____________________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________________

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Continue em oração pelo líder cristão Mirab

Nosso irmão foi injustamente acusado de extremismo religioso e incitação de ódio; ore por ele e pela família que necessitam dos cuidados de Deus

O líder cristão Mirab*, que foi detido na Ásia Central, recentemente, continua necessitando das nossas orações. Ele atuava em uma das igrejas oficiais asiáticas e foi acusado pelos "crimes" de extremismo religioso e incitação de ódio. As instalações da igreja e sua própria casa foram vasculhadas pela polícia e as atividades religiosas estão suspensas por tempo indeterminado.

Notícias atuais mostram que a Ásia Central continua totalmente hostil ao cristianismo, mas que mesmo com a perseguição constante, a igreja continua crescendo em um ritmo acelerado. Os principais países da região estão em destaque na atual Lista Mundial da Perseguição: Uzbequistão (16º), Turcomenistão (19º), Tajiquistão (35º) e Cazaquistão (43º). De acordo com relatórios da Portas Abertas, a igreja é relativamente jovem em todas essas nações, logo, os desafios dos líderes são inúmeros.

O sistema de governo desses países, que veio substituir o antigo comunismo é um nacionalismo centralizador e perigoso, que tenta impor sua paranoia ditatorial. A perseguição aos cristãos é intensa e os nossos irmãos realmente necessitam da proteção de Deus. Você pode orar por eles e interceder por essa situação.

Pedidos de oração

Ore por Mirab que está na prisão, por consolo, proteção e amparo divino.

Ore também pela família dele, que nada falte e que possam manter a fé intacta.

Interceda pela Igreja Perseguida na Ásia Central, que os cristãos perseguidos sejam fortes e estratégicos em suas atividades nas igrejas.

*Nome alterado por motivos de segurança.

Fonte: https://www.portasabertas.org.br

Apoio