Taxista ateu vê Jesus após acidente e se converte: “Fruto das orações de minha esposa”

quarta-feira, agosto 31, 2016

Momentos antes do acidente, o motorista havia bebido e agredido a esposa. Mesmo assim, ela continuou intercedendo por sua transformação.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CHRISTIAN TODAY

Sapru dirigiu seu táxi em alta velocidade e, perdendo o controle, colidiu com um caminhão. (Foto: Flickr/gomattolson)
Sapru dirigiu seu táxi em alta velocidade e, perdendo o controle, colidiu com um caminhão. (Foto: Flickr/gomattolson)
Foi na linha entre a vida e a morte que Sapru, um motorista de táxi de 48 anos, teve a vida transformada por um encontro com Jesus Cristo. Sua mudança foi inesperada, já que momentos antes do acidente de carro o homem estava sob efeito do álcool e havia agredido a esposa, Blessey — uma mulher devota à sua fé cristã.
Sapru dirigiu seu táxi em alta velocidade e, perdendo o controle, colidiu com um caminhão. "Meu olho esquerdo ficou totalmente destruído. Eu vi o rosto da morte", ele relata ao site God Reports.
Ao saber do acidente, Blessey foi até o hospital onde seu marido estava internado, acompanhada por alguns missionários cristãos. Sapru se lembra de ter visto sua esposa ao lado de sua cama, lendo a Bíblia em voz alta e clamando a Deus por sua cura.
Diante da gravidade de seu estado de saúde, Sapru foi submetido a uma cirurgia de emergência. Neste momento ele teve uma experiência de quase-morte. "A minha alma vagou para conseguir um lugar no céu. Os anjos não me permitiram entrar lá e eu fui empurrado para o inferno", lembra.
No entanto, Sapru acredita que Jesus revelou a ele a Sua graça e misericórdia por causa das orações de sua esposa. Ele se lembra de ver sua esposa e os missionários cristãos ajoelhados, orando por ele com lágrimas nos olhos.
Em seguida, o homem teve uma visão que tomou seu coração. Nela, Jesus dizia: "Vá, seja salvo e batizado, viva para mim e para sua família". Nesse instante, Sapru conta que sentiu sua alma retornar ao seu corpo na mesa de cirurgia, e ele voltou a respirar.
Jesus falou com ele novamente, dizendo: "É melhor entrar na vida com um só olho do que, tendo os dois olhos, ser lançado no fogo do inferno. Que isso seja para testemunhar sobre mim".
Os cirurgiões tiveram que remover o olho esquerdo de Sapru, por ter sido gravemente danificado no acidente. Ainda assim, ele afirma que tudo está bem, "porque o Senhor quer que eu esteja com Ele no céu, mesmo sem um olho".
Depois de receber alta do hospital, Sapru confessou seus pecados, reconheceu a Cristo como Senhor e Salvador de sua vida e foi batizado.
Mesmo com apenas um olho, Sapru continuou trabalhando com o táxi. Ao conhecer seu testemunho, seu chefe também se converteu e entregou a ele seu próprio carro.
Hoje, Sapru vive feliz com sua esposa e seus dois filhos. "Estou muito feliz em vê-los alegres no Senhor por causa da minha conversão e minhas atividades no ministério".

Nick Vujicic conta como entendeu sua deficiência: "Deus tinha um plano pra mim"

terça-feira, agosto 30, 2016

Um dos evangelistas mais conhecidos do mundo relatou como se sentiu em paz com sua deficiência após se questionar por sete anos: "Deus tinha um plano para o cego, então ele tinha um plano para mim também".

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO SITE HELLO CHRISTIAN
Nick já viajou para centenas de países, e pregou para centenas de milhares de pessoas. (Foto: Reprodução).
Nick já viajou para centenas de países, e pregou para centenas de milhares de pessoas. (Foto: Reprodução).
Nick Vujicic nasceu sem braços e pernas, e ainda assim Deus o tem usado poderosamente. Oevangelista viaja pelo mundo para pregar o Evangelho e inspirar esperança no coração das pessoas. Mas como é que Nick ficou em paz com a sua deficiência? E o que foi que o levou a acreditar que Deus poderia usá-lo de forma tão poderosa?
"Após sete anos me perguntando porquê Deus me deixou nascer desta forma, Ele me respondeu muito claramente através do capítulo 9 do livro de João. Eu entreguei minha vida a Jesus muito rapidamente depois de ler sobre como Ele se deparou com um homem que nasceu cego", diz Vujicic.
"Eu disse: 'Espere um segundo, isso parece interessante! Ninguém sabia porquê ele nasceu assim!'. Então eu li no verso 3 do capítulo 9 Jesus dizendo que aquilo havia acontecido para que as obras de Deus fossem reveladas por meio dele. Então eu fiquei muito surpreso: 'Deus, se você tinha um plano para o cego, você tem um plano para mim também'", diz Vujicic.
"Esse foi o início da minha relação pessoal com Jesus", comentou. Nick lembra como tudo mudou, e que as oportunidades de pregar o Evangelho se abriram de uma maneira incrível. "Os grupos de jovens estavam começando a me chamar, igrejas estavam começando a me chamar, as oportunidades foram se abrindo em todos os lugares para que eu pudesse compartilhar meu testemunho", disse.
Vijucic lembra de quando falou na frente de um grupo de estudantes do ensino médio, onde um encontro com uma menina no meio da multidão mudou sua vida. "Eu estava falando para 300 pessoas do segundo ano. Eram adolescentes colegiais. Três minutos depois, metade das meninas estavam chorando. Uma menina no meio da sala começou a chorar. Ela levantou a mão e disse: 'Sinto muito interromper, mas posso lhe dar um abraço'? Ela veio, me abraçou e sussurrou em meu ouvido: 'Ninguém nunca me disse que me amava. Ninguém nunca me disse que eu era bonita do jeito que sou'".
"Eu não podia acreditar, ela mudou a minha vida. Naquele momento, eu sabia que Deus estava ministrando a ela através de mim. Não foi pelo meu discurso ou meu poder, era Deus. Meu coração estava inflamado com uma paixão, e foi um dia incrível para ver uma alma transformada para sempre. Foi quando eu percebi que eu era chamado para ser um evangelista em todo o mundo", contou.
Nick já viajou para centenas de países, e pregou para centenas de milhares de pessoas. Ele é um dos evangelistas mais conhecidos do mundo.
Confira o vídeo de seu testemunho (em inglês):


