Pastores chineses enfrentam o comunismo e prometem perder suas vidas pregando o Evangelho

segunda-feira, setembro 24, 2018

"Jovens Cristãos e seus pais sob a ameaça de serem tentados a renunciar à fé no papel provavelmente temem pelo seu futuro"

Cristãos chineses rezam em uma igreja clandestina em Tianjin. (FOTO: REUTERS / KIM KYUNG-HOON)

Diante de uma repressão comunista em andamento, os pastores da China prometeram continuar pregando o Evangelho, mesmo que isso lhes custe a vida.

Aaron Ma, representante do Ministério de Portas Abertas na China, disse ao The Christian Post em um e-mail na quinta-feira que o grupo de vigilância já ouviu falar de um caso de queima da Bíblia no país.

“Neste caso, a autoridade confiscou pertences das igrejas (incluindo Bíblias) e queimou todas”, disse Ma.

O momento de perseguição, em que autoridades do Partido Comunista queimaram Bíblias e cruzes em Henan, foi capturado em vídeo e compartilhado on-line no início deste mês por ativistas, incluindo o presidente da ChinaAid, Bob Fu, cujo grupo monitora a perseguição de cristãos na China.

A preocupação também aumentou com os casos em que as autoridades estaduais têm forçado alguns cristãos a assinar documentos rejeitando sua fé.

Ma retransmitiu informações de pastores chineses locais que revelaram que as pessoas pressionadas a assinar tais documentos são estudantes do ensino médio.

“Eles são tentados [e] ameaçados de não admitir sua fé cristã a fim de evitar problemas. Sua fé cristã está sendo desafiada e testada”, explicou o representante da Portas Abertas.

Quanto ao fardo que tais papéis de renúncia carregam, e se os crentes que os assinam são de fato considerados como tendo deixado o cristianismo, ele disse:

“Se eles deixariam a fé cristã dependeria de como seus pastores e irmãos e irmãs nas igrejas os guiam e encorajam a reconstruir sua fé.”

Medo

Ma explicou que, de um modo geral, os cristãos chineses, com exceção dos funcionários públicos, podem professar sua fé abertamente, mas notaram que isso depende da região e de quanto as restrições religiosas são impostas.

Ma disse que os cristãos chineses têm “tipos diferentes de medo”.

“Por exemplo, os pastores podem temer que seus crentes não sejam capazes de permanecer fortes sob esta onda de perseguição”, continuou ele.

“Jovens Cristãos e seus pais sob a ameaça de serem tentados a renunciar à fé no papel provavelmente temem pelo seu futuro (antes dessa onda de perseguição, os cristãos jovens enfrentam muitas lutas sob essa sociedade materialista).”

Ele sugeriu que as igrejas podem manter um perfil discreto e evitar envolver as partes estrangeiras de forma significativa em seus ministérios, a fim de escapar de atrair a atenção das autoridades.

“Portas Abertas mobiliza nossos apoiadores a orarem para que as igrejas chinesas tenham sabedoria e força para lidar com a situação difícil”, acrescentou Ma.

Recentemente, algumas igrejas muito notáveis, incluindo Zion, a maior igreja protestante em Pequim, foram fechadas e acusadas pelas autoridades de manter “materiais promocionais ilegais”.


https://www.jmnoticia.com.br/#

“EU QUIS DEIXAR JESUS, MAS NÃO POSSO”

sexta-feira, setembro 21, 2018

Conheça Sari, uma garota indiana que foi agredida e expulsa de casa por causa da fé em Cristo

 21 DE SETEMBRO DE 2018   

 Depois de ser expulsa de casa, Sari passou a morar com a tia que também é cristã

Sari*, é uma garota de 12 anos da Índia que veio a fé depois que Deus curou seus ouvidos de uma doença que a deixara praticamente surda desde a infância. Os pais ficaram felizes com a cura, mas a proibiram de ir à igreja. Ainda assim, Sari sentiu que não tinha escolha, precisava ir. Ela tentou ir secretamente, mas quando seu irmão descobriu, a agrediu. Em certo momento, foi expulsa de casa e agora vive com uma tia cristã.


Ela compartilhou sua história, pois queria ter outras pessoas orando por ela. Sari sabe o que é pagar um preço por seguir a Jesus. Ao ser questionada se já tinha considerado deixar Jesus, ela disse: “Eu quis deixar ele, mas não posso”. Ela não conseguiu explicar porque não podia deixá-lo, mas simplesmente não podia. Pessoas que a conhecem disseram: “A fé dela é tão forte. É inacreditável”.

Durante o encontro com Sari, nossa equipe leu Salmos 68.5, onde Deus promete ser pai para o órfão. Depois deram graças e oraram juntos. Depois da oração, continuaram em silêncio por alguns segundos. Então, pela primeira vez, ela disse algo sem ter sido feita uma pergunta. “Eu quero dizer uma coisa. Obrigada por orarem”, ela concluiu. A oração tem poder e alcança os cristãos da Igreja Perseguida. Mesmo estando distantes fisicamente, podemos ser um com eles por meio da intercessão.

Pedidos de oração

Neste Dia Internacional da Paz, ore para que haja paz dentro dos lares dos cristãos que ainda não tem famílias convertidas.


Ore por Sari, pela cura dos traumas e para que seu relacionamento com a família seja restaurado.


Apresente a tia que a acolheu, que Deus possa suprir todas as suas necessidades.

Fonte:https://www.portasabertas.org.br

CRISTÃOS FORTALECIDOS E PREPARADOS PARA A PERSEGUIÇÃO

quinta-feira, setembro 20, 2018

Este é o resultado do trabalho do pastor Andrés junto a igreja da comunidade de Nuevos Montes*

 19 DE SETEMBRO DE 2018   

 Ao se tornar cristão, Andrés deixou sua antiga vida e se apaixonou pela fé em Cristo


Em 2008, nas profundezas da floresta da Colômbia, um garoto de apenas 10 anos misturava produtos químicos em um balde enquanto seus olhos ficavam vermelhos com o efeito dos vapores tóxicos. Suas mãos queimavam com os produtos químicos, mas ele continuava mexendo para extrair a melhor pasta branca pelo qual milhões de pessoas sofrem, são mortas e sequestradas.


Andrés* não tinha ideia de como sua vida mudaria e como, em um futuro não tão distante, ele seria um jovem pastor em uma das regiões mais violentas da Colômbia. Ele ainda não sabia nada sobre as perseguições que experimentaria por causa da decisão de se tornar um discípulo de Cristo.

Ele começou a ir para a igreja quando ainda cultivava coca. Ali aprendeu que havia perseguição aos cristãos e passou a sentir admiração por aqueles que mesmo assim seguiam a Cristo. Com o passar do tempo, sua fé foi se fortalecendo, e ele decidiu seguir o exemplo de seu discipulador, pastor Pablo, que era muito conhecido na região pelas diversas ameaças de morte contra ele e seu trabalho de expansão do evangelho. Com coragem, Andrés