____________________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________________

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Vidente chinesa conhece Jesus em sonho e se torna evangelista

Ex-muçulmana agora vive "novo caminho" na China.


A religião tradicional chinesa conhecida como ‘Shaman’, era a mais forte no noroeste do país milhares de anos atrás. Com o crescimento do islamismo em toda a China, um forma de sincretismo religioso se fortaleceu na região na década de 1950.
Apesar de se declararem islâmicos, muitos desses chineses continuavam consultando videntes. Amã era muito famosa em sua aldeia por possuir ‘poderes mágicos’. Era uma vidente shaman, que dava conselhos sobre tudo, revelando o dia certo para alguém se casar, e fazendo ‘trabalhos’ para se evitar acidentes de carro.
Em agradecimentos pelos seus serviços ela recebia muitas ofertas financeiras. Também gozava de prestígio em sua comunidade. Contudo, por causa de um grave problema de saúde, ela acabou ficando paralisada, presa a uma cama. Os médicos não conseguiam diagnosticar a doença.
Certo dia, ela teve um sonho. “Eu estava no banco detrás de um táxi e eu vi meu irmão mais velho dirigindo”, conta Amã, “só que ele estava dirigindo para a escuridão interminável. No lado direito, havia três homens que usavam roupas brancas e brilhantes, e se aproximavam de mim. Eles me disseram que era hora de fazer uma escolha. E eu vi dois homens à esquerda, de preto, me convidado para o seu lado. E eu pensei: prefiro vestes brancas! Escolhi os homens que brilham. E eles brilhavam tanto que não se podia ver seus rostos. ”
Quando acordou, percebeu que estava sendo curada. Logo começou a andar novamente e sabia que havia feito a escolha certa. “Através do meu sonho, eu sabia em meu coração que um dos homens vestindo roupas brancas era Jesus”, testemunha hoje. “Encontrei uma Bíblia e passei os dias seguintes lendo o Novo Testamento”.
Sua família, a maioria muçulmanos, diziam que ela se tornar uma seguidora de Jesus trazia vergonha a eles e à aldeia. “Eu sabia que tinha que compartilhar minha experiência com meu marido e ele também precisava de salvação”, assevera. No início ele se recusou a ouvi-la e eles  tiveram uma grande briga na noite que ela contou sobre sua experiência com Jesus.
Naquela noite, seu marido teve um sonho semelhante e acordou convencido que verdadeiramente Jesus é o único caminho. Mas a vida deles não era fácil. Foram perseguidos por seus parentes, que agrediram os filhos do casal.
Mesmo assim, Amã compartilhava o evangelho sempre que tinha oportunidade. Quando as pessoas a procuravam para obter ‘respostas espirituais’, passaram a ouvir sobre o “novo caminho” e são convidados a crer em Jesus. Muitas pessoas da sua aldeia e mesmo de aldeias vizinhas vieram ao Senhor por causa de seu testemunho.
Já existe um pequeno grupo na vila em que ela mora que se reúne para ler a Bíblia juntos semanalmente. Eles estão recebendo apoio de missionários da Portas Abertas, que compartilhou esse testemunho e pede orações, pois a polícia recentemente os proibiu de se reunir.
Fonte:www.gospelprime.com.br

Apoio