style="display:block"
data-ad-client="ca-pub-3677059557908570"
data-ad-slot="5250102432"
data-ad-format="auto">

terça-feira, 14 de março de 2017

"Mais de 20 mil muçulmanos se converteram em um ano", diz pastor de Bangladesh

Segundo o pastor Khaleque, o cristianismo está ganhando cada vez mais força em Bangladesh - país de maioria islâmica - e se tornou uma grande preocupação para os líderes muçulmanos.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA CHRISTIAN FREEDOM INTERNATIONAL
Cristianismo tem crescido cada vez mais em Bangladesh, apesar da perseguição. (Foto: The Christian Post)
Cristianismo tem crescido cada vez mais em Bangladesh, apesar da perseguição. (Foto: The Christian Post)
Estaria a quarta maior nação muçulmana do mundo, e lugar de muitas atividades terroristas, caminhando para se tornar uma nação pacífica e cristã? O líder de uma organização missionária acredita que sim.
Em uma recente viagem a Bangladesh, o presidente da organização 'Christian Freedom International' ('Liberdade Cristã Internacional'), Jim Jacobson, entrevistou dezenas de pastores, evangelistas de rua, missionários e novos convertidos ao cristianismo. Sua conclusão após ouvir tantos relatos é de que a mensagem do Evangelho está ganhando cada vez mais força naquela nação.
"Muitos muçulmanos estão se convertendo, principalmente nas áreas rurais [de Bangladesh]", relatou Jacobson.
Segundo ele, os relatos apontam que o cristianismo está crescendo no país e é exatamente este crescimento que tem causado preocupação para a maioria muçulmana de Bangladesh. Porém Jacobson destacou que mesmo com intensa perseguição religiosa a Igreja também está se fortalecendo cada vez mais, em grande parte, devido às congregações subterrâneas.
De acordo com estimativas oficiais, a composição religiosa de Bangladesh é de 89,1% muçulmana, 10% budista, e menos de 1% cristã, em uma nação de 156 milhões de pessoas. Porém o missionário conta que o cristianismo no país é bem maior do que as estatísticas oficiais apontam.
"Extra-oficialmente, o cristianismo é muito maior e crescente, especialmente nas áreas rurais", destacou.
Os relatórios oficiais sobre a composição religiosa só contam com os "cristãos tradicionais", isto é, pessoas que nasceram na fé cristã e frequentam igrejas aprovadas pelo governo. Mas os 'novos convertidos' e aqueles que mudaram sua religião do Islã para o cristianismo, não são contados e nenhuma pesquisa foi feita sobre eles.
O consenso entre os convertidos é que os cristãos em Bangladesh compõem atualmente, pelo menos 10% da população e este número cresce diariamente. Os evangelistas locais disseram à 'CFI' que acreditam que Bangladesh se tornará uma nação cristã ainda em sua geração. As evidências parecem comprovar essas alegações.

Mais de 20.000 conversões
Segundo o pastor Khaleque, de 60 anos, ex-muçulmano e agora pastor, que trabalha evangelizando as tribos de montanhas no nordeste do Bangladesh, o número de islâmicos que se converteram ao cristianismo no período de um ano é notável.
"Nos últimos 12 meses, mais de 20.000 muçulmanos se converteram ao cristianismo. E isso está se tornando um problema real para os muçulmanos", explicou o pastor.
Os dados apresentados pelo pastor Khaleque mostram que o evangelismo tem se intensificado na região, considerando que segundo dados da própria CFI, cerca de 91 mil muçulmanos se converteram ao Evangelho, nos últimos seis anos.
A 'Christian Freedom International' tem trabalhado em Bangladesh por muitos anos e realiza inúmeras missões no país.
Entre outros projetos, A 'CFI' apoia um Centro para deficientes convertidos ao cristianismo, paga os estudos de crianças e fianncia programas de Escola Bíblica Dominical, além de sustentar pastores, evangelistas e missionários cristãos locaos em todo o território de Bangladesh.

Apoio