____________________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________________

domingo, 2 de abril de 2017

'Guru' da Nova Era se converte ao Evangelho após ouvir a Deus: "Reconheci meu criador"

O radialista Frank Sontag acabou se tornando um tipo de 'guru' da Nova Era, buscando um sentido para sua vida. Mas uma experiência sobrenatural o fez mudar de direção.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO GOD REPORTS

Frank Sontag. (Foto: Capitol Ministries)
Frank Sontag. (Foto: Capitol Ministries)
Não foi o carro que bateu em sua motocicleta a 160 km/h, mas sim uma partida de golfe que levou o famoso radialista do rock, Frank Sontag a se entregar para Cristo.
Depois que ele girou na pista com sua motocicleta e voou por cima de um SUV em um grave acidente, se debruçou sobre textos místicos orientais em busca de um sentido para sua vida. Levou anos para se recuperar fisicamente do acidente. Mas seus estudos acabaram o transformando em um 'guru da Nova Era'.
"Eu li o Corão [islamismo], os Upanixades [hinduísmo] e o Bhagavad Gita [Krishna]", disse ele em uma entrevista concedida ao pastor Greg Laurie. "Eu achava que nunca abriria uma Bíblia".
Durante duas décadas, Sontag entrevistou a "realeza do rock" na estação rádio 'KLOS'. Entre músicas e anúncios que ele veiculava em seu programa, Sontag fazia sucesso com sua abordagem bem humorada em suas apresentações.
Em seu próprio programa altamente estimado e estimulante, chamado "Impact", Sontag se mostrou um homem de "espiritualidade elevada", que visava "encorajar as pessoas a entrarem em contato com seu eu interior, descobrir seu propósito no universo e se sentirem bem consigo mesmas". Na filosofia apresentada pelo 'guru' na época, nenhum arrependimento era necessário para que tal objetivo fosse alcançado.
Certa vez um de seus companheiros mais próximos - também disseminador da Nova Era - se converteu ao Evangelho. Três anos depois, este amigo e seu irmão (que é pastor) convidaram Sontag para uma partida de golfe.
O radialista estava prestes a dar uma de suas tacadas no jogo, quando o pastor - irmão de seu amigo - lhe fez uma pergunta: "Frank, Jesus Cristo é o Filho de Deus?"
"Nós não vamos por esse caminho", Frank respondeu e bateu a bola para o campo.
Alguns buracos mais tarde, Sontag estava pronto a dar outra tacada quando o pastor fez outra pergunta: "Frank, quem é Deus?".
Já um pouco irritado, Sontag tentou se desviar da pergunta com uma resposta do tipo: "eu sou espiritual".
Depois de nove buracos, o trio decidiu almoçar, e aquele pastor insistiu em fazer uma última pergunta a Sontag: "Se você fosse morresse hoje, acha que estaria com Deus?".
Sontag bufou de tão irritado. Mas algo dentro dele lhe disse que deveria considerar a questão como algo mais profundo. Desafiado pelo pastor, o então 'guru da Nova Era' se sentou em seu carro depois e pediu a Deus para se revelar a ele. Imediatamente, ele começou a se sentir mais quente.
Então uma voz disse: "Você está pronto para se submeter a mim?".
"Aquilo era inconfundível. Eu afirmo que era Deus porque Ele me criou e eu como Sua criação, reconheci a Sua voz, a voz do meu criador. Eu sabia era Ele. Eu não me senti forçado em momento algum", disse ele. "E eu disse livremente: 'sim".
Mais tarde, a voz disse: "Tome a sua cruz e siga-Me".
Sontag nunca tinha lido a Bíblia. Ele não tinha qualquer parâmetro para reconhecer as Escrituras Sagradas.
Nove meses depois daquela experiência sobrenatural em seu carro (em 2009), Sontag voltou a se deparar com a mesma frase, mas desta vez, na própria Bíblia. Ali mesmo, ele prostrou diante de Deus e orou: "Senhor, sou teu para sempre".
Duas semanas depois, em seu programa de rádio, ele estava entrevistando Ozzy Osbourne, o roqueiro satânico que mordia as cabeças de galinha em seus shows. Em um momento não transmitido, Ozzy perguntou a Sontag: "Você acredita em Deus?".
Era uma questão completamente aleatória, porque Sontag não mencionara nada sobre sua conversão ao Evangelho. O radialista ficou surpreso, mas respondeu: "Eu sou um seguidor de Jesus Cristo". Antes que ele pudesse se perguntar o que dizer, os outros locutores, Mark e Brian entraram e interromperam a conversa.
Pastor Greg Laurie (esquerda) recebe Frank Sontag (direita) em sua igreja, nos EUA. (Imagem: Youtube)

Tribulações
Nem sempre os ventos sopraram a favor de Sontag após ele se entregar a Cristo. Sua esposa, Erin, queria divorciar-se dele, justamente por causa de sua nova fé cristã. Um dia, enquanto o radialista chorava sobre seus problemas matrimoniais no início do trabalho, o zelador o avistou e perguntou se ele poderia orar pelo apresentador. Desde então, durante três anos, os dois passaram a orar juntos, antes de Sontag apresentar seu programa de rádio.
Eventualmente, Sontag publicou um vídeo com o testemunho de sua conversão, o que também leveou um monte de amigos e familiares a se afastarem dele. Mas dois anos depois, sua esposa acabou se entregando a Cristo.
Depois de 27 anos apresentado seu popular programa de rádio, a emissora onde Frank trabalhava demitiu seus colegas Mark e Brian, porque os executivos decidiram que queriam mais música e menos conversa. Ao final das contas, todos associados ao programa tiveram que sair da emissora, incluindo Sontag.
Em 2013, Sontag foi contratado para preencher o grande espaço de horário (4:00 às 6:30 da tarde), que ficou vago após o radialista Frank Pastore morrer em um acidente de moto. Sontag agora aproveita bem seu amplo inteligência e voz imponente para compartilhar a mensagem cristã com seus ouvintes.
E, como era de se esperar, ele passou a expor as mentiras contidas na filosofia "espiritual, mas não religiosa" da Nova Era, que tem sido amplamente abraçada por grande parte da sociedade americana que deseja satisfazer seus anseios naturais pelo sobrenatural sem mudar sua conduta moral.
"A Nova Era é a igreja do eu", disse ele. "O sistema de crença dessa filosofia é que de alguma forma todos os caminhos levam a Deus e que o amor é a resposta para tudo. Mas é um movimento cheio de hipocrisias. Eu atuava como um guru disso tudo, mas estava mesmo era apaixonado pelo meu pecado".
"Eu fui um tolo por um grande pedaço da minha vida, porque mesmo que eu acreditasse que estava no caminho da 'espiritualidade', quando ficava em silêncio, sempre me perguntava:'Existe realmente um Deus?... E se existe, será que eu tenho um relacionamento com Ele? Eu realmente tenho uma conexão viva com o Todo Poderoso?", disse Sontag, se lembrando de seus questionamentos internos. "E a resposta foi 'não'. No fundo, eu achava que o 'todo-poderoso' era eu. O 'todo-poderoso' era um culto a mim mesmo: meus objetivos, meus planos, meus sonhos".

Vida nova
Se entregar a Jesus Cristo foi algo que abalou o mundo de Frank Sontag. Depois de procurar significado nas ideologias da Nova Era, ele finalmente encontrou uma âncora na mensagem do Evangelho.
"Antes da minha conversão a Cristo, nós recebemos o cantor Tom Jones. Mark e Brian perguntaram-lhe o quanto ele valia", disse Sontag. "Ele basicamente disse 500 milhões de dólares, e meu coração ficou tão invejoso e ciumento. Pensei: 'Uau, como é isso?".
"Anos mais tarde, depois que eu me entreguei a Cristo, recebemos Steven Tyler em, do Aerosmith. Ele carregava uma bolsa grande, que jogou sobre a mesa, com aquelas grandes barras de ouro. Ele entrou em detalhes sobre toda a sua riqueza. Meu coração também doeu naquele momento, mas já não era mais de inveja e ciúme. Meu coração doía por ele".

Apoio