____________________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________________

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Jovem que perdeu o pai por causa do Evangelho decide ser missionária; assista

Mesmo sabendo que seu pai pode ter sido assassinado por causa do trabalho missionário, ela decidiu atender ao chamado que recebeu de Jesus em um sonho.


Seu pai foi, muito provavelmente, assassinado por evangelizar na Coreia do Norte, mas ainda assim, a jovem Kyung Yu Sung queria ir àquela nação comunista fechada para também ser uma missionária.
"Deus colocou no meu coração um grande amor pela Coreia do Norte", disse a garota de 18 anos de idade em um vídeo do YouTube. "Meu pai foi usado lá para promover o reino de Deus. Eu também quero levar o amor de Jesus à Coreia do Norte".
Hoje, Yu Sung está na escola secundária da Coreia do Sul, onde ela recebeu asilo. Seu pai tinha sido um alto funcionário do governo até que ele foi condenado pelo ditador totalitário de sua época e acabou fugindo para a China com sua esposa e, em seguida, com filha, que tinha seis anos de idade na época.
Foi na China que ele entregou sua vida a Cristo, participando de um estudo bíblico parentes, contou a jovem Yu Sung.
Ele estava crescendo no Senhor e adquirindo cada vez mais amor pela obra de Deus, quando ele foi denunciado às autoridades chinesas e preso por estar na China ilegalmente. Em seguida, foi deportado para a Coreia do Norte, um então aliado da China, onde cumpriu uma pena de prisão de três anos por ter deixado sua terra natal ilegalmente.
Na mesma época, a mãe de Yu Sung acabou morrendo de leucemia, enquanto estava grávida daquele que seria seu segundo filho. A pequena Yu Sung ficou sozinha no mundo até ser adotada pela família de um pastor, na China.
"Eles demonstraram grande amor e cuidado comigo", disse ela. "Através deles, Deus me protegeu".
Depois que seu pai cumpriu sua pena na prisão na Coreia do Norte, ele fugiu para a China. "O tempo na cadeia só fez com que a fé do meu pai ficasse mais forte", disse ela.
Depois de um tempo de estudo continuado na Bíblia, ele decidiu retornar à Coreia do Norte como missionário. Ele estava plenamente consciente dos riscos, mas queria "compartilhar a mensagem de Cristo entre os desesperados de sua pátria". Ele optou por não ir para a Coreia do Sul, onde poderia ter desfrutado da liberdade religiosa e vivido mais confortavelmente.
"Em vez disso, ele foi para a Coreia do Norte compartilhar do amor de Deus em uma terra perigosa", relatou a jovem Yu Sung.
"Me parte o coração ter que contar que em 2006 ele foi descoberto pelo governo norte-coreano e foi novamente preso", disse ela. "Eu não ouvi nenhuma notícia de meu pai desde então. Provavelmente ele foi morto a tiros em público por causa das acusações de traição e espionagem".

Coreia do Sul
Em 2007, a família pastoral que Yu Sung teve que ir para os Estados Unidos e a jovem teve a oportunidade de emigrar legalmente para a Coreia do Sul. Na época, ela ainda não havia se convertido ao Evangelho, mas uma noite, enquanto dormia no consulado sul-coreano em Pequim, ela teve um sonho com Jesus.
"Eu vi Jesus no sonho", disse ela. "Ele tinha lágrimas nos olhos. Ele veio na minha direção e disse: 'Quanto tempo mais você vai me fazer esperar? Caminhe comigo. Sim, você perdeu seu pai na Terra, mas eu sou seu Pai Celestial e tudo o que aconteceu com você foi porque eu te amo".
"Eu percebi que o meu Pai do Céu me amou tanto que Ele enviou Seu filho para morrer por mim. Então eu orei: 'Aqui estou eu. Deixo tudo e dou meu coração, minha alma, minha mente e minha força. Por favor, use-me como você quiser", acrescentou a moça.
Hoje Yu Sung está estudando em uma escola na Coréia do Sul, sonha em fazer especialização em ciência política com ênfase em diplomacia.
"Quero trabalhar pelos direitos do povo da Coreia do Norte, os quais foram foram retirados", disse ela. "Eu acredito que o coração de Deus clama pelos povos perdidos de Coreia do Norte".
"Por favor, ore para que a mesma luz da graça e misericórdia de Deus que atingiu meu pai e minha mãe, agora eu um dia brilhe sobre o povo da Coreia do Norte... o meu povo".

Apoio