Família missionária compartilha o amor de Deus com vítimas do tráfico sexual, na Tailândia

segunda-feira, agosto 29, 2016

Christine Anasco esteve nos EUA para ministrar em algumas igrejas antes de voltar para a Tailândia e contou como recebeu o chamado para servir com missões internacionais.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST
A missionária esteve nos EUA recentemente para ministrar em igrejas contando seu testemunho. (Foto: Reprodução / Família Anasco).
A missionária esteve nos EUA recentemente para ministrar em igrejas contando seu testemunho. (Foto: Reprodução / Família Anasco).
Em uma nação onde mulheres e crianças são vendidas para exploração sexual, uma mãe e sua família se tornaram agentes de mudança, pregando uma mensagem de amor incondicional.
"A busca pelo amor está sendo intensa", diz Christine Anasco, que serve há 12 anos em missões internacionais trabalhando com o marido David e seus quatro filhos. "Nosso objetivo é mostrar a essas mulheres que elas podem ser valorizadas".
Desde que se mudou para a Tailândia, em 2014, os Anascos têm lutado contra o tráfico de seres humanos. Todos os anos, pessoas inocentes são traficadas em todo o mundo. O Departamento de Estado dos Estados Unidos inclui a Tailândia na sua lista de observação como uma das muitas nações que não estão totalmente de acordo com as políticas de combate ao tráfico, embora façam progressos.
A missionária esteve nos EUA recentemente para ministrar em igrejas contando seu testemunho. Em uma entrevista, ela revelou como foi inspirada a pregar e o que a motiva para trabalhar com pessoas que lidam com o tráfico sexual.
“Me lembro de uma aula no ensino médio, no início de 1990. O professor pediu a todos que escolhessem um lado, aborto ou pró-vida, e separaram a gente. Embora eu realmente não soubesse nada sobre a questão, naquele momento eu fui para o lado pró-vida”, disse.
“Para mim, parecia ser uma posição melhor do que o aborto. Olhando ao redor, percebi que eu era a única no meu lado e pensei: 'Como pode ser isso'? Mesmo na escola, eu já entendia que a vida era importante”, comentou.
Conversão
Christine Anasco também contou como se tornou uma seguidora de Jesus Cristo. “Fui criada na igreja, então eu sabia que a religião era importante, mas estava um pouco distante. No meu último ano do ensino médio, um amigo se achegou a mim e disse que eu deveria ter um relacionamento com Jesus. Então, eu finalmente me converti”, explica.
“Ser uma ativista pró-vida se tornou parte do que eu acreditava. Eu fui para uma faculdade muito liberal, onde todo mundo era a favor do aborto — exceto cinco ou seis de nós no campus, que éramos crentes. Então a gente levantava questões sobre o aborto e tínhamos alguns debates”, pontuou.
“Comecei a trabalhar em um centro de cuidados na gravidez, aconselhando as mulheres que estavam pensando sobre o aborto. Depois que meu marido e eu nos casamos, ministramos em uma casa para mulheres que eram solteiras e grávidas e que não tinham outro lugar para ir. Fizemos isso durante três anos. Ver o valor de cada vida tem sido sempre uma grande parte do que eu acredito e isso reflete o coração de Cristo”, ressaltou.
“Comecei a trabalhar em um centro de cuidados na gravidez, aconselhando as mulheres que estavam pensando sobre o aborto", disse a missionária. (Foto: Reuters).
Missões Internacionais
Christine foi questionada sobre o que a levou a se envolver com missões internacionais. “Entre o ensino médio e o último ano da faculdade, fui para Trinidad (a maior e mais populosa das 23 ilhas que formam o país Trinidad e Tobago) e foi despertado em mim um chamado para a pobreza que está no mundo. Crescendo em uma área suburbana de Maryland, eu sabia que existiam áreas empobrecidas, mas eu nunca soube o quão ruim poderia ser”, contou.
“Então os meus olhos se abriram e isso realmente mudou a minha vida e perspectiva sobre o que eu queria fazer. Voltei novamente e o Senhor começou a trabalhar no meu coração. Não era uma voz audível ou qualquer coisa, mas o Senhor falou para mim. Então entendi que isso era algo que eu queria, servir em tempo integral”, disse.
“Desde 2003, a nossa família tem servido com missões. Como vimos a necessidade na Tailândia, a agência nos encorajou a começar este alcance chamado ‘Restauração 61’, tomando uma posição contra o tráfico humano. É uma referência a Isaías 61, sobre trazer restauração para os feridos”, revelou.
“Muitas vezes, a pobreza é o principal motivador na Tailândia. Muitas das mulheres que nós encontramos são das áreas mais pobres do país, as áreas agrícolas e rurais. Elas têm uma necessidade financeira. Mas a nossa organização tem lutado para que a maior necessidade seja suprida, pois todo mundo está procurando uma forma de amor.
“A oração é fundamental para o nosso ministério. Sem o Espírito Santo, nada pode mudar. Nós gastamos muito tempo em oração, apenas buscando o coração de Deus, porque queremos fazer o que Ele está fazendo. Nós não queremos fazer o que achamos que é melhor ou o que achamos que vai funcionar. Nós queremos fazer o que o Pai diz”, finalizou.

Butão - Cristãos se reúnem secretamente dentro de um táxi

domingo, agosto 28, 2016


"A nação é basicamente pacífica e não somos perseguidos de forma violenta, mas há várias restrições e elas estão aumentando nos últimos tempos"
O táxi chegou ao anoitecer e o líder cristão Jeremiah* estava ao volante. Mesaque*, outro líder, Tenzin*, membro de sua igreja e um colaborador da Portas Abertas correram ao seu encontro. Para quem estava do lado de fora, aquela cena era muito comum: apenas um taxista e três passageiros. Mas dentro daquele táxi estava começando uma reunião secreta entre cristãos. Eles se cumprimentaram "Jai Mashi", que para os butaneses quer dizer "A graça de Deus esteja com você". A noite estava fria e a neblina cada vez mais forte. Eles oraram e então iniciaram a conversa.
Jeremiah abriu duas folhas de papel, eram intimações que ele havia recebido da polícia, mas estavam em inglês. O idioma oficial no Butão é o dzonga, mas como o inglês é amplamamente falado no país e até mesmo ensinado nas escolas, o governo incentiva seu uso, é por isso que todos os documentos emitidos pelas autoridades são sempre em inglês. Na primeira folha, um aviso do governo, pedindo a Jeremiah para fechar sua igreja e se mudar para outro local a fim de evitar conflitos; na segunda, o apelo que ele mesmo tinha feito às autoridades, há três semanas, logo após a visita dos oficiais, que levaram a ordem de encerramento das atividades até ele.
Mesaque disse que essa é a primeira vez que vê o governo pedindo para uma igreja se mudar e ainda formalmente. Tenzin comentou que para haver a emissão de um documento governamental, deve realmente ser algo muito importante. Alguns dias antes, no domingo (7 de agosto), quinze policiais foram até a igreja, na hora do culto. "Eles entraram batendo as portas e gritando ‘vocês não têm autorização para estar aqui’. E então agora recebemos essa carta do governo", explicou Jeremiah.
O Cristianismo cresce no ButãoNão há igrejas registradas no país e, normalmente, os trabalhos evangelísticos são realizados dentro das casas dos fieis, que não o fazem com barulho para não incomodar seus vizinhos. A nação é conhecida por rejeitar o cristianismo, ocupando o 38º lugar na atual Classificação da Perseguição Religiosa. Embora constitucionalmente seja permitida a presença de outras religiões no Butão, o budismo permanece ligado à identidade nacional e tem prioridade na agenda do governo. "A nação é basicamente pacífica e não somos perseguidos de forma violenta, mas há várias restrições e elas estão aumentando nos últimos tempos", comenta Tenzin que também é especialista em cultura no seu país.
Fechamento da igrejaJeremiah continua com sua história: "Eu pedi à polícia para nos dar mais alguns dias, assim teríamos tempo de embalar nossos pertences e nos mudar com calma. Mas eles exigiram a desocupação imediata, então tivemos que sair", conta. "Essa região tem experimentado uma pressão cada vez maior na perseguição aos cristãos, não com violência física, mas somos pressionados de todos os lados", exclama Mesaque. Ele comenta que quando os proprietários ficam sabendo que o imóvel foi alugado para uma igreja, então aumentam demais o valor do aluguel. "Eles estavam pagando 11.500 ngultruns (moeda butanesa - equivalente a 171 doláres), e o valor subiu para 25.000 ngultruns (373 dólares).
Os trabalhos continuamOutro líder cristão, que costumava receber a visita dos irmãos em sua casa, foi acusado pelos vizinhos de ter uma igreja funcionando no local, mas nesse caso, a propriedade era dele. Mesmo assim, ele sentiu o preconceito da comunidade. "Fico triste por nós, cristãos; não temos um lugar para nos reunir como corpo de Cristo", disse. "Eu não vou deixar que o governo nos faça sentir derrotados, quero continuar com os trabalhos da igreja", disse Jeremiah, antes de finalizar a reunião em seu táxi. Mezaque e Tenzin se comprometeram a orar por ele. Através da ajuda dos colaboradores locais, a Portas Abertas apoia os cristãos perseguidos no Butão através de seminários e treinamentos.
*Nomes alterados por motivos de segurança.
Motivos de oração
  • Ore por Jeremiah, para que ele encontre um novo lugar para dar sequência aos trabalhos evangelísticos já realizados, e se possível, que seja próximo de onde ele estava.
  • Interceda pelos membros da igreja, que eles continuem firmes na fé.
  • Peça ao Senhor para fortalecer os líderes cristãos butaneses quando forem pressionados pelo governo, pela sociedade e pelos próprios vizinhos. Ore pela igreja no Butão.

Fonte:www.portasabertas.org.br

Mais de 400 mil pessoas pedem que cristã Asia Bibi seja absolvida da pena de morte

sábado, agosto 27, 2016

A paquistanesa Asia Bibi foi condenada à morte em 2010 sob acusações de blasfêmia contra o islamismo. Seu último apelo para absolvição será ouvido em outubro deste ano.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

Filhas de Asia Bibi mostram foto da mãe, do lado de fora de sua casa. (Foto: Reuters)
Filhas de Asia Bibi mostram foto da mãe, do lado de fora de sua casa. (Foto: Reuters)
O Centro Americano para Lei e Justiça (ACLJ) e outros grupos estão pedindo que os cristãos de todo o mundo levantem suas vozes para apoiar Asia Bibi, uma cristã, mãe de cinco filhos, cujo apelo para ser absolvida da pena de morte será ouvido pela Suprema Corte do Paquistão, em outubro.
Bibi foi condenada à morte em 2010 sob acusações de blasfêmia [contra o islamismo], depois que duas colegas de trabalho a acusaram de insultar o profeta muçulmano, Maomé. No início desta semana, o Supremo Tribunal do Paquistão definiu uma data em outubro para a audição apelo final para determinar se a mulher será executada ou não.
O 'ACLJ' está pedindo aos cristãos que assinem uma petição, que já tem mais de 417.000 assinaturas, descrevendo o caso de Bibi como um "ultimato de violação dos direitos humanos" e apela para sua libertação.
O grupo conhecido por apoiar cristãos perseguidos em todo o mundo disse que a filial do Centro Europeu de Direito de Justiça no Paquistão conseguiu contato com o advogado de Asia Bibi, que confirmou a data de outubro para a audiência.
"Normalmente, leva cerca de três a cinco anos para um caso de chegar a uma audiência perante o Supremo Tribunal. Mas como o pedido de audiência inicial foi concedido, o caso será encaminhado ao secretário do tribunal para definir a data", explicou o ACLJ.
A audiência será crucial, uma vez que irá decidir se Bibi será condenada à morte, o que seria a primeira execução legal no Paquistão por um caso de blasfêmia.
Detalhes do caso de Bibi mostram que ela foi presa em junho de 2009, enquanto colhia frutas com um grupo de mulheres muçulmanas na cidade de Sheikhupura, na província de Punjab. As mulheres teriam ficado chateadas porque ela bebeu da mesma bacia de água que elas usavam. Na sequência de uma discussão, as mulheres muçulmanas foram para a polícia e acusaram Bibi de dizer algo como: "Meu Cristo morreu por mim, o que Maomé fez fazer por vocês?".
A mãe de 51 anos de idade esteve presa durante os últimos seis anos, o que colocou um holofote sobre as leis controversas de blasfêmia do Paquistão e levou vários grupos de vigilância de perseguição - como o próprio ACLJ, a Missão Internacional Portas Abertas e outros - a pedir sua liberdade.
Para saber mais e assinar a petição, acesse: https://aclj.org/persecuted-church/

Pregação “de qualidade” é o que mais atrai as pessoas à igreja

sexta-feira, agosto 26, 2016


Pesquisa mostra o que fiéis mais valorizam quando buscam lugar para congregar.
Um novo estudo do Centro de Pesquisas Pew pesquisou o que mais atrai os cristãos na hora de escolher uma igreja para congregar. Foram entrevistadas 5.000 pessoas e os resultados mostram que o púlpito ainda é o aspecto mais relevante para quem busca um local onde possa cultuar. A margem de erro da pesquisa, que foi realizada no final de 2015, é de 2 pontos percentuais.
“O que as pessoas valorizam em uma congregação é principalmente uma boa mensagem, uma boa homilia. Ela precisa fazer sentido e oferecer-lhes orientação”, afirma Greg Smith, diretor-associado do Pew.
A grande maioria dos evangélicos (92%) coloca o sermão no topo da sua lista de fatores decisivos, o percentual é de 67 para os católicos. Em segundo lugar está o fato dos líderes e membros fazerem com que o visitante sinta-se bem-vindo (79%) e logo em seguida, o fato do culto ser “atraente” (74%).
A mudança de igreja é um aspecto relativamente comum na vida cristã. Ela pode ocorrer por vários fatores. A razão mais comum (34 %) é a mudança de endereço do fiel. Menos frequente são razões teológicas (26%) ou a insatisfação com a igreja a qual pertencia ou com seu pastor (3%). As mudanças de convicções pessoais são responsáveis por apenas 5% dos casos.
Cerca de metade das pessoas que buscam uma nova congregação (48%) não se importaram de mudar também de denominação. Como a entrevista abordou vários ramos do cristianismo, entre os católicos a mudança de congregação é bem menor, com apenas um terço dos membros considerando isso uma possibilidade.
Fonte:gospelprime.com.br

Missionários falam sobre situação após terremoto na Itália: "O que nos resta é orar"

quinta-feira, agosto 25, 2016

O terremoto deixou 247 pessoas mortas, 350 feridos e centenas de desaparecidos. O número de vítimas deve se agravar nas próximas horas.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA JUNTA DE MISSÕES MUNDIAIS E UOL

Equipe de resgate continua procurando por vítimas em meio aos escombros em Pescara Del Tronto. (Foto: Gregorio Borgia/AP)
Equipe de resgate continua procurando por vítimas em meio aos escombros em Pescara Del Tronto. (Foto: Gregorio Borgia/AP)
O forte terremoto que atingiu a região central da Itália na madrugada desta quarta-feira (24) resultou na morte de 247 pessoas, informou a Defesa Civil nesta quinta (25), 27 horas após o tremor.
O último balanço aponta ainda que 350 ficaram feridos e centenas seguem desaparecidos. Muitas pessoas ainda estão debaixo de escombros, e o balanço de vítimas deve se agravar nas próximas horas.
O epicentro do tremor de magnitude 6,2, foi situado entre as cidades de Perugia e Rieti, a pouco mais de 150 km de Roma, de acordo com o serviço geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês). A profundidade do terremoto foi de 10 km e teve algumas réplicas registradas, uma delas de magnitude 5,5.
A USGS informou, ainda, que os tremores devem continuar por pelo menos mais alguns dias.
Os missionários da Junta de Missões Mundiais na Itália, organização missionária da Convenção Batista Brasileira, informaram que encontram-se bem. Por outro lado, eles relatam que estão cercados por vítimas atingidas pelo desastre natural.
“Foram 39 tremores de terra em pouco mais de três horas. Irmãos, hoje já chorei diante de Deus! Que tristeza!”, disse o pastor Fábio Pisa à organização missionária, via WhatsApp.
“O pior é a situação dessas pessoas nos próximos dias. Uma Itália que não consegue abrigar com dignidade os refugiados agora terá mais esse grande desafio. Estamos falando de milhares de pessoas. O que nos resta é orar e tentar fazer algo, mesmo que pouco, para aliviar a dor dessas pessoas”, Pisa acrescenta.

Homem lamenta destruição de sua casa por conta do terremoto em Amatrice. (Foto: Filippo Monteforte/AFP)
Previsão de mais vítimas
Segundo o pastor José Calixto Patrício, as imagens apresentadas pela TV italiana mostram que algumas aldeias foram grandemente afetadas e talvez o número de mortos seja elevado nas próximas horas.
“Que o Senhor console os corações de todas as famílias enlutadas e dê sabedoria  às autoridades na busca por sobreviventes. Ore conosco por todos os nossos colegas na Itália e pelo povo italiano”, pede Calixto.
O terremoto também foi sentido na cidade de Cesena, onde está o missionário pastor Fabiano Nicodemo. Ele e a família estão bem, no entanto, o pastor relata que muitas pessoas estão neste momento debaixo de escombros.
“Peço orações pelas famílias atingidas, pelas autoridades e por proteção civil nas operações de resgate. Infelizmente, apesar de serem cidades pequenas, havia muitos turistas nestes dias, o que pode fazer o número de vitimas ser bem maior do que a proporção da população que ali reside. A Itália é um pais com forte incidência sísmica. Oremos para que esta nação venha ao Senhor Jesus”, pede Nicodemo.
Além das orações, você pode enviar doações aos missionários para que eles atendam as vítimas do terremoto. Entre em contato com a Central de Atendimento da JMM: 2122-1901 (de cidades com DDD 21) 0800 709 1900 (demais localidades) e WhatsApp: (21) 98368-9999.

Mais de 3 mil se convertem e americanos relatam avivamento no Brasil

quarta-feira, agosto 24, 2016

Um grupo de missionários dos EUA veio para o Brasil para uma cruzada de oito dias, onde eles pregaram nas ruas, igrejas, comunidades, prisões e escolas de Belo Horizonte (MG).

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO SITE BAPTIST PRESS
A missão também resultou na construção de três igrejas em cinco dias. (Foto: Reprodução).
A missão também resultou na construção de três igrejas em cinco dias. (Foto: Reprodução).
Os membros da Igreja Batista do Sul, dos Estados Unidos, estão relatando um avivamento espiritual que, segundo eles, está “aquecendo todo o Brasil”. O grupo estava em Belo Horizonte (MG) para a realização de uma temporada missionária de oito dias e quando retornam para os EUA, compartilharam testemunhos de avivamento nas igrejas, comunidades, prisões e escolas.
Wayne Jenkins, diretor de evangelismo da Convenção Batista de Louisiana, disse que mais de 3.200 brasileiros foram salvos em Jesus, após os acontecimentos realizados entre os dias 10 e 17 de julho. "Deus fez muito mais do que a gente poderia imaginar", disse Jenkins.
Ele afirmou que a missão resultou na construção de três igrejas em cinco dias. Eles também conseguiram alcançar pessoas de áreas difíceis, resultando em muitas salvações. "Além disso, o Evangelho foi recebido por cada faixa etária e classe social", acrescentou.
Essa foi a 25ª viagem missionária ao Brasil coordenada por Jenkins, junto com a Convenção Batista de Louisiana. No entanto, essa foi a primeira vez que ele trabalhou em Belo Horizonte. Ele foi acompanhado por 60 membros batistas que representavam 10 congregações, além de outros 37 membros das Batistas do Sul de Utah, Texas, Carolina do Norte, Flórida e Califórnia.
Testemunho
Os componentes da equipe missionária compartilharam uma série de testemunhos sobre as pessoas que se converteram. Carlos Meza, pastor da Calvary Spanish Mission Church (Igreja de Missão Espanhola Calvary, em tradução livre), em Shreveport, disse que a mensagem pregada pelos missionários era "emocionante e inesquecível".
O Pastor Carlos Meza usou um manequim para atrair a atenção das pessoas que passavam pelas ruas. (Foto: Reprodução)
Ele disse que um dos destaques da viagem foi uma história curiosa quando ele usou um manequim para atrair quem passava nas ruas durante a realização do evangelismo, em uma pequena aldeia.
"Eu comecei 'pregando’ para o manequim para atrair a atenção das pessoas”, disse Meza. "Um jovem parou e disse: ‘Senhor, o manequim não pode falar ou ler’. E eu perguntei se ele poderia me ouvir. Quando ele disse: ‘Claro que posso’, eu preguei para ele e depois de uma breve explicação do Evangelho, ele disse: ‘Eu acredito em cada palavra que você disse', e ele entregou sua vida a Cristo", relatou.
"Sim, Deus pode usar um manequim para atrair alguém para seu Reino. Toda glória seja dada a Deus!", exclamou o pastor.

Avivamento - Igreja da Coreia do Sul realiza cultos 7 dias por semana: "Só o domingo não basta"

segunda-feira, agosto 22, 2016

Todas manhãs, 7 dias por semana, a Igreja Presbiteriana Myungsung se reúne para orar e vem fazendo isso há 35 anos, na capital Seul.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA CBN

Igreja Presbiteriana Myungsung, em Seul, realiza quatro cultos matinais de oração todos os dias. (Foto: Myungsung)
Igreja Presbiteriana Myungsung, em Seul, realiza quatro cultos matinais de oração todos os dias. (Foto: Myungsung)
Para muitos cristãos ocidentais, o domingo é conhecido como o 'Dia do Senhor' no caso dos sabatistas, o sábado é guardado como um dia especialmente dedicado a Deus, porém para uma igreja da Coreia do Sul, todo dia é dia de celebrar cultos em seu templo.
Todas manhãs, 7 dias por semana, a Igreja Presbiteriana Myungsung em Seul se reúne para orar e vem fazendo isso há 35 anos.
Diariamente, a comunidade cristã de cerca de 120 mil membros celebra quatro cultos matinais de oração.
"Os cristãos não podem viver sem fé e a oração, nem por um momento. Eu acredito que a oração da manhã é a bênção de Deus para nós. Então, eu estou alegre em participar assistir dessa reunião, mesmo que a igreja fique longe da minha casa e eu leve muito tempo para chegar até aqui", disse Seon Gyoo Kim, um ancião da igreja.
Recentemente, a igreja completou 35 anos de realizações de seus cultos matinais de oração. Os líderes da Igreja se reuniram em Seul para uma semana de celebração deste aniversário.
Fundador da igreja em 1980, o Rev. Samhwan Kim afirmou que a razão de seu ministério ser tão bem sucedido está na oração e em um compromisso inabalável com a verdades cristãs históricas.
"O poder da igreja está no Evangelho da Bíblia e na tradição que herdou dos antepassados. Se nós preservarmos esses valores, o mundo vai nos seguir, e nós podemos liderar esta era", disse Kim.
Já com seus 70 anos, o pastor Kim ainda lidera dois dois cultos matinais da igreja.
Myungsung já é considerada a maior igreja presbiteriana do mundo, tendo já plantado 24 outras igrejas, além de apoiar mais de 500 missionários em 63 países. A igreja também também sustenta um lar para crianças, um hospital e outros projetos sociais.
Pastor Kim reforçou que as orações diárias da igreja têm papel fundamental em tudo isso.

Oração poderosa
Pastor Kim celebra as conquistas alcançadas pela igreja na Coreia do Sul e também com missionários em outros países, mas lembrou que se igreja conseguir se manter em oração por seus irmãos da Coreia do Norte, bons resultados poderão ser alcançados no país vizinho - que é atualmente o primeio na lista de perseguição religiosa, segundo a Missão Internacional Portas Abertas.
"A Coreia do Norte está desesperada, mas, ao mesmo tempo, tem esperanças em Cristo", disse Kim. "Isaías 9 diz: 'O povo que andava em trevas viu uma grande luz. Sobre os que viviam na terra da sombra da morte raiou uma luz".
"Acredito que o momento do Evangelho deve chegar a eles. Precisamos orar para vidas sejam salvas na Coreia do Norte", disse ele. "Deus vai trabalhar com eles por meio da nossa oração. Ele deve libertar a terra e realizar o milagre para abrir o caminho no deserto para a unificação entre o Norte e o Sul".

Missionários arriscam suas vidas para ajudar crianças afligidas pelo Estado Islâmico

quinta-feira, agosto 18, 2016

Um garoto viu seus pais morrerem na sua frente. Sua vó diz que ele era uma criança feliz até aquele dia. Com o passar do tempo ele não falava mais, só gritava. O ministério está tentando ajudar crianças como esta.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO SITE GOSPEL HERALD

O ministério costuma chegar nos campos lotados de refugiados com centenas de caixas com alimentos. (Foto: AFP).
O ministério costuma chegar nos campos lotados de refugiados com centenas de caixas com alimentos. (Foto: AFP).
Trabalhadores cristãos no sul da Turquia estão agindo incansavelmente para ajudar crianças que foram traumatizadas pelos horrores praticados pelo grupo terrorista Estado Islâmico, mesmo enfrentando risco de vida.
A Turquia tem sido inundada por mais de dois milhões de refugiados que estão fugindo de uma guerra civil, na Síria e no Iraque. Esse número pode chegar a três milhões até o final do ano, de acordo com a Syria Regional Refugee Response (Resposta Síria para os Refugiados, em tradução livre).
Um turco que lidera um ministério indígena disse ao site Christian Aid Mission que a maioria dos refugiados nos campos são mulheres e crianças. Essas mulheres configuram cerca de um quarto das mães que perderam seus maridos na guerra ou por atrocidades jihadistas.
"Tem um menino que viu seus pais sendo mortos na frente dele", disse o diretor turco. "Sua avó diz que ele era uma criança feliz até aquela noite. Agora ele acorda toda noite gritando. Com o passar dos dias, ele parou de falar. Agora ele só grita", relatou.
Ele revelou que não conseguiu dormir por uma semana, depois de ver duas crianças refugiadas dormindo com moscas em suas bocas, olhos, ouvidos e narizes. O pai delas havia desaparecido e a mãe se sentiu impotente contra a multidão de moscas na área.
"Eu simplesmente me sentei e disse: 'Senhor, por que você está mostrando isso para mim?'. Ele me mostrou isso para que eu pudesse ajudá-los".
"Meu coração está ferido depois que eu vi crianças ficando deficientes porque elas não poderiam ir a um hospital", disse ele. "Um bebê faleceu por não ter uma transfusão de sangue. Tem noite que eu não consigo dormir", lamentou.
O ministério costuma chegar nos campos lotados de refugiados com centenas de caixas com alimentos, roupas e água para ajudar as pessoas que vivem em tendas. O ministério relatou que existem muitos deficientes, por causa dos relacionamentos entre familiares, como primos próximos. Além disso, eles sofrem mutilação por terroristas.
"Imagine seus filhos morrendo na sua frente, porque você não pode alimentá-los ou levá-los para o hospital", disse o diretor. "Essas pessoas não podem levar pão para alimentá-los. Nós estamos vivendo em um inferno quando vemos essas pessoas e não podemos ajudá-los", comentou.
Evangelismo
Além da contribuição física e social, o ministério trabalha para compartilhar o Evangelho. Depois de fornecer ajuda por uma semana, eles querem incluir Bíblias na caixa de ajuda na próxima semana. Quando eles perguntam se podem fazer isso, a resposta é sempre "sim".
Alguns refugiados estão sendo levados para as orações. "Com todo o meu coração e alma, eu recebo a Cristo como Senhor e Salvador", dizem eles. O grupo já presenciou 112 pessoas colocando sua fé em Jesus, além de 20 batizados. Por causa dos perigos nos campos, os batizados refugiados se mudaram para três casas seguras com o objetivo de serem discipulados, enquanto os outros permanecem como “cristãos secretos” nas tendas.
"Estamos arriscando nossas vidas para compartilhar o evangelho com eles, mas não queremos arriscar a vida deles", acrescentou. "Depois que receber Jesus Cristo, eles ficam em perigo. Assim, em uma casa segura, temos 12 membros de uma família que receberam a Jesus, mas eles estão vivendo em um quarto", conta.
Atualmente, o ministério está buscando ajuda para comprar mosquiteiros para barrar as moscas e mosquitos. Os mosquiteiros custam cerca de 30 dólares (o grande) e 5 dólares (o pequeno). Para saber como ajudar, visite o site da Christian Aid Mission.

Culto de Inauguração da casa pastoral na congregação de P.A. Bom Lugar

quarta-feira, agosto 17, 2016


Foi realizado nessa Quarta 17/08/2016 a inauguração da casa pastoral da congregação de P.A. Bom Lugar. Esteve presente o nosso pr. Adelino e uma boa caravana da cidade e das congregações vizinhas como também o pr. Flávio Epifânio da Ad da cidade de Nova Cruz/RN.


Fechamento temporário de igrejas na China

terça-feira, agosto 16, 2016


Governo alega que as reuniões cristãs foram limitadas por motivos de segurança, já que os fieis são vistos como uma ameaça para os governantes chineses.

Recentemente, na China, aconteceu uma reunião para representantes internacionais, onde as vinte principais economias do mundo discutiram sobre medidas econômicas globais. Um dos assuntos foi a saída do Reino Unido da União Europeia. O evento serve de preparação para a reunião de cúpula do G20, que está prevista para o mês de setembro. Antes da reunião, porém, as igrejas de Hangzhou, uma cidade que fica na província de Zhejiang, foram obrigadas a fechar suas portas temporariamente.
O governo alega que as reuniões cristãs foram limitadas por motivos de segurança. Na opinião de um dos colaboradores da Portas Abertas, que está na China, como os cristãos fazem parte do maior grupo social "não controlado" pelo governo, eles podem ser vistos como uma ameaça para os governantes chineses. A igreja já é monitorada por policiais locais e tem que seguir regras muito rigorosas em todos os sentidos.
Outra forma de controle também já foi adotada pelos líderes chineses, através da nova lei que vai entrar em vigor no início de 2017. As ONG’s estrangeiras já atuantes no país terão novos regulamentos para seguir, incluindo várias exigências de registro, controle na elaboração de relatórios e fiscalização com extremo rigor. Dessa forma, o Ministério de Segurança Pública da China vai controlar ainda mais as atividades religiosas no país e haverá mais obstáculos para a pregação do evangelho aos chineses. Interceda por essa nação.
Fonte: Portas Abertas

Programação da Semana de festa na Ad- Congregação de P.A Bom Lugar I

segunda-feira, agosto 15, 2016


Segunda 15/08/16, pregador Pb. Luiz Gonzaga reunião para os Obreiros.

Quarta   17/08/16, Pr. Flávio Epifânio da cidade de Nova Cruz/RN fazendo o ato inaugural da casa pastoral e em seguida dando uma palavra no culto de aniversário de pastorado do pr. Jean carlos.

Sexta 19/08/16, o Ev. Peixoto da cidade de Mossoró/RN ministrará a palavra para toda igreja do Senhor.

Sábado 20/08/16, encerramento das festividades com uma cruzada o pregador será o pr. José Hermínio Pereira da cidade de Mossoró/RN.

Encerramento do IX Congresso de Missões da Ad- Upanema/RN

domingo, agosto 14, 2016


  Se encerrou nesta Domingo o IX Congresso de Missões  da Ad- Upanema/RN. Na abertura esteve pregando o Pr. Alex de Mossoró/RN , no Sábado o Pr. Adegildo de João pessoas/PB e no Domingo o Mis. Lira.

Abertura do IX Congresso de Missões da Ad - Upanema/RN

sexta-feira, agosto 12, 2016



Teve início nesta Sexta 12/08/2016 a  Abertura do IX Congresso de Missões da Ad - Upanema/RN. Serão três dias, Sexta, Sábado e o encerramento Domingo, também no Domingo acontecerá a inauguração da 3º casa da Vila Missionária. Na abertura  esteve pregando o Pr. Alex da cidade de Mossoró/RN.

Últimos cristãos do Iraque decidem ficar no país, apesar das ameaças do Estado Islâmico

quinta-feira, agosto 11, 2016

Centenas de antigas igrejas foram destruídas pelo Estado Islâmico por todo o Iraque e a Síria. Milhões de pessoas foram forçadas a fugir como refugiados, mas algumas decidiram permanecer para reconstruir seu país.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST
A
A violenta perseguição contra os cristãos fez com que muitos se mudassem para outros lugares. (Foto: Reuters/Ari Jalal).
A violenta perseguição contra os cristãos fez com que muitos se mudassem para outros lugares. (Foto: Reuters/Ari Jalal).
Os cristãos iraquianos que foram forçados a abandonar suas casas há dois anos, e que hoje vivem em campos de refugiados, declaram que estão determinados a ficar e ajudar a reconstruir o país, apesar do risco de serem mortos por militantes do Estado Islâmico, de acordo com um novo relatório.
O ministério Portas Abertas, que apoia cristãos perseguidos há mais de 50 anos, anunciou na semana passada que eles passaram oito meses consultando líderes da igreja no Iraque e na Síria para lançar um relatório chamado "Esperança para o Oriente Médio".
O relatório, que será lançado no Parlamento Britânico no dia 12 de outubro, faz um registro das "contribuições que os cristãos fizeram para a região e cuidados para com a saúde, negócios, cultura e bem-estar ao longo dos séculos", e incluirá recomendações sobre como o governo britânico pode falar e agir de forma efetiva em nome da igreja no Oriente Médio.
Zoe Smith, advogada principal da Missão Portas Abertas, disse ao Premier do Reino Unido que muitos cristãos estão optando por permanecerem no Iraque com um plano de reconstruir o país.
"[Os cristãos estão] realmente se reconciliando. Eles já foram classificados como a 'cola' que mantém a sociedade unida no Oriente Médio. Muito se fala sobre a perseguição que já dura um longo tempo, mas não se aborda muito sobre os que querem ficar para ajudar o país", disse Smith.
Uma iraquiana cristã disse ao Portas Abertas: "Eu quero que meus colegas iraquianos saibam que não somos meros convidados no Iraque. Nossos antepassados ​​construíram este país. Nós devemos ser tratados como irmãs e irmãos, e não como convidados", pontuou.
A violenta perseguição que rodeia os cristãos fez com que muitos se mudassem para outros lugares, mas outros pretendem permanecer em suas cidades. Eles esperam oferecer a esperança e a coragem para prosseguir com suas vidas e ajudar as pessoas pobres.
Tal desejo de permanecer e reconstruir é um dado que foi notado há alguns meses atrás, quando emitiram avisos de que a população cristã iraquiana poderia ser completamente dizimada.
Centenas de antigas igrejas e locais de culto foram destruídas pelo Estado Islâmico por todo o Iraque e Síria, enquanto milhões de pessoas foram forçadas a fugir como refugiados e grupos inteiros foram mortos. Comunidades cristãs também foram esvaziadas, colocando um fim a milhares de anos de história.

Não orem para que a perseguição acabe, pedem cristãos do Oriente Médio

quarta-feira, agosto 10, 2016


Representante da igreja sofredora diz que o plano de Deus “está funcionando perfeitamente"
O plano de Deus para o Oriente Médio está “funcionando perfeitamente”, ainda que a perseguição dos cristãos aparentemente piore a cada dia. Essa mensagem inesperada foi transmitida por uma mulher cristã que representa líderes da Igreja naquela região.
Usando o pseudônimo de “Maryam” para fins de segurança, ela está nos Estados Unidos para compartilhar sobre a fé dedicada em meio a situação difícil vivida pelos seguidores de Jesus no Oriente Médio.
Falando na Igreja Batista Meadowbrook, em Gadsden, Alabama, ela contou que seu pai foi condenado a seis meses de prisão somente por que se queixou à polícia de um muçulmano que estava bloqueando a entrada de sua loja, ameaçando mata-lo e a toda a sua família. Por ser um cristão, as autoridades não lhe deram atenção, mandando que ele esquecesse a história.
Tempos depois, o pai de Maryam foi agredido fisicamente e voltou à polícia para prestar queixa. Novamente o caso foi arquivado. Contudo, quando foi este muçulmano que reclamou de ter sofrido agressão, o pai de Maryam foi preso por agressão e ter feito “ameaças de morte” ao seu acusado.
Ela mesma sofreu assédio e agressões físicas porque não se curvou aos padrões fundamentalistas que forçam mulheres a cobrir seu cabelo. Narra que foi cercada na rua por três rapazes e eles começaram a insultá-la. “Eles gritaram em voz alta: Cubra seu cabelo!”, lembra. Afirma que jogaram pequenas pedras nela.
Porém, ela diz entender que os cristãos ocidentais só veem a perseguição como uma coisa ruim. Maryam e muitos outros cristãos do Oriente Médio acreditam que isso faz parte do evangelho. “Na verdade, o que me incentivou, incentivou a minha fé, incentivou a minha igreja, encoraja a todos os cristãos na região, é que a Igreja está aumentando.”
O relato que ela faz é similar a outros que tem sido divulgado nos últimos meses, quando mais os radicais assassinam e perseguem os que chamam de “infiéis” – em nome de Allah – maior é o número de muçulmanos que começam a abrir os olhos e fazer perguntas sérias sobre a religião que os faz arriscar suas vidas.
“Muitos muçulmanos estão confusos sobre o que está acontecendo agora. Muitos deles estão perguntando: ‘Quem é esse Deus chamado Allah que ordena que as pessoas sejam mortas?'”, sublinhou. Maryan diz que a maioria está confusa “Ficam perguntando sobre o Estado Islâmico e sobre o que está acontecendo. Nós conversamos com eles e pedimos: Por favor, abra o Alcorão e pesquise o que está escrito”. Acredita que isso os faz repensar seus caminhos.

Um milhão de novos convertidos

Por questões de segurança ela não diz de onde vem, mas enfatiza que naquele país há mais de um milhão de novos convertidos que são ex-muçulmanos. Um dos pastores com quem ela trabalha já batizou seis mil desde que a guerra começou, algo antes impensável.
“Não temos medo nem nos preocupamos se a perseguição aumentará. Estamos vendo que este é o tempo de Deus…. o Senhor está trabalhando de maneira perfeita no Oriente Médio”, comemora.
Encerrou sua fala pedindo que os cristãos que gozam de liberdade continuem orando pelos seus irmãos perseguidos, mas não para que a perseguição acabe. “Ore para que sua coragem, sua disposição, sua fé e que todos possam ser testemunhas do agir de Deus e da obra que Ele faz em nossas vidas.”  Com informações Christian Post
Fonte:gospelprime.com.br

I Conferência Missionária Setor XXI - Congregação Alto da Pelônia II - Mossoró

terça-feira, agosto 09, 2016



A convite do Dc. Fábio, estivemos na I Conferência Missionária Setor XXI - Congregação Alto da Pelônia II - Mossoró. Pb. Jonas foi o pregador da noite e o Aux. Luiz Fernandes também convidado para estar cantando, muito irmãos de outras congregações se fizeram presente, foi um culto muito abençoado. A caravana da Ad -  Upanema foram o Pb. jonas e os Auxs: Luiz Fernandes, Osias Carvalho e Luiz da Congregação do Dutra.

Veja 4 evidências científicas que indicam a existência de Deus

segunda-feira, agosto 08, 2016

Quanto mais os cientistas estudam o universo, mais perto eles parecem estar de Deus. Confira as principais evidências que indicam a existência de um ser superior sobre o comando do universo.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE HYPE SCIENCE

Evidências indicam a existência de um ser superior sobre o comando do universo. (Foto: Reprodução)
Evidências indicam a existência de um ser superior sobre o comando do universo. (Foto: Reprodução)
Quanto mais os cientistas estudam o universo, mais perto eles parecem estar de Deus. O cientista físico Michio Kaku, um teórico de renome mundial que ajudou na construção da Teoria de Cordas, chegou à conclusão de que o universo não foi formado sozinho.
"Para mim é claro que nós existimos em um planeta que é regido por regras que foram criadas, moldadas por uma inteligência universal e não por acaso", afirmou Kaku em um vídeo produzido em junho pela Big Think. "A solução final pode ser que Deus é um matemático”.
O site Hype Science traduziu um artigo do blog científico Listverse, relatando as principais evidências que indicam a existência de um ser superior sobre o comando do universo. Confira quatro delas:
O universo não deveria existir
Após o “Big Bang”, estudos apontam que o universo não deveria ter sobrevivido mais do que um segundo. A Grande Expansão deveria ter produzido quantidades iguais de matéria e antimatéria, cancelando-se mutuamente. Em vez disso, sem que a ciência consiga explicar, um pouco mais de matéria foi produzida, criando todo o universo observável.
Outra teoria afirma que o universo está no campo de Higgs, onde um grande campo de energia impede que o espaço caia numa espécie de “vale” — um campo mais profundo, onde não poderia existir.
Portanto, isso significa que uma imediata expansão do universo após o Big Bang deveria ter movido o espaço para o vale. Isso o teria destruído antes mesmo que ele tivesse um segundo de idade.
A impossibilidade da vida na Terra também é absurdamente alta. As galáxias não deveriam existir sem a mistura exata de matéria escura e energia escura, e ainda assim existem.
Além disso, a Terra teria que ter a distância exata do sol que tem para abrigar vida. Se fosse um planeta do tamanho de Júpiter, a Terra atrairia mais asteroides e cometas, ou teria uma superfície muito violenta para sustentar a vida. Isso prova que a vida não superou “sozinha” todas estas probabilidades.
DNA: o alfabeto de Deus
Os seres humanos são constituídos por cerca de 22 mil genes, o que representa 3% do genoma humano. Os outros 97% são “sobras de DNA”, que poderiam conter uma mensagem codificada — um sinal de que a vida foi criada por um ser superior.
Em 2013, dois pesquisadores do Cazaquistão alegaram ter encontrado a sequência ordenada de uma linguagem simbólica nas sobras de DNA humanas, que não teria acontecido de forma natural.
Alternativamente, o geneticista Francis Collins argumentou em seu livro “A Linguagem de Deus” que o DNA seria o “alfabeto de Deus”, o que faria de nós um livro da vida.
A Prova Ontológica de Godel
Na década de 1940, o físico Kurt Godel tentou provar a existência de Deus baseada no seguinte argumento do santo Anselmo de Canterbury:
“Há um grande ser chamado de Deus, e nada maior que Deus pode ser imaginado;
Deus existe como uma ideia na mente;
Com todas as outras coisas sendo iguais, um ser que existe tanto na mente quanto na realidade é melhor do que um ser que só existe na mente;
Portanto, se Deus só existe na mente, então é possível que podemos imaginar um ser mais poderoso do que Deus;
No entanto, isso contradiz a argumentação número 1, porque nada maior do que Deus pode ser imaginado;
Portanto, Deus existe.”
Usando a lógica modal, Godel argumentou que um ser todo-poderoso existe em pelo menos um universo paralelo. Dentro de um número infinito de universos, com um número infinito de possibilidades, um universo apresenta um ser onipotente. Portanto, Deus existe.
Em 2013, dois matemáticos realizaram as equações de Godel em um MacBook e descobriram que elas estavam corretas. O teorema não prova a existência de Deus, mas que um ser todo-poderoso poderia existir.
A semente da vida
Segundo a teoria da panspermia, desenvolvida por Francis Crick, a vida se originou em outro lugar e foi enviada à Terra por um ser superior. Uma teoria anterior da panspermia sugeria que a vida chegou aqui em um asteroide ou um cometa.
Em julho de 2013, o astrobiologista Milton Wainwright afirmou que encontrou uma verdadeira “semente da vida”. Depois de lançar um balão meteorológico sobre a Inglaterra, o cientista capturou uma bola metálica da largura de um fio de cabelo que apresentava um líquido biológico pegajoso em sua concha de titânio e vanádio.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *