Após terremoto, Nepal experimenta maior crescimento de cristãos no mundo

domingo, julho 31, 2016


Leis anticonversão impedem a evangelização pública, mas Igreja continua se expandindo.
Igreja nas tendas.
Atualmente com uma população beirando os 28 milhões de habitantes, o Nepal experimenta o crescimento mais rápido no número de cristãos. No censo de 1951, a contagem oficial era zero. Uma década depois, apenas 458. No início do século 21, contabilizava 102 mil cristãos. Na última contagem oficial, em 2011, eram 375 mil seguidores de Jesus.
Segundo um relatório do Instituto Internacional de Liberdade Religiosa, os líderes cristãos nepaleses acreditam que, por causa das leis anticonversão, o governo na verdade está escondendo os fatos. Acredita-se que o número de crentes na verdade esteja mais perto de 2,3 milhões.
Seu território é dominado por templos hindus (90% da população), com alguns monastérios budistas, (9% dos habitantes). Historicamente, o Estado é laico, mas a maioria hindu sempre tolerou os seguidores de Buda. Para eles, a verdadeira ameaça é o cristianismo, considerado uma corrupção trazida do Ocidente por missionários.
Constituição do Nepal afirma que “nenhuma pessoa tem o direito de converter outra, fazendo-a trocar de religião, nem tomar medidas ou se comportar de forma a criar perturbações na religião dos outros.”
Mesmo assim, a lei é difícil de ser aplicada. A maior parte dos cristãos vêm das castas mais baixas, que sofrem intensa discriminação. Por isso mesmo o cristianismo representa uma ameaça ao sistema milenar, pois não só rejeita a ideia de casta, quanto ensina que todos são feitos à imagem do próprio Deus.
Uma das maneiras mais comuns de se pregar no país é através de programas de assistência social, preenchendo o espaço deixado pelo Estado que não consegue suprir as necessidades da maioria da população que é pobre. Existe uma série de trabalhos conduzidos por organizações missionárias nas áreas de saúde, educação e distribuição de alimentos.
Em meados de 2015, após três terremotos que devastaram parcialmente o país, várias igrejas foram destruídas. Entre as 9 mil vítimas fatais, cerca de 500 eram cristãos. Tej Jirel, diretor da Sociedade Bíblica do Nepal conta que foi muito impactante para a comunidade o fato de os cristãos continuarem se reunindo, debaixo de tendas improvisadas e ao ar livre.
Igreja nas tendas.
Com isso, chamaram a atenção das pessoas, além de várias organizações missionárias terem entrado no país tão somente para auxiliar na reconstrução e cuidar dos necessitados e desabrigados. Outro aspecto que se destaca é a grande incidência de libertações, numa cultura onde alguém ser tomado por espíritos dos mortos sempre foi visto como algo positivo.
Depois do ensinamento dos missionários, muito foram convidados a rejeitar os falsos deuses e serem cheios do Espírito Santo. Por causa do crescimento das conversões neste período, radicais hindus tentaram expulsar todos os missionários do solo nepalês, mas o governo não permitiu, pois reconhecia que eles traziam benefícios ao povo. Com informações de CBN e Breakpoint
Fonte:gospelprime.com.

Morre aos 81 anos, pastor Cesino Bernardino, fundador dos Gideões Missionários da Última Hora

sábado, julho 30, 2016

A triste notícia foi confirmada pelo filho de Cesino Bernardino, pastor Reuel, em seu perfil do Facebook.

FONTE: GUIAME

Pastor Cesino Bernardino fundou o conhecido ministério Gideões Missionários da Última Hora em 1970. (Foto: CristaoPolitica)
Pastor Cesino Bernardino fundou o conhecido ministério Gideões Missionários da Última Hora em 1970. (Foto: CristaoPolitica)
Faleceu na tarde deste sábado, o pastor Cesino Bernardino, presidente da Assembleia de Deus em Camboriú (SC) e presidente dos Gideões Missionários da Última Hora.
O líder pentecostal estava internado e entrou em coma profundo, após ser submetido a uma cirurgia em junho deste ano (2016), no hospital Santa Catarina, em Blumenau (SC).
A notícia do falecimento do renomado pastor e chamado por muitos de "Pai de Missões" foi confirmada por uma breve nota em sua página oficial do Facebook.
"LUTO! É com pesar que comunico aos Irmãos e Amigos do Facebook o falecimento de nosso Amado Pastor Cesino Bernardino, Pastor Presidente da Assembléia de Deus em Camboriú - SC e Presidente dos Gideões Missionários da Última Hora", informou. "Combateu o bom combate, acabou a carreira, guardou a fé... (2 Timóteo 2:4)".
Filho do pastor Cesino, Reuel Bernardino também confirmou e lamentou a triste notícia em seu perfil do Facebook.
"Queridos irmãos e irmãs, é com muito pesar que comunico a Partida de Meu Pai Pr Cesino Bernardino para a Eternidade, a partir da tarde deste dia 30 de julho já descança no Senhor, por favor rogo vossas orações!", escreveu.
Em março de 2016, pastor Reuel havia pedido orações pela situação grave de seu pai, no hospital.
As informações sobre

Legado
Nascido em 29 de novembro de 1934, em Imbituba, Santa Catarina, o pastor, escritor, conferencista, fundador e presidente dos Gideões Missionários da Última Hora, Cesino Bernardino chegou a ser também indicado ao Prêmio Nobel da Paz, em março de 2012.
Em 1970 fundou o conhecido ministério, que se mantém até hoje, realizando conferências, como a deste ano de 2016, que reuniu cerca de 150 mil pessoas.

Orações
O Portal Guiame se compadece do momento de dor da família do pastor Cesino Bernardino neste momento e convida a todos a orarem para que Deus conforte os corações feridos por esta perda.

Pastor celebra batismos de 56 presos em dois dias: "Eles podem ser livres em Cristo"

sexta-feira, julho 29, 2016

Desde que começou o ministério de visitação em igrejas, no ano de 2012, o pastor Ken Lake e sua equipe já batizaram mais de 319 detentos, nos Estados Unidos.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

Mais de 319 homens já foram batizados pelo ministério de visitação de presídios da Igreja Transformation. (Foto: Reuters)
Mais de 319 homens já foram batizados pelo ministério de visitação de presídios da Igreja Transformation. (Foto: Reuters)
O pastor da igreja "Transformation", na Carolina do Sul, Derwin Gray divulgou e celebrou em seu perfil do Twitter, no último sábado (23), a notícia de que 20 presidiários foram batizados no Instituto Reformatório Lee, em Bishopville.
Derwin, que já atuou como jogador de futebol americano profissional para times como o 'Indianapolis Colts' e o 'Carolina Panthers' twittou para os seus mais de 22.000 seguidores: "Nós batizamos 20 homens pela @TCTransformers [perfil oficial da igreja] na Prisão Lee hoje. Foi um belo momento com os homens".
Líder do ministério de evangelismo nas prisões da 'Transformation', o pastor Ken Lake confirmou que o pastor Gray e nove funcionários da prisão visitaram o reformatório dos homens para a realização de todos os 20 batismos naquele sábado.
Ele compartilhou algumas das reações dos homens depois que saíram da água, os quais diziam que se sentiam "livres e animados, descobrindo sua identidade em Cristo. Muitos deles abraçaram o Pastor Derwin ao sair da água".
No que diz respeito à logística, Lake disse: "Nós restringimos os batismos à área da capela e eles têm uma pia batismal normal (banheira de grandes dimensões)".
Lake informou que, na noite anterior, o ministério também visitou o Instituto Reformatório 'Kershaw' e batizou 36 homens, totalizando um final de semana com 56 batismos.
"Nós dizemos a eles em uma base regular, que sua localização física (prisão) não os define", disse Lake ao Christian Post.
"Eles podem ser livres em Cristo (definidos pela sua identidade em Cristo) e no fogo atrás das grades. Muitas pessoas que não estão encarceradas são escravas de vícios e não experimentam a liberdade".
Ele acrescentou: "Desde que começamos o ministério nas prisões em 2012, nós já batizados 319 homens".
A igreja 'Transformation' realiza cultos em quatro prisões da Carolina do Sul, "com o propósito de construir relacionamentos, enquanto os presos participam desses momentos e se conectam com grupos da igreja no local.
"Os presos são valorizados com sua verdadeira identidade, que não está na sua integridade física ou localização, mas na sua posição espiritual em Cristo", afirma o site da igreja.

"Matar cristãos é uma prioridade do Estado Islâmico", diz pesquisador americano

quinta-feira, julho 28, 2016

Os números mostram a história dessa guerra travada sobre o cristianismo. Os cristãos formavam 14% da população da região em 1910. Hoje, eles compreendem apenas 4%. Mais de 100 mil cristãos fugiram sozinhos do Iraque.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO SITE HELLO CHRISTIAN

A brutal execução da última terça-feira (26) onde um padre foi degolado no norte da França, chocou o mundo. A violência sem sentido, a completa falta de respeito pela Igreja e a maneira vil em que o ato foi realizado é repugnante. A matança de cristãos está no topo da lista de prioridades doEstado Islâmico.
"Em seus discursos, os membros do Estado Islâmico tem repetidamente escolhido os cristãos e judeus como inimigos em particular", escreveu Shashank Joshi - pesquisador sênior da Royal United Services Institute - no The Telegraph.
"A guerra contra os cristãos vem sendo explícita há décadas pelas ideias fascistas, fanáticos e fundamentalistas que compõem o extremismo islâmico", pontuou.
Os números mostram a história dessa guerra travada sobre o cristianismo. Os cristãos formavam 14% da população da região em 1910. Hoje, eles compreendem apenas 4%. Mais de 100 mil cristãos fugiram sozinhos do Iraque.
Mas a ideologia mortal do Estado Islâmico não está solidamente controlada apenas pelos soldados. Os atacantes têm algo em comum: a maioria não é religiosa e em grande parte têm antecedentes criminais e muitas vezes sofreram de algum tipo de doença mental.
"Não existem muitas evidências de que o Estado Islâmico tenha o controle de alguns dos últimos ataques mais significativos. No entanto, eles colhem os frutos da publicidade, prestígio e ilusão de sucesso”, escreveu Joshi.
Então, o que vem depois? Bem, a pressão política continuará a existir e o presidente francês, Hollande, será chamado para cortar a liberdade das pessoas, a fim de aumentar a segurança nacional, algo que não vai cair bem com grande parte da população francesa.
"Estas medidas terão apenas um efeito limitado sobre um problema que reside no campo da ideologia e inspiração”, ressaltou o pesquisador. "Este não é um choque de civilizações ou uma guerra entre religiões, mas é, evidentemente, um assalto a ambos", explicou.
História de um ex-militante
Zurab (nome fictício, por razões de segurança) é um ex-militante do Estado Islâmico. Ele revelou a barbárie cometida pelos terroristas na época em que defendeu a jihad na Síria, deixando sua família, na Rússia, para servir o grupo terrorista na Síria.
O ex-militante comentou que cristãos não têm chance de sobrevivência sob o domínio do EI. "Eles nem sequer falavam com os cristãos, eles eram simplesmente mortos no local. Assim que eles os encontrassem, eram mortos publicamente. Eu testemunhei muitas execuções", disse.
Dois meses depois de entrar para o EI, Zurab foi enviado para as linhas de frente. Ali, ele pôde testemunhar no que as regra do EI na Síria implicam, e começou a se preocupar. "Depois de um mês eu compreendi a realidade do que estava acontecendo. Era pior do que a tirania das forças do governo", pontuou.

Uma vida dedicada ao evangelho

quarta-feira, julho 27, 2016


Interceda por todos aqueles que pregam o evangelho aos colombianos, pois as lutas espirituais têm sido intensas.
A Colômbia não é um lugar seguro para quem tem a missão de pregar o evangelho de Cristo e o Estado não está pronto para proteger um religioso que é ameaçado por exercer sua fé. Atualmente, vários debates sobre a liberdade religiosa foram promovidos, em territórios indígenas, no país que ocupa a 46ª posição na atual Classificação da Perseguição Religiosa. Segundo as últimas reportagens, o governo está tentando eliminar a religião da esfera pública.
Há muitas vilas que são tomadas por gangues criminosas e grupos paramilitares e, quando isso acontece, filhos de líderes cristãos são os principais alvos deles. Há relatos de que os militantes sequestraram crianças e jovens e que os pastores tiveram que negociar para resgatar seus próprios filhos. A situação fica mais complicada a cada dia que passa e mesmo com os atuais acordos de paz realizados entre o governo colombiano e as FARC (Forças Armadas Revolucionárias Colombianas), a perseguição aos cristãos não cessou.
Aqueles que se esforçam para cumprir a missão de pregar o evangelho naColômbia necessitam muito das orações da igreja livre de perseguição, pois arriscam suas próprias vidas para levar a palavra de Deus ao seu povo. É o caso de Julian*, um missionário que trabalha em Sierra Nevada de Santa Marta, a cadeia montanhosa mais alta do mundo. Para chegar até os arhuarcos, um povo indígena local, ele tem que caminhar durante oito horas seguidas, o que tem sido cada vez mais difícil, já que está enfrentando problemas de saúde. Assim como ele, muitos outros missionários são atuantes na Colômbia para que a igreja permaneça de pé. Lembre-se deles em suas orações.
*Nome alterado por motivos de segurança.
Pedidos de oração
  • Ore pelo missionário Julian para que sua saúde seja restaurada e que seu trabalho missionário possa continuar na Colômbia.
  • Interceda por todos aqueles que pregam o evangelho aos colombianos, pois as lutas espirituais têm sido intensas.
  • A Portas Abertas foi informada de que há um bebê muito doente nessa comunidade; ore ao Senhor para que o bebê seja curado para honrar o nome de Deus naquele lugar.

Fonte:www.portasabertas.org.br

A igreja é como uma barraca que se preocupa com os que estão debaixo dela

terça-feira, julho 26, 2016



"Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: por amor de ti enfrentamos a morte todos os dias; somos considerados como ovelhas destinadas ao matadouro". (Romanos 8.35-36).
Na Síria, a guerra civil que já ultrapassa 5 anos aumenta ainda mais a pressão sobre os cristãos no país, que está entre os primeiros na atual Classificação da Perseguição Religiosa, ocupando o 5º lugar. Os cristãos compõem uma minoria que, atualmente, está escondida por conta do grande número de ataques violentos. Muitos estão vivendo como refugiados em regiões remotas do país, as igrejas foram destruídas e centros médicos foram danificados, bem como os orfanatos e escolas. O prejuízo por causa dos conflitos é imensurável e, apesar disso, ainda existe ali uma igreja de pé, clamando pelo socorro de Deus.
Fisicamente, o que se pode ver é um cenário desolador, mas no plano espiritual, sabe-se através das Escrituras que, quanto maior a perseguição, maior e mais forte é a igreja de Cristo. Através de muitos testemunhos de cristãos sírios é possível ver o agir de Deus naquele lugar e contemplar seu amor e cuidado pelos seus filhos. O Espírito Santo também tem atuado. O evangelho tem sido pregado na Síria, mesmo em meio aos escombros e tantos perigos. Deus tem permitido que corações de muitos muçulmanos sejam tocados por Jesus. Sabe-se que a situação dos cristãos sírios não é fácil, mas eles têm suportado com muita fé e coragem.
Os líderes cristãos enfrentam enormes desafios e convivem até mesmo com ameaças de fome e miséria. De acordo com informações da ONU, apenas 30% da população atual tem acesso às assistências que chegam ao país. Os comboios humanitários encontram muitas dificuldades em áreas interditadas e controladas pelo Estado Islâmico. A presença de Deus é a única proteção e certeza dos cristãos sírios. "A igreja é como uma barraca que se preocupa com os que estão debaixo dela. Como um hospital que cura os que estão dentro dele. E o mais importante é que a igreja é como uma família para aqueles que vivem como estranhos em seu próprio país", disse Boutros, um líder cristão sírio.

Fonte:www.portasabertas.org.br

"Vencedores vencem dores", diz Luiz Hermínio em encontro de líderes

segunda-feira, julho 25, 2016

O apóstolo Luiz Hermínio, líder do ministério MEVAM, falou sobre "remição" durante o segundo Café Com Pastores em São Paulo.

FONTE: GUIAME, LUANA NOVAES

Luiz Hermínio, líder do ministério MEVAM, durante o segundo Café Com Pastores em São Paulo. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Correa)
Luiz Hermínio, líder do ministério MEVAM, durante o segundo Café Com Pastores em São Paulo. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Correa)
"Às vezes pensamos que vencedores são aqueles que conquistam. Mas vencedores são aqueles que vencem dores".
Com essas palavras, o apóstolo Luiz Hermínio, líder do ministério MEVAM, deu início à sua pregação durante o segundo Café Com Pastores realizado em São Paulo, na manhã desta quinta-feira (21).
Centenas de pastores e líderes de diversas denominações estiveram presentes na Igreja Verdade & Vida, liderada pelo pastor Djalma Toledo — amigo e parceiro ministerial de Hermínio.
De acordo com o apóstolo, pessoas vencedoras são marcadas por Deus. "São homens que, às vezes, têm mais cicatrizes do que diplomas. Essa geração não precisa de pregadores, mas de vencedores — remidores que vão deixar um legado", disse ele.
Se aprofundando no tema da remição, Hermínio explica que tudo no mundo espiritual tem um preço. "Se alguém não pagar, outra pessoa terá que remir. Por isso, é importante que você descubra quais áreas da sua vida e da sua família  precisam ser remidas. Jesus desceu na Terra para remir e tomar o que era Dele."

Luiz Hermínio durante o segundo Café Com Pastores em São Paulo. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Correa)
Com base no trecho bíblico de 1 Pedro 3:19-20, que afirma que Jesus Cristo "foi e pregou aos espíritos em prisão, os quais, noutro tempo, foram desobedientes", Hermínio fala sobre a obra redentora no Antigo Testamento.
"Eu nunca entendi porque Deus, no Velho Testamento, mandava matar a cidade inteira, de idosos a crianças. Mas quando eu leio que Jesus desceu e pregou aos espíritos em prisão, eu acho que Deus estava limpando a terra, porque aquelas pessoas teriam a oportunidade um dia de ouvir Jesus", disse o apóstolo. "Todo aquele povo que morreu no Velho Testamento teve a oportunidade de ouvir a Jesus."
O foco dessa geração não deve ser o de ter uma igreja bem sucedida, mas sim, de ser remidora. No entanto, Luiz aponta que muitos não querem ser como sementes que morrem para si mesmas.
"Essa é uma geração de remidores, uma geração de lágrimas. Vamos ao púlpitos contar sobre as nossas mazelas, sobre os nossos fracassos, para que a igreja não coloque expectativas em nós, e sim em Cristo. Nós vamos contar os nossos defeitos, e as pessoas vão nos conhecer fora do altar. A semente tem que morrer e você é uma semente. Se desarme de tudo, não tenha medo de voltar à estaca zero e recomeçar", incentiva o apóstolo.

Luiz Hermínio e Djalma Toledo são amigos e parceiros ministeriais. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Correa)
Por outro lado, Hermínio esclarece que Deus não trabalha pra suprir necessidades, mas sim, pra cumprir propósitos. "Jesus não veio à Terra porque ela precisava, Ele veio porque Deus amou o mundo. Deus faz por amor, Deus faz por propósitos".
"Não estou dizendo que você não deve servir a multidão", disse o apóstolo. "Sirva a multidão, mas não pare na necessidade dela. Ouça a multidão, mas não pare na opinião dela. Abençoe a multidão, mas não pare na idolatria dela. Chore pela multidão, mas não pare na dor dela. Se alegre com a multidão, mas não pare na festa dela. Se você parar na multidão, você não vai chegar na Cruz — e tem coisas no seu ministério que só acontecem depois da cruz."
"Você só se torna um remidor depois da cruz. Depois da cruz, você não vai ser conhecido apenas na terra, o inferno e os céus também vão conhecer você", conclui Hermínio.
O próximo Café com Pastores em São Paulo está marcado para acontecer no dia 24 de agosto, às 9h, na Igreja Comunhão Cristã Verdade & Vida.

Encerramento do Congresso das senhoras da Ad- Upanema/RN

domingo, julho 24, 2016


A Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Upanema, realizou o grande congresso de senhoras, nos dias de 22 a 24 de julho de 2016. Com o tema preparai o escudo e chegai- vos para a peleja( Jr46:3) , a palavra foi poderosamente anunciadas nas reuniões e tardes de avivamento, bem como nos cultos evangelísticos. Os preletores foram o Missionário Dione Lima ( França), Elis Regina ( Fortaleza) e Suzana Galvão ( Mossoró). 
No louvor contamos com a abençoada participação da Cantora Maria Moura ( Mossoró) e Jair Santos( Pernambuco), além da equipe de louvor,e o grande coral com a participação de 200 mulheres e cantores locais. Deus coroou o trabalho com Salvação de vidas, batismos com o espírito santo e muito poder e autoridade sobre sua igreja. Estamos sim com o escudo preparado e prontos para a peleja. 
Nossa gratidão ao eterno Deus por tão grandes bençãos....
Ao pastor Adelino e sua Esposa , irmã EVANIA , presidente do Departamento Feminino....
Ao Dirigente da congregação Monte Horebe Jairo e sua esposa Vanderleia que nos acolheu e a todas equipes envolvidas...
Só a eternidade revelará quantas vitórias...
Confira alguns momentos...

"A perseguição irá aumentar, mas estamos prontos para enfrentá-la", diz pastor em Bangladesh

quinta-feira, julho 21, 2016

De acordo com a organização de direitos humanos 'Christian Freedom International' (CFI), em toda Bangladesh, mais de 91.000 muçulmanos, se converteram ao cristianismo nos últimos seis anos.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

Cristãos participam de evento interdenominacional em Bangladesh. (Foto: Reuters)
Cristãos participam de evento interdenominacional em Bangladesh. (Foto: Reuters)
Mesmo que a perseguição contra os cristãos em Bangladesh esteja em ascensão, o número de muçulmanos que se converte ao cristianismo também cresce cada vez mais na nação do sul da Ásia.
Assim como em outros países onde a população é dominada por um governo de maioria muçulmana, os cristãos de Bangladesh estão correndo risco de serem mortos ou perseguidos por causa da sua fé em Jesus Cristo.
Mas enquanto cerca de 90% da população de Bangladesh - um total de de 165 milhões de habitantes - é formada por muçulmanos, o cristianismo está ganhando força no país.
De acordo com a organização de direitos humanos 'Christian Freedom International' (CFI), estima-se que mais de 91.000 muçulmanos, em toda Bangladesh, se converteram ao cristianismo nos últimos seis anos, apesar da apostasia ser um ato punível com a morte no islamismo, em muitos países.
O pastor Faruk al-Ahmed - que também é um ex-muçulmano que se converteu ao evangelho - vem compartilhando a mensagem de Cristo desde que se converteu, em meados da década de 90. Ele pessoalmente atestou a ascensão do cristianismo em sua própria comunidade, no norte de Bangladesh, durante uma entrevista ao site britânico de notícias, 'Express'.
"Quando comecei meu ministério em Kurigram, havia apenas uma família de tradição cristã e outra culturalmente muçulmana", explicou o pastor. "Agora, quase 1.500 cristãos que vieram do islamismo estão glorificando a Deus nesta área".
"A perseguição virá ainda mais forte, mas nós estamos prontos para enfrentá-la", acrescentou al-Ahmed.
Estima-se que o número de cristãos em Bangladesh seja de 1,6 milhão, que compreende cerca de 1% da população total do país.
Apesar de relatos de que o Cristianismo está crescendo no país, a CFI enfatiza que os cristãos são obrigados a manter suas atividades de adoração na clandestinidade para evitar "retaliações" por sua fé.
"Igrejas - especialmente as igrejas domésticas onde os crentes se encontram - preferem não exibir quaisquer símbolos cristãos em suas entradas ou em seu interior, para evitar que sejam reconhecidas como tal", diz um relatório da Missão Internacional Portas Abertas do Reino Unido. "Às vezes, até mesmo igrejas históricas enfrentam oposição e restrições para colocarem uma cruz ou outros símbolos religiosos em seus templos".
Cerca de 90% da população de Bangladesh - um total de de 165 milhões de habitantes - é formada por muçulmanos. (Foto: WikiIslam)

Contexto

A Portas Abertas classifica Bangladesh como o 35º pior país no mundo, quando se trata de perseguição ao cristismo e relata que nove igrejas foram obrigadas a fechar em 2015, devido a preocupações com relação à segurança.
Embora muitos cristãos de Bangladesh tenham sido mortos, espancados, estuprados e torturados por causa da sua fé, a perseguição contra os crentes acontece de muitas formas sociais diferentes, de acordo com a Portas Abertas.
"A conversão não é proibida por lei, mas a pressão para renunciar a fé cristã é muitas vezes exercida por familiares, amigos e vizinhos. Houve vários relatos de comerciantes cristãos que tiveram que fechar de suas lojas ou empresas, devido à pressão exercida pela maioria muçulmana", acrescenta o relatório Portas abertas.
"Muitos dos que se convertem, acabam ficando isoladas de suas famílias e também há relatos de que os filhos desses novos cristãos acabam sendo automaticamente registrados como muçulmanos".
Os radicais muçulmanos, muitas vezes têm um nível de impunidade, porque a polícia em Bangladesh tende a fechar os olhos para a perseguição de minorias religiosas, de acordo com a 'Christian Freedom International'.
Enquanto o Estado islâmico e outros grupos extremistas têm se espalhado pelo país e matado um número de cristãos e minorias religiosas no último ano, cerca de 2.000 cristãos se reuniram na Arquidiocese de Dhaka e na diocese de Khulna, em junho para orar simultaneamente para que a humanidade volte seus olhos para a violência promovida pelo terrorismo no país.
"Oremos para que esse venha a se tornar um país de unidade, paz e harmonia", disse o arcebispo de Dhaka Patrick D'Roazario durante as orações.
"Oremos para que a humanidade adormecida tome consciência da violência, dos assassinatos cometidos em segredo e da perseguição", continuou ele. "Que o nosso Deus Todo-Poderoso toque o coração [dos terroristas] para que eles mudem de idéia".

Sobrevivente de queda de avião fala sobre o poder da oração: “Meu clamor foi atendido”

quarta-feira, julho 20, 2016

A angustiante experiência testou a fé de Helen Hayes que, na época, tinha 17 anos. Hoje, ela afirma que esteve naquele voo por um propósito: interceder pelas vítimas.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CBN NEWS

No dia 19 de julho de 1989, o voo 232 da United Airlines nunca conseguiu chegar a seu destino. (Foto: Bettmann/Corbis)
No dia 19 de julho de 1989, o voo 232 da United Airlines nunca conseguiu chegar a seu destino. (Foto: Bettmann/Corbis)
No dia 19 de julho de 1989, a jovem Helen Young Hayes embarcou no voo 232 da United Airlines em Denver, no Colorado, com destino a Chicago, em Illinois (EUA). No entanto, o voo nunca conseguiu chegar a seu destino. Após o motor do avião sofrer uma falha catastrófica, a aeronave caiu em Sioux City, no estado de Iowa.
Em meio a tragédia, Hayes sobreviveu, e está compartilhando seu milagre publicamente. "Me lembro de cada minuto, como se fosse na semana passada", disse ela ao site CBN News.
A angustiante experiência testou sua fé enquanto realizava seu trajeto. "Assim que eu soube que havia algo errado, o capitão informou: ‘Senhoras e senhores, não iremos mais pousar em Chicago. Sofremos danos na cauda do nosso avião. Tentaremos um pouso de emergência em Sioux City, em Iowa, dentro de 35 minutos e vou ser realista — vai ser difícil", lembra.
"O avião estava carenando. Olhei para cima me vi cercada de chamas. Naquele momento, pela primeira vez, eu fiquei com medo", continuou. "Eu pensei: 'Meu Deus, não me deixe ser queimada'. As chamas passaram e, de repente, estávamos dando cambalhotas, até tudo parar. Tudo o que eu ouvia era o som do crepitar das chamas".
Hayes foi uma das 185 pessoas que sobreviveram ao acidente. Acima de tudo, ela sabe que estava naquele voo por uma razão. "Eu estava no avião porque, mesmo sem saber, as mãos do piloto precisavam de orientação e uma oração foi colocada em mim. Eu apenas orei", disse ela.
A sobrevivente relatou à CBN News como sua oração foi conduzida. "A primeira coisa que me veio em mente foram as mãos dos pilotos. Eu fechei meus olhos e apenas orei pelos pilotos, pedindo ao Senhor para dar a eles sabedoria e mostrar o que fazer. Eu acredito que a minha oração foi atendida naquele dia."
"Pela primeira vez na história da aviação, um avião que não era dirigível — não tinha elevadores, nem pausas e trem de pouso — e estava completamente instável foi trazido para a pista. Enquanto esperavam que ninguém iria sobreviver, 185 pessoas sobreviveram”, conta. “Eu sei que é por isso que eu estava no avião".
Em vez de acumular traumas pelo que aconteceu, Hayes acumulou milhas: desde o acidente, já são mais de um milhão de milhas aéreas. "Eu olhei a morte nos olhos e me sentei na borda da eternidade. Eu acredito que não temos que temer a morte, porque eu sei que esta vida só vai inaugurar a próxima vida... A vida real”.

IEADPE realiza o batismo de 2.890 novos crentes

terça-feira, julho 19, 2016

Arquivos/IEADPE
Às 05h da manhã deste domingo(19), centenas de pessoas se dirigiam ao Templo Central da Igreja Evangélica Assembleia de Deus (IEADPE), acompanhados de seus familiares para participarem do batismo em águas, uma celebração já habitual na agenda trimestral da Igreja.
O Pastor Presidente, Aílton José Alves deu início às 06h, convidando toda a congregação a louvar ao Senhor e, em seguida trouxe uma mensagem da Palavra de Deus, com uma saudável aplicação às vidas de todos os presentes. Em seguida, os batisandos foram direcionados ao tanque batismal em clima de alegria e verdadeira contrição com Jesus, enquanto que cantores da Igreja entoabam hinos ao Senhor.




Fonte:http://www.ieadpe.org.br/

Milhares de sírios e egípcios clamam por Bíblias: "Estão sedentos por Jesus"

segunda-feira, julho 18, 2016

Em meio a um cenário de perseguição religiosa, muitos novos convertidos ao cristianismo estão ansiosos por conhecer Jesus Cristo e aguardam por bíblias, que precisam ser enviadas de forma sigilosa por serem consideradas ilegais.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO SITE CHRISTIAN HEADLINES

A organização “Portas Abertas” dos Estados Unidos espera enviar milhares de bíblias para a Síria e seus arredores. (Foto: Reprodução).
A organização “Portas Abertas” dos Estados Unidos espera enviar milhares de bíblias para a Síria e seus arredores. (Foto: Reprodução).
Apesar da terrível devastação e destruição, pessoas que estão sofrendo perseguição religiosa tem chamando por Deus. E essas pessoas pedem aos cristãos para ajudá-las a receberem bíblias em suas línguas. Há relatos de que nos países islâmicos, novos cristãos estão sedentos por saber quem é Jesus Cristo, e eles anseiam por mais.
Em quase todos os países islâmicos é ilegal ser cristão ou se converter ao cristianismo. Bíblias, igrejas e pessoas orando a Jesus, são coisas ilegais nesses locais. Além disso, elas podem ser punidas sendo presas e até com pena de morte.
Cristãos iranianos foram recentemente presos e colocados numa prisão, porque eles estavam orando dentro de suas próprias casas, com portas e janelas fechadas. Cada novo convertido nessa região precisa receber uma Bíblia. Eles têm sede de saber mais sobre quem é o verdadeiro Jesus.
A organização “Portas Abertas”, dos Estados Unidos, espera enviar milhares de bíblias para a Síria e seus arredores. Outras organizações também podem distribuir bíblias, mas o Ministério Portas Abertas tem ministrado especificamente a igreja perseguida em mais de 60 países ao longo de décadas.
O “Portas Abertas” define perseguição aos cristãos como "qualquer hostilidade contra um cristão por causa de sua fé ou identificação cristã”. Espancamentos, tortura física, confinamento, isolamento, estupro, punição severa, prisão, escravidão, discriminação na educação e no emprego e até a morte são apenas alguns exemplos da perseguição que esse povo experimenta diariamente.
Ajuda em meio ao caos
O Departamento de Estado relata que cristãos em mais de 60 países são perseguidos por seu governo e por governos vizinhos apenas porque acreditam em Jesus Cristo. O Ministério Portas Abertas dos EUA ajuda na distribuição de Bíblias e estudos da bíblia, além de evangelismo, ensino e formação, apoio aos órfãos, organização da formação e alfabetização das mulheres, capacitação para o trabalho, reconstrução de igrejas e casas, além do apoio as necessidades dos refugiados.
Dos milhões de refugiados que entram no país ao longo do último ano, menos da metade é cristã. Para ajudar a cumprir a meta de 10 mil dólares, qualquer pessoa pode fazer doações online por meio do site do Portas Abertas.
Em média, custa cerca de 30 dólares para entregar seis bíblias. 60 dólares para entregar 12 bíblias. 120 dólares para entregar 24 bíblias e 600 dólares para entregar 120 bíblias. De acordo com a “Charity Navigator”, o Portas Abertas dos EUA tem uma pontuação de 97% na prestação de contas e transparência.

Culto de Inauguração da Congregação da Ad de P.A. Paulista

sábado, julho 16, 2016


Culto de inauguração do templo da Igreja Assembleia de Deus na comunidade Palheiros 4, conhecido como Paulista. Sob a jurisdição do campo de Upanema, e a coordenação do Pr Manoel Sinésio ,tem como dirigente o Aux. Vicente Fagner. Contamos com a presença do Pr do Campo, Antônio Adelino, ladeado pelo ministério local e várias caravanas de irmãos de Upanema, Mossoró, Assu e comunidades adjacentes. Gratos a Deus por tão grande porta que se abriu para a evangelização e nosso reconhecimento gratidão a todos que contribuíram com este empreendimento... obrigado a todos no amor de Deus.
“Agora pois O Deus, nosso, graças te damos e louvamos o nome da tua glória....por fazer tudo, e por edificado este palácio que temos te preparado” I crônicas 29: 13,19

Missionário percorre igrejas do sertão para ensinar evangelismo: “Precisamos nos aprofundar”

sexta-feira, julho 15, 2016

O jovem conversou com o Portal Guiame sobre esta atividade que tem realizado e também sobre assuntos que tangem o “ide”, como teologia e a deficiência atual dos ministérios de jovens no Brasil.

FONTE: GUIAME, KARLOS AIRES

Para o jovem missionário, o distanciamento da palavra de Deus leva a possibilidade de abrir as portas para mensagens que não deveriam estar sendo pregadas. (Foto: Reprodução/Facebook).
Para o jovem missionário, o distanciamento da palavra de Deus leva a possibilidade de abrir as portas para mensagens que não deveriam estar sendo pregadas. (Foto: Reprodução/Facebook).
Davi Lima é um jovem de apenas 21 anos, mas apesar da pouca idade o morador de Sobral, interior do Ceará, resolveu fazer missões pelo estado levando um curso de evangelismo chamado “Abordagens Criativas”, onde ele fala sobre formas inteligentes de se pregar o evangelho durante um evangelismo.
O professor do curso conversou com o Portal Guiame sobre esta atividade que tem realizado e também sobre assuntos que tangem o “ide”, como teologia e a deficiência atual dos ministérios de jovens no Brasil. “Acredito que uma das maiores necessidades é a da palavra”, disse ele em entrevista.
“Nós vemos que a distância da palavra de Deus, da exposição do texto, de como ele está escrito, porque quanto mais nós nos afastamos da bíblia, mas nós nos aproximamos de um outro evangelho que já havia sido advertido por Paulo no livro de Gálatas, capítulo um. Naquela época, outras pessoas já pregavam outro evangelho e isso acontece ainda hoje quando nós nos ausentamos dos textos bíblicos ou mesmo quando nos ausentamos de uma ortodoxia cristã bíblica, histórica, teológica”, ressalta.
Para o jovem missionário, o distanciamento da palavra de Deus leva a possibilidade de abrir as portas para mensagens que não deveriam estar sendo pregadas. “Acabamos abrindo espaço para mensagens antropocentricas, humanistsas, verdadeiras massagens de ego que é o que infelizmente estamos vendo na televisão, por meio de pessoas muito famosas que se professam na fé evangélica, mas que infelizmente do evangelho não se fala, só se fala do 'euvangelho'”, pontuou.
Como resolver isso?
Davi não apenas critica a situação, mas ele sugere formas de sanar este cenário. “Eu acredito que podemos resolver isso quando nos redescobrirmos as verdades fundamentais da fé cristã, os pilares fundamentais do que é essa estrutura, do que é o arrependimento e a fé em Cristo Jesus, a regeneração completa da vida e do coração do ser humano, e até mesmo dos estudos”, conta.
“Muitas pessoas tem buscado evangelizar, mas esquecem dos estudos da palavra de Deus e isso é inviável. Não sairá mais que essas mensagens antropocêntricas. Então, quando buscarmos valorizar mais da palavra de Deus, entenderemos o problema e então buscaremos resolver isso”, respondeu.
“Agora é claro, três pilares são fundamentais sobre tudo. O temor a Deus que é a raiz da sabedoria, a busca pela vontade de Deus e a busca pela glória de Deus. É só por meio desses três fatores que entenderemos como Deus é e o que nós somos”, disse.

Davi sugere formas de sanar os problemas dos ministérios de jovens. (Foto: Reprodução/Facebook).
Preciso de teologia?
Questionado sobre a teologia e sua importância no processo de evangelismo, Davi afirma que é importante estudar Deus com profundidade. “Eu não sou teólogo, mas amo estudar Deus, porque amar a Deus é conhecê-lo. Quando nós amamos nossa mãe, nos buscamos ao máximo conhecê-la. Buscar saber o que lhe agrada e o que não lhe agrada. Assim também é com Deus. A própria bíblia é um livro de teologia. O livro de Romanos é o que temos mais próximo de um livro de teologia sistemática. Temos os pontos muito bem separados e discriminados onde em cada capítulo você vê o princípio de cada ortodoxia e qual é a finalidade dela” relata.
“O amor à teologia é um amor a Deus, um amor para conhecer a Deus. Nós estudamos tanto as nossas atribuições seculares, mas o nosso próprio Criador não buscamos conhecê-lO. Estudar teologia de forma saudável de forma a temer a Deus e não para inchar o nosso coração de ego, soberba e pedantismo. Amar a Deus é conhecê-lo”, comenta.
Abordagens Criativas
De acordo com o missionário, o curso veio com o objetivo de proporcionar as igrejas um entendimento mais adequado sobre o evangelismo. “O curso surgiu na proposta de ajudar as igrejas a tornarem a mensagem do Evangelho cada vez mais bíblica, coesa, direta. Não que nós não estejamos fazendo isso, mas nós precisamos ainda nos aprofundar muito mais em temas como apologética, discipulado, aconselhamento bíblico e que infelizmente no nosso dia a dia, na nossa faculdade, no trabalho, quando vemos pessoas evangelizando, nós sentimos a carência desses temas e em especial dos próprios textos bíblicos”, diz. Os interessados podem achar mais informações ligando para o número (88) 9 9681.9277.

61 anos de Portas Abertas Internacional

sexta-feira, julho 15, 2016



"A questão não é ‘que diferença fez o nosso trabalho?’, mas ‘quão diferente seria hoje se não tivéssemos feito o nosso trabalho?'" Irmão André.Depois que o Irmão André iniciou essa longa jornada de fé, a Igreja Perseguida tem sido amparada de todas as formas, com orações, amor, ajuda financeira, psicológica, espiritual, cursos de capacitação, discipulado, distribuição de Bíblias e materiais didáticos, além da presença da igreja livre de perseguição que assume o papel de estar lado a lado com nossos irmãos que estão espalhados pelo mundo. 

A Missão Portas Abertas tem sido uma verdadeira ponte que leva o apoio emergencial na hora certa, acolhendo milhares de famílias em países que enfrentam guerras e nas regiões que são atacadas pelo extremismo de grupos religiosos que tentam extinguir o cristianismo de suas nações. Dessa forma, a igreja continua de pé em lugares onde ela jamais subsistiria se não fosse as orações de todos aqueles que estão engajados no Reino de Cristo. Deus tem ouvido as nossas orações e tem dado estratégias para seguirmos em frente nessa grande missão. 

Há 61 anos, a Portas Abertas tem apresentado ao mundo a realidade de quem enfrenta algum tipo de pressão por ter escolhido seguir a Cristo. Agradeça a Deus por esse trabalho, que as mãos dele continuem sustentando esse ministério em todos os aspectos. Agradecemos também a você, parceiro, que com suas orações, apoio e investimento permite que mais cristãos perseguidos sejam alcançados. Obrigado por acreditar na importância do nosso trabalho, abraçando assim a causa. "A questão não é ‘que diferença fez o nosso trabalho?’, mas ‘quão diferente seria hoje se não tivéssemos feito o nosso trabalho?'" Irmão André.
Fonte:www.portasabertas.org.br

Cristão é jogado em cela com animais ferozes e sai ileso

quinta-feira, julho 14, 2016


Como o profeta Daniel, advogado egípcio experimentou milagre na cadeia.
Um ex-muçulmano egípcio foi preso e torturado após se converter a Cristo. Milagrosamente, escapou de ser morto por animais ferozes, num relato que lembra a história bíblica do profeta Daniel.
Segundo foi noticiado pela Christian Today, o advogado egípcio Majed El Shafie entregou sua vida a Cristo depois de ser evangelizado por um amigo e estudar a Bíblia com ele. El Shafie era um homem influente em sua comunidade. Nascido e criado em família muçulmana, após sua conversão foi proibido de advogar e acabou preso por apostasia. Enviado para Abu Zaabel, no Cairo, passou meses na penitenciária conhecida como “Inferno na Terra”.
Enquanto estava na prisão, El Shafie foi submetido a várias formas de tortura, incluindo ser espancado, queimado, cortado e amarrado a uma cruz por dois dias inteiros. O tempo todo, seus agressores exigiam que confessasse quem eram os cristãos com quem ele se reunia.
Certo dia, durante uma sessão de tortura, cães ferozes foram colocados pelos guardas na sala onde ele estava. O advogado temeu ser devorado vivo, pois os animais estavam famintos, mas permaneceu em oração e viu uma cena que lembra a história bíblica de Daniel na Cova dos Leões. Os cães ficaram calmos e sentaram perto de El Shafie, sem feri-lo. Seus captores ficaram irritados e trouxeram outros cães, mas aconteceu a mesma coisa.
No quarto dia de sua tortura, o ex-muçulmano decidiu confessar: “Eu vou dizer quem é o nosso líder, e se vocês puderem pegá-lo, ele poderá dizer os nomes de todos os membros. O nome do nosso líder é Jesus Cristo”. Isso deixou os guardas ainda mais nervosos.
Apanhou tanto que, dias depois, foi levado para um hospital para se recuperar de seus ferimentos. Desidratado por ter ficado dias sem comida nem água, conta que recebeu uma visita de Jesus, que lhe ofereceu água.
Foi quando soube que tinha sido condenado à morte. Com a ajuda de amigos, ele conseguiu fugir para Israel. De lá, foi para o Canadá, onde foi aceito como refugiado. Estou teologia e se tornou pastor. Há anos vem trabalhado para ajudar os cristãos perseguidos. Fundou a One Free World Internationaluma ONG que luta pelos direitos humanos, sobretudo a liberdade religiosa.
“Nossos inimigos têm um exército muito forte, tem armas muito fortes, mas nós temos o Senhor Todo-Poderoso. Eles podem matar o sonhador, mas ninguém pode matar o sonho”, ensina.
Recentemente, recebeu o prêmio “Raoul Wallenberg Citation for Moral Courage”. Quando dá seu testemunho, menciona a história dos cães. “Eles são treinados para ouvir seus mestres, mas não há maior mestre que o Senhor Jesus Cristo”, comemora.
Fonte:www.gospelprime.com.br

Estado Islâmico ameaça matar mais cristãos: “Nossas armas estão com fome do seu sangue”

quarta-feira, julho 13, 2016

Em um novo vídeo, os terroristas decapitaram cinco homens e ameaçaram fazer o mesmo com os cristãos, dando uma "vitória para a religião de Alá."

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE GOSPEL HERALD

Os terroristas decapitaram cinco homens e ameaçaram fazer o mesmo com os cristãos. (Foto: Reprodução)
Os terroristas decapitaram cinco homens e ameaçaram fazer o mesmo com os cristãos. (Foto: Reprodução)
Em um novo vídeo publicado no início da semana, o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) exibiu a decapitação de cinco homens acusados ​​de espionagem. Os militantes também ameaçaram fazer o mesmo com os cristãos, dando uma "vitória para a religião de Alá."
Nas imagens, publicadas em diversas plataformas de mídia do grupo terrorista, os homens são acusados ​​de serem membros do Novo Exército Sírio, uma facção apoiada pelos Estados Unidos. Vestidos de macacões laranjas e com as mãos amarradas nas costas, os homens foram executados.
Em seguida, um carrasco do grupo começou a ameaçar os cristãos, falando em árabe. A tradução da mensagem foi feita pelo Observatório Sírio para os Direitos Humanos (SOHR, na sigla em inglês).
"Nós dizemos a vocês, cruzados, que estamos chegando, inevitavelmente, se Deus quiser. Quanto a vocês, agentes dos cruzados e olhos dos apóstatas — vocês que estão sentados entre os muçulmanos — dizemos a vocês que as nossas baionetas (armas) estão com fome do seu sangue. Então, não vamos deixar um olho espionar os muçulmanos sem serem mortos, nem a cabeça de seus espiões sem serem degoladas, como uma vitória para a religião de Alá".
De acordo com a SOHR, os cinco homens que foram degolados são Asim Hammam al-Debs, Harith Ahmad Jalid, Muhammad Ahmad al-Mshawwah, Abdul Rahman Ahmad al-Ashaab e Mohannad Obaid Al-Hussein.
No início desta semana, o grupo lançou outro vídeo, onde o líder terrorista Abu Bakr Baghdadi afirma que "o Estado Islâmico permanecerá", apesar de um novo relatório da  CNN mostrar que território mantido pelos EI encolheu 12% em 2016, com perdas no oeste do Iraque e no norte da Síria.  

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *