____________________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________________

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Evangélicos do Canadá celebram o retorno de missionário que estava preso na China

Kevin Garratt estava preso em Dandong (China) sob acusação de crime de espionagem. O primeiro-ministro do Canadá também deu sua contribuição para que o missionário fosse liberto.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN TODAY
Kevin Garratt. (Foto: thenanfang)
Kevin Garratt. (Foto: thenanfang)
A Associação Evangélica do Canadá agradeceu ao primeiro-ministro do país, Justin Trudeau, depois que ele conseguiu a libertação do missionário canadense Kevin Garratt, na China.
Após dois anos de detenção por 'suspeita de espionagem', Garratt foi liberto na semana passada, pouco depois de o primeiro-ministro canadense Trudeau fazer sua primeira visita oficial à China. Junto com sua esposa Julia, Garratt foi preso em 2014, em Dandong, uma cidade que faz fronteira com a Coreia do Norte.
O casal administrava uma cafeteria cristã na cidade, desde 2008 e viveram na China por 30 anos, oferecendo ajuda humanitária. Embora Julia tenha sido liberta sob fiança em fevereiro de 2015, Kevin foi mantido em sob custódia depois que um relatório da agência chinesa de notícias 'Xinhua' afirmou que havia provas de que ele tinha acatado às tarefas de "agências de espionagem canadenses para recolher informações na China".
Seu filho, Simeon negou que qualquer um de seus pais estaria envolvido em crimes espionagem.
Kevin Garratt chegou ao Aeroporto Internacional de Vancouver na última quinta-feira (15) e foi recebido por sua família.
Bruce Clemenger, presidente da Associação Evangélica do Canadá, elogiou Trudeau e os departamentos do governo canadense, que tinham "assiduamente trabalhado juntos" para garantir a libertação do missionário.
"Estamos gratos pela sua persistência em conseguir a liberdade do Sr. Garratt, e sua defesa dos princípios do Núclei de Liberdade Religiosa do Canadá", disse ele em uma carta na terça-feira.
Ele acrescentou que estava orgulhoso de Garratt por sua "dedicação, compaixão humanitária e sacrifício incomum em solo estrangeiro".
"Como cristãos, somos inspirados por sua dedicação constante a sua fé em tais circunstâncias difíceis", destacou.
James Zimmerman, um advogado de Pequim que agiu em defesa dos Garratts, também agradeceu pela iniciativa de Trudeau.
"A família aprecia os esforços fortes e persistentes do governo canadense em assegurar a libertação de Kevin", disse Zimmerman.
Em comunicado, a família de Garratt também agradeceu àqueles que estão envolvidos na libertação do missionário e a todos que oraram por esta causa. Eles também pediram "respeito pela privacidade do missionário neste momento de transição".

Apoio