos roubar, e devemos amar o nosso próximo como a nós próprios. E nós concordamos.

Logo depois, o Dr. Benjamin Spock disse que não deveríamos corrigir nossos filhos quando eles se comportassem mal, porque suas personalidades em formação ficariam distorcidas e poderíamos prejudicar sua auto-estima . E nós dissemos: "um perito nesse assunto deve saber o que está falando", e concordamos com ele. O filho do Dr. Spock depois cometeu suicídio.

Depois alguém disse que os professores e os diretores das escolas não deveriam disciplinar os nossos filhos quando eles se comportassem mal. Os administradores escolares então decidiram que nenhum professor em suas escolas deveria tocar em um aluno quando se comportasse mal, porque não queriam publicidade negativa, e não queriam ser processados. (Há uma grande diferença entre disciplinar e tocar, corrigir, dar socos, humilhar e chutar, etc.) E nós concordamos com tudo.

Aí alguém sugeriu que deveríamos deixar que nossas filhas fizessem aborto, se elas assim o quisessem, e que nem precisariam contar aos pais. E nós aceitamos essa sugestão sem ao menos questioná-la. Em seguida algum membro da mesa administrativa escolar muito sabido disse que, como rapazes serão sempre rapazes, e que como homens iriam acabar fazendo o inevitável, que então deveríamos dar aos nossos filhos tantas camisinhas quantas eles quisessem, para que eles pudessem se divertir à vontade, e que nem precisaríamos dizer aos seus pais que eles as tivessem obtido na escola. E nós dissemos, "está bem".

Depois alguns dos nossos políticos mais importantes disseram que não teria importância alguma o que nós fizéssemos em nossa privacidade, desde que estivéssemos cumprindo com os nossos deveres. Concordando com eles, dissemos que para nós não faria qualquer diferença o que uma pessoa fizesse em particular, incluindo o nosso presidente da República, desde que o nosso emprego fosse mantido e a nossa economia ficasse equilibrada.

Então alguém sugeriu que imprimíssemos revistas com fotografias de mulheres nuas, e disséssemos que isto é uma coisa sadia, e uma apreciação natural da beleza do corpo feminino . E nós também concordamos Depois uma outra pessoa levou isto a um passo mais adiante e publicou fotos de crianças nuas e foi mais além ainda, colocando-as à disposição na Internet. E nós dissemos, "está bem, isto é democracia, e eles têm direito de ter a liberdade de se expressar e fazer isso".

A indústria de entretenimento então disse: "Vamos fazer shows de TV e filmes que promovam profanação, violência e sexo ilícito. Vamos gravar música que estimule o estupro, drogas, assassínio, suicídio e temas satânicos." E nós dissemos: "Isto é apenas diversão, e não produz qualquer efeito prejudicial. Ninguém leva isso a sério mesmo, então que façam isso!"

Agora nós estamos nos perguntando por que nossos filhos não têm consciência, e por que não sabem distinguir entre o bem e o mal, o certo e o errado, por que não lhes incomoda matar pessoas estranhas ou seus próprios colegas de classe ou a si próprios... Provavelmente, se nós analisarmos tudo isto seriamente, iremos facilmente compreender que nós estamos colhemos exatamente aquilo que temos semeado! "
Comentário pessoal: Anne Graham escreveu um livro "Céu: a casa de meu Pai" relacionado com o episódio de 11 de setembro de 2001. A CNN fez a transcrição de um "chat" com ela três meses depois, em 11/12/2001. Aparentemente não repetiu as palavras da sua entrevista de 13 setembro 2001 no "Early Show". Confira: Cnn


Fonte: http://olharcristao.blogspot.com.br/

Pastor Zhang Shaojie é considerado culpado

quarta-feira, setembro 17, 2014

Acredita-se que Zhang tenha sido detido devido a sua ligação com a defesa de grupos desfavorecidos.

O pastor chinês Zhang Shaojie, que em 4 de julho foi sentenciado a 12 anos de prisão e multado em 100 mil RMB (moeda chinesa - valor equivalente a aproximadamente 37.980,00 reais) por "reunir uma multidão para perturbar a ordem pública", perdeu sua apelação.
A notícia foi recebida quando Li Fangping, um dos advogados de Zhang, recebeu um telefonema do juiz presidente, informando-o de que a Corte Intermediária de Puyang estava mantendo a decisão original de condenação do pastor.
O advogado Li havia solicitado, previamente, que o julgamento da apelação fosse manejado por outro tribunal, sob acusação de que o tribunal havia conduzido mal o primeiro julgamento. De acordo com a agência de notícias China Aid, o pedido de Li foi ignorado e o julgamento da apelação foi conduzido pela Corte Intermediária de Puyang sem a presença, e sequer o conhecimento, dos advogados de Zhang.
Acredita-se que Zhang tenha sido detido devido a sua ligação com a defesa de grupos desfavorecidos, incluindo cristãos, trabalhadores migrantes, e tibetanos. Ele não tem tido acesso aos seus advogados e permanece detido.
Fonte: Portas Abertas

SBB lança Campanha de Natal Luz na Amazônia 2014

quarta-feira, setembro 17, 2014

Evento será realizado nesta quinta-feira,18 de setembro.

A Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) realiza no próximo dia 18 de setembro o lançamento da Campanha de Natal Luz na Amazônia 2014. O evento acontecerá no auditório da Secretaria Regional da SBB, em Belém (PA) e tem o objetivo de sensibilizar o público presente a doar recursos para transformar a festa natalina de dez comunidades ribeirinhas em realidade. “Os doadores são uma grande força nesta ação. Adotam ilhas e apoiam a SBB, mobilizando empresas e instituições no intuito de levar esperança à essa população”, diz o secretário regional da SBB em Belém, Reuel Klayber Ferreira.
Em sua 13ª edição, a campanha pretende beneficiar famílias carentes das cidades de Belém, Barcarena, Acará e Bujaru. Entre os itens que serão oferecidos aos ribeirinhos estão cestas básicas, brinquedos, materiais escolares e literatura bíblica. O mês de dezembro é um período crítico de entressafra do açaí e escassez do pescado e aprofunda ainda mais a situação de pobreza entre essas comunidades. Os interessados em colaborar com a campanha, poderão encaminhar suas doações – roupas e sapatos usados em bom estado, brinquedos e cestas básicas – à Secretaria Regional da SBB em Belém, à Avenida Assis de Vasconcelos, 356 - CEP 66010-010 – Campina, ou fazer depósitos na conta corrente da SBB (identificando como “Luz na Amazônia”): Banco Bradesco – Agência 3390-1 – c/c 18.512-4). 
Para mais informações, ligue (91) 3202-1358 ou 0800-727-8888. Sua contribuição pode fazer grande diferença na vida da população ribeirinha. 
Serviço 
Lançamento Campanha de Natal Luz na Amazônia 2014 - Tema: “Natal das águas: Luz ao povo ribeirinho” 
Data: 18 de setembro de 2014 (quinta-feira) 
Horário: das 8:30 às 11:00h 
Local: Auditório da Secretaria Regional da SBB em Belém 
Fonte:http://www.cpadnews.com.br

Portas Abertas apoia a Igreja na Mauritânia

terça-feira, setembro 16, 2014

No 36º país mais opressor ao cristianismo, os cristãos são vistos como um perigo para o país. Muitos líderes de igrejas acreditam que a perseguição irá aumentar em breve.


Há apenas cerca de 4.250 cristãos na Mauritânia. O número de cristãos indígenas varia entre 400 e 1.000. A Portas Abertas apoia a Igreja através do seminárioPermanecendo Firme Através da Tempestade. "Queremos oferecer este treinamento durante seis dias a vários grupos na Mauritânia, que recentemente treinou alguns líderes cristãos a serem formadores também", comenta um colaborador da Portas Abertas.
Leis proíbem os mauritanos de ouvir a pregação do evangelho ou se converter a Cristo. O governo não mede esforços para manter o cristianismo longe do povo. O presidente chegou a criar uma nova estação de rádio religiosa em árabe, Fulani, Sononke, Wolof e de origem francesa para falar sobre apenas um assunto: o Alcorão.
Não há liberdade para a conversão a outra religião que não seja o islamismo. A sentença para apostasia é a morte.
O artigo 11 da Lei de Imprensa é usado para evitar o proselitismo aos muçulmanos por não-muçulmanos, e para restringir a impressão, distribuição e importação de materiais religiosos não-islâmicos, embora a propriedade privada desses materiais não seja ilegal.
Devido a essas restrições, a Portas Abertas está se esforçando para alcançar mais pessoas com o treinamento Permanecendo Firme Através da Tempestade. "Foi muito interessante para mim ver o quão sério eles estão levando esse treinamento", compartilha o colaborador da Portas Abertas. "Para eles, é uma boa resposta para os problemas que enfrentam. Nosso objetivo é, agora, oferecer o curso para pequenos grupos de cristãos no país. Com isso, a Portas Abertas espera fortalecer a igreja na Mauritânia. Os estudos ajudam os participantes a obter uma visão bíblica sobre seu sofrimento e a perseguição que enfrentam”.
*Nomes, fotos e outras informações foram alterados por motivos de segurança. 
Fonte:Portas Abertas Internacional

FreeBoulous - Assine a carta e participe da campanha

segunda-feira, setembro 15, 2014

Missão MAIS, Stefanus Alliance e ANAJURE lançam campanha pela libertação de cristão no Egito.

A Missão MAIS, entidade brasileira que desenvolve um trabalho de apoio aos cristãos perseguidos no mundo, com apoio da Stefanus Alliance (NORUEGA) e da ANAJURE (BRASIL) lança a Campanha #FreeBoulous, que pede pela libertação do cristão egípcio Bishoy Armeya Boulous. Entenda o caso:
BISHOY ARMEYA BOULOS
Bishoy Armeya Boulos, anteriormente Mohammed Hegazy, tornou-se cristão com 16 anos e, a partir desse momento, sofreu ameaças, agressões e violência. Neste verão, ele foi condenado a cinco anos de prisão sob a acusação de ter espalhado, no último outono, informações falsas sobre a situação dos cristãos no sul do Egito. Ele recorreu da sentença, mas, ao mesmo tempo, uma antiga acusação de blasfêmia foi renovada. Bishoy tem sido espancado e maltratado na prisão. Em meados de agosto, ele começou uma greve de fome em protesto contra a violência e contra as acusações dirigidas a ele. O advogado de Bishoy está preocupado com sua saúde e segurança. Juntos, podemos colocar pressão sobre as autoridades egípcias para que o libertem. 
Leia a carta completa:
CARTA BISHOY ARMEYA BOULOS
Presidente Abdel Fattah Al-Sisi
Gabinete do Presidente
Al Ittihadia Palace, Heliopolis
Cairo
República Árabe do Egito
Vossa Excelência,
Estou escrevendo para expressar a minha profunda preocupação com o aumento do uso da lei de blasfêmia do Egito, no artigo 98 (f) do Código Penal. Recentemente tem havido inúmeros exemplos de como acusações de blasfêmia são mal utilizados contra as minorias religiosas e aqueles que mantêm crenças em desacordo com a maioria muçulmana sunita no Egito.
Quero chamar a atenção para o caso do Sr. Bishoy Armeya Boulous, anteriormente conhecido como Mohammed Hegazy. Ele é um cristão convertido do islamismo, famoso por petição ao governo egípcio para reconhecer formalmente a sua conversão em 2007. Em 18 de junho de 2014, ele foi condenado a cinco anos de prisão por incitar a violência sectária e perturbar a ordem pública nos termos do artigo 176, com base em acusações de filmar assaltos a cristãos em Minya. Ele recorreu da sentença e o apelo está marcado para 11 de novembro.
Mr. Boulous foi libertado sob fiança, mas foi preso novamente (21 de julho) diante de acusações de cinco anos atrás, segundo as quais ele “difamava o Islã“. De acordo com fontes fidedignas, o Sr. Boulous é espancado e maltratado na prisão e desde o dia 12 de agosto está detido na Prisão de Segurança Nacional em Tora, onde também tem feito greve de fome por conta de seus mal tratos e de sua situação.
A dura sentença de 18 de junho e a nova detenção do Sr. Boulous levantam a suspeita de que a verdadeira razão para os processos judiciais e a acusação contra ele é a sua conversão. O direito de se converter é um direito humano protegido internacionalmente. Também é profundamente preocupante que a acusação de blasfêmia de cinco anos atrás seja levantada de novo, uma acusação que, de acordo com minhas informações, deve ter sido considerada inválida após três anos da mesma. Fontes confiáveis ??afirmam que o Sr. Boulous não é um criminoso querendo fugir da prisão, mas tem passado por isso unicamente por causa de sua fé.
Estou decepcionado que até agora não houve nenhum sinal de mudança no que diz respeito ao uso da lei de blasfêmia, apesar da nova Constituição e da vossa posse como presidente do Egito. Diante da comunidade internacional, o Egito é obrigado a respeitar e proteger a liberdade de religião ou credo, assim como a liberdade de expressão sem discriminação. O uso frequente e arbitrário do poder judiciário do artigo 98 (f) coloca seriamente em causa ocompromisso do governo egípcio, tanto para com as suas obrigações internacionais de direitos humanos, como com a nova constituição, que garante a liberdade básica de crença e pensamento.
Portanto eu respeitosamente peço a vossa intervenção imediata a fim de:
  • Garantir a segurança do Sr. Boulous, que seus direitos humanos sejam protegidos e que ele não seja mal tratado na prisão;
  • Garantir a libertação imediata e absolvição do Sr. Boulous, tanto da acusação de “incitar a violência sectária“, como da acusação de “difamar o Islã”, e garantir que ele possa expressar livremente sua fé;
  • Alterar o artigo 98 (f) e de outras leis que restringem as liberdades protegidas pela Constituição e por convenções internacionais de direitos humanos;
  • Certificar-se de que o poder judiciário egípcio respeite os direitos constitucionais e as convenções internacionais de direitos humanos, garantindo a liberdade de religião ou crença, de pensamento e de consciência, assim como a liberdade de expressão.
Obrigado por ler e agir diante desta carta.
Atenciosamente,
Fonte:http://www.cpadnews.com.br/

Corações abertos atrás de portões fechados no Alto Egito

quarta-feira, setembro 10, 2014

Mulheres e crianças estão isoladas do mundo, sem acesso a uma igreja ou ensinamento cristão.

Em minúsculos vilarejos escondidos atrás de palmeiras densas e altas, muitas famílias cristãs do Alto Egito construíram casas primitivas e pequenas, em frente umas das outras, espalhadas ao longo de algumas estradas empoeiradas, fechadas por portões que lhes dão segurança e proteção.
Isso significa que as mulheres e crianças nessas comunidades fechadas estão trancadas e isoladas do mundo exterior, sem acesso a uma igreja ou ensinamento cristão.  
Por trás de um desses portões, um grupo de mulheres recentemente sentou em uma roda no chão empoeirado, no meio da rua, com seus bebês no colo. Seus filhos mais velhos formavam outra roda um pouco mais longe, ouvindo atentamente a uma história.  
Todos estavam concentrados em uma jovem mulher, explicando os males da magia negra em uma história bíblica e como nenhum deles deveria se envolver nisso mais, após terem conhecido a Jesus. De repente, uma mulher no grupo com um espírito maligno começou a gritar histericamente ao ouvir o nome de Jesus. Imediatamente a jovem professora e mais duas mulheres começaram a orar com autoridade, repreendendo o espírito maligno na graça e poder do nome de Jesus. O espírito maligno saiu da mulher e ela se sentou tranquila, louvando a Deus. 
A contação de histórias faz parte de um ministério de Escola Dominical que começou a alcançar centenas de mulheres e crianças dentro de seus lares e se estendeu às comunidades por trás de seus portões. 
Nenhuma dessas mulheres frequentou a escola. Elas se casaram e permaneceram no mesmo lugar em que cresceram. A maioria nunca esteve em uma igreja. Nunca ouviram falar de Jesus Cristo nem das boas novas da salvação antes. Muitas ingressaram nas obras de magia negra, comum em sua cultura aldeã. 
Então, quando as professoras da Escola Dominical vieram pela primeira vez, elas serviram essas mulheres de forma prática, ajudando nas questões de criação dos filhos, ideias e treinamento de projetos baseados em casa para gerar rendas, e boas dicas de limpeza e cuidados com a casa. Logo, as mulheres do vilarejo confiaram nelas, sentindo seu amor e cuidado genuínos. 
Quando as camponesas descobriram através dessas professoras que as visitavam que o Senhor as amava, ouvia e respondia às suas orações, ficaram muito felizes. Uma vez que souberam que poderiam pertencer ao Altíssimo por meio de Jesus, descobriram que não eram inúteis nem insignificantes como sempre pensaram ter sido.
Uma aldeã compartilhou: “Sei que Jesus me ama e me ouve. Eu estava orando a ele por meu marido e descobri que, enquanto orava, ele escapou de um acidente de trem. Ele foi arremessado milagrosamente e sua motocicleta ficou completamente destruída. Não somos mais órfãs nesse mundo”. 
Outra mãe contou sua resposta de oração. “Disseram a meu filho que ele tinha um problema cardíaco e precisava de cirurgia. Não tínhamos dinheiro, o hospital de caridade mais próximo é muçulmano e os médicos lá normalmente se recusam a receber pacientes cristãos. Quando compartilhei meu problema, reunimo-nos para orar e  invocar ao Senhor por ajuda. Finalmente, o hospital concordou em aceitá-lo. Mas, quando ele foi admitido, descobriram que meu garoto tinha ficado bom e não precisava mais de cirurgia”. 
O ministério de Escola Dominical está concentrado em pregar as boas-novas às mulheres que nunca ouviram a Palavra de Deus. A visita semanal das professoras se tornou o evento mais aguardado da semana. As crianças das famílias por trás dos portões vivem na expectativa da história da Escola Dominical e das atividades que se tornaram o ponto principal de seus dias. 
“Essas crianças são a futura igreja neste lugar, e nossa fé não morrerá nesta terra enquanto o Senhor levantar novas gerações para si”, disse Mona*, líder do ministério de Escola Dominical. 
Embora o ministério seja dedicado a alcançar cerca de 1.500 mulheres e crianças por trás dos portões, há uma grande necessidade de mais obreiros para alcançar esta meta. Atualmente, essas professoras visitam até sete vilarejos em um único dia. 
Pedidos de oração
- Ore para que mais professoras se juntem ao ministério de Escola Dominical no Alto Egito. 
- Peça por novas aberturas para esse ministério em mais vilarejos. 
- Interceda para que a nova geração de cristãos seja edificada entre essas mães dos vilarejos e seus filhos. 
- Ore por proteção e segurança das equipes do ministério que se dão ao trabalho (e, às vezes, ao risco) de viajar de vilarejo em vilarejo para se encontrar com as mulheres e ensiná-las sobre Jesus.
Fonte:http://www.cpadnews.com.br/

Arena Castelão será palco das comemorações do Centenário da AD no Ceará

terça-feira, setembro 09, 2014

Evento será realizado neste sábado; expectativa de público é de mais de 60 mil pessoas.

Será realizado neste sábado, 6 de setembro, uma grande festa de celebração pelos da Assembleia de Deus do Ceará. O evento acontece na Arena Castelão, que tem capacidade para receber 63 mil pessoas. O preletor do evento será o pastor Josué Brandão, da Bahia. Estará presente também o cantor Nani Azevedo, do Rio de Janeiro.
Ao longo dos últimos meses, as ADs no Ceará, sob a liderança da AD em Fortaleza, tradicionalmente denominada de IEADTC – Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Templo Central – desenvolveram um calendário de eventos para celebrar os cem anos de pentecostalismo. Um dos principais acontecimentos deste conjunto de eventos ocorreu no dia 03 de Agosto, o Batismo do Centenário.
O Batismo foi oficiado no Aterro da Praia de Iracema, tradicional ponto turístico de Fortaleza, onde se reuniram cerca de vinte mil pessoas para celebrar o nome do Senhor pela vida dos 3 mil novos convertidos que desceram às águas batismais naquela manhã.
Vários outros eventos foram realizados para a comemoração do Centenário das ADs no Ceará, entre eles, a sessão solene na Câmara Municipal de Fortaleza; Relógio de Oração durante 100 dias, ininterruptamente; Congresso de Missões do Centenário; festa do 52º aniversário do Círculo de Oração; a Cantata do Centenário; e o Impacto Evangelístico “Fortaleza par Cristo” no qual foram realizadas ações evangelísticas em pontos estratégicos da cidade e em todos os bairros de Fortaleza, no último dia 30 de agosto.
O entusiasmo do pastor Antonio José Azevedo Pereira, pastor-presidente da IEADTC, é plenamente justificado quando afirma: “Eis o tempo oportuno para redescobrirmos a nossa história, para ensinarmos aos nossos filhos o seu valor e para celebrarmos ao Senhor nosso Deus por tão grandes e extraordinárias vitórias”.
O Ceará foi o segundo estado no Brasil onde a mensagem pentecostal assembleiana foi semeada, tendo sido levada pela irmã Maria de Nazaré em 1914 à Fazenda Lagoinha situada no atual município de Itapajé-Ceará.
Fonte:http://www.cpadnews.com.br/

Nazarenos: Refugiados cristãos marcam tendas com a letra “N”

segunda-feira, setembro 08, 2014

Testemunho de cristãos iraquianos perseguidos surpreende.
Com a constante perseguição e o reino de terror imposto pelo Estado Islâmico na região fronteiriça entre Iraque e Síria, muitos refugiados buscam um local seguro para escapar do conflito que tomou conta de sua terra.
Nos arredores de Erbil, capital do Curdistão, no norte iraquiano, existem vários campos de refugiados. Eles foram criados pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) e abrigam milhares de pessoas.
O Curdistão Iraquiano tem seu próprio governo, pois é considerado uma região autônoma e até o momento tem conseguido resistir às investidas do EI graças à milícia “peshmerga”, que têm apoio dos EUA. Estima-se que o número de refugiados no Curdistão Iraquiano já passa de 200 mil.
Entre as milhares de tendas beges fornecidas pelo ONU, a maioria abriga cristãos, que foram os maiores alvos do EI. Quando os terroristas invadem uma aldeia, dão a opção dos cristãos se converterem ao islamismo. Caso contrário, morrerão. A maioria se recusa e acaba sendo executada. Os poucos que conseguem escapar têm dado testemunho de sua fé.
Embora tenha graves problemas relacionados à saúde e saneamento básico, pode-se ver nas imagens das tendas que os cristãos continuam firmes. A maioria usou tinta spray para desenhar o mesmo “n” – que marca propriedade dos Nasrani (Nazarenos, em árabe)- que os milicianos do EI pintam na casa de cristãos.
tendas marcas nazarenos Nazarenos: Refugiados cristãos marcam tendas com a letra N
A imagem de um dos acampamentos de Erbil vem sendo compartilhada milhares de vezes, acompanhadas por diferentes textos. Todos eles destacam o testemunho e a perseverança daqueles cristãos que perderam tudo por causa da sua fé. Destaque para a tenda número 68, que trás em árabe e inglês a frase “Jesus Cristo é a luz do mundo”. Com informações Conservative Tribune.
Fonte:gospelprime.com.br

Farshid Fathi é transferido para ala de criminosos de prisão iraniana

segunda-feira, setembro 08, 2014

Preso em 2010 e condenado a seis anos de prisão por seu trabalho nas igrejas domésticas iranianas, o pastor Farshid Fathi foi transferido da ala política da prisão de Evin, em Teerã, para a ala de prisioneiros criminosos de Rajaei Shahr, prisão em Karaj no Irã.
De acordo com o Mohabat News, Farshid Fathi foi transferido no dia 19 de agosto pela manhã, por razões desconhecidas e, juntou-se agora ao pastor americano Saeed Abedini, que também está na prisão de Rajaei Shahr. As ameaças que eles têm sofrido de criminosos, inclusive de extremistas do Estado Islâmico, são extremamente preocupantes. 

A este respeito, uma fonte falou sob condição de anonimato que: “A ala 10 da prisão Rajaei-Shahr é isolada dos outros prédios da prisão e tem os criminosos mais perigosos. As leis das prisões iranianas demandam a separação de diferentes categorias criminais, fazendo dessa transferência um ato ilegal”. 

O pastor Fathi foi preso em 26 de dezembro de 2010, quando as autoridades de segurança iraniana realizaram um ataque pré-planejado para quebrar todos os grupos cristãos perto do Natal. Muitos cristãos em Teerã e outras cidades em todo o Irã foram detidos como parte do mesmo ataque. 

O Tribunal Revolucionário condenou o pastor Farshid Fathi, de 35 anos, a seis anos de prisão por "ser o chefe e diretor de organizações estrangeiras, e coletar fundos para estas organizações no Irã". Assim como outros casos de cristãos no Irã, o caso do pastor Fathi foi marcado como crime político, embora o único motivo de sua prisão tenha sido sua fé em Cristo. 

Leia também
Cristão Farshid Fathi está entre os prisioneiros agredidos em invasão
Pastor Saeed Abedini é ameaçado por membros do Estado Islâmico
Lembre-se dos cristãos que estão presos no Irã
Fonte:www.portasabertas.org.br

Helen Berhane já chegou ao Brasil!

quinta-feira, setembro 04, 2014

Helen foi perseguida na Eritreia, país localizado no continente africano, na região chamada Chifre da África. Ela esteve presa por mais de dois anos em um contêiner de metal, na prisão militar de Mai Serwa, por não negar sua fé em Jesus. Nos próximos dias você poderá ouvi-la
Presa em um campo militar em 13 de maio de 2004, pouco depois de lançar um álbum de música cristã que se tornou popular entre os jovens eritreus, a cantora Helen Berhane nunca foi formalmente acusada, condenada ou levada a julgamento. Ela apenas não atendia às exigências de assinar um documento renegando sua fé, prometendo não cantar mais, não compartilhar sua verdade em Cristo e não realizar quaisquer atividades cristãs na Eritreia. Por este motivo, ela permaneceu presa em um contêiner de metal, onde sofreu severas privações.
Após dois anos e meio de prisão, Helen foi terrivelmente espancada até ser dada como morta. Depois de uma recuperação milagrosa, ela conseguiu sair do país e hoje vive na Dinamarca, onde recebeu asilo político. 


Desde maio de 2002, o governo da Eritreia só permite que existam quatro grupos religiosos oficiais e diretamente controlados pelo Estado: os adeptos ao islã, da Igreja Ortodoxa, da Igreja Luterana e da Igreja Católica. Os demais não têm permissão para se reunir ou atuar livremente no país e quando o fazem são perseguidos. 


Ouça o testemunho de Helen Berhane por ela mesma
A partir de amanhã (05/09), você pode encontrar-se com Helen Berhane em uma das igrejas que ela irá falar aqui no Brasil. Helen passará por São Paulo, R
io de Janeiro e Sergipe. Confira a agenda de visitas e programe-se para ser abençoado através do testemunho de fé e perseverança de uma cristã que, mesmo submetida a condições extremas, preferiu continuar servindo e proclamando o seu amor por Jesus.
Fonte: Portas Abertas Brasil

Colaboradora da Portas Abertas relata dia a dia com cristãos no Iraque

quarta-feira, setembro 03, 2014

Ela conta aos cristãos perseguidos sobre o apoio dos cristãos do mundo inteiro.

A jornada pelo Iraque continua. Lídia*, uma colaboradora da Portas Abertas, tem sido os nossos olhos e ouvidos ao relatar o encontro com cristãos que precisaram fugir de suas casas para sobreviver da perseguição. À medida que a história avança, nós ficamos cada vez mais perto de nossos irmãos.
"Estou sentada na sala de aula de uma escola primária para ouvir uma história. Não de um professor, mas de uma família que vive aqui. A escola inteira está cheia de pessoas que fugiram de Qaraqosh. Cada sala de aula é um lar temporário para três ou mais famílias. A maioria dos colchões está empilhada no canto e as antigas mesas dos alunos são utilizadas para armazenar alimentos. Isso é tudo o que eles têm. O ventilador que é dado a eles só funciona quando há eletricidade, o que acontece apenas algumas vezes por dia.
A mãe, que tem uns trinta anos, me diz que essa é a terceira vez que tem de fugir. A primeira vez, em 2006, fugiu de Bagdá. Ela e sua família foram ameaçadas por islamitas; “vocês são cristãos, se ficarem, vamos matá-los”.
Então eles deixaram Bagdá. Enquanto iam embora, os fanáticos seguiram o carro em que ela e sua família estavam, e o empurrou para fora da estrada em uma ladeira. Após o acidente, ela teve ferimentos graves na cabeça e quase morreu. Ela mostrou fotos horríveis de profundo ferimento no pescoço e no rosto. Dois parentes morreram no acidente. Seus dois filhos estavam com ela no carro, eles foram levemente feridos fisicamente, mas um dos rapazes não conseguiu falar e andar por três dias, por causa do trauma. As cicatrizes em seu rosto me dizem que é um milagre ela ainda estar viva.
Após este episódio horrível, ela e sua família construíram uma nova vida em Qaraqosh, mas em junho de 2014, quando o Estado Islâmico (IS) se aproximou, eles fugiram para Erbil. Depois de três dias, foi dito que ele era seguro voltar para Qaraqosh, e assim o fizeram.
Mas, então, na noite de 6 para 7 de agosto, eles foram avisados: dentro de três horas o IS irá chegar a Qaraqosh. Mais uma vez eles tiveram de fugir para salvar a vida. Não preparados desta vez, eles saíram da cidade bem na hora, apenas com a roupa que tinham no corpo e nada mais.
Há lágrimas nos meus olhos quando eu sinto seu desespero. Ela diz; "Se ficarmos, isso irá acontecer de novo e de novo. Eu queria muito ficar no Iraque, é a nossa casa, nós amamos esta terra, mas é demais. Não podemos mais viver assim”.
Sua sogra, então me surpreende dizendo que, apesar de terem sofrido muito, Deus vai dar-lhes a melhor casa que jamais poderiam imaginar no céu. Ela diz: "Ele enxugará as lágrimas de todos e irá nos recompensar por tudo o que perdermos, no céu. Esta será sempre a nossa esperança e fé!”.
Muito emocionada, procurei incentivá-los e deixá-los saber que são amados por pessoas no mundo inteiro. Nós mostramos fotos que tiramos com pessoas das reuniões de oração em Londres e na Holanda. Também mostrei a camiseta '#WeAreN' e disse-lhes que as pessoas usam isso como forma de apoiar os cristãos no Iraque. 
Um sorriso ilumina seu rosto e, apesar da dor e da incerteza sobre o seu futuro, ela está maravilhada e agradecida que as pessoas se preocupam com ela e com os cristãos no Iraque. 
Dei-lhe uma camiseta como um lembrete de que estamos unidas em Cristo!"
*Nome alterado por motivos de segurança.
Fonte: Portas Abertas Internacional

Jovem viaja por dois anos para conhecer testemunhos de cristãos

terça-feira, setembro 02, 2014

Ele visitou 23 países a bordo de um carro antigo recolhendo histórias de quem vive em locais onde o Evangelho é, muitas vezes, proibido.

O jovem francês Vincent Gelot, 26 anos, viajou por dois anos por países da Ásia, Oriente Médio e Europa Ocidental para conhecer comunidades cristãs e saber como esses grupos vivem.
De acordo com o G1, a viagem foi feita com seu carro, um antigo Renault 4L que lhe possibilitou conhecer 23 países e recolher testemunhos de cristãos em um grande livro de couro, produzido à mão por irmãs beneditinas.
O projeto ganhou o nome de “Mil e Uma Fés: na Rota dos Cristãos do Oriente” que tem como objetivo entender melhor qual é a realidade dos cristãos que vivem nesses países e assim dar visibilidade para essas comunidades.
Em seu site, Vincent diz que a viagem foi “uma aventura humana e espiritual”. Recentemente o jovem esteve no Vaticano e conseguiu que o Papa Francisco assinasse uma dedicatória no fim do livro. Francisco teria agradecido pelos relatos escrevendo: “Muito obrigado por esses testemunhos da Igreja Oriental, uma igreja que nos deu tantos santos e agora sofre. Rezo por todos vocês, estou perto de vocês”.
Os relatos dessas viagens podem ser lidos no blog milleetunefoi.blogs.usj.edu.lb.
Fonte:http://www.cpadnews.com.br/

Total de visualizações de página

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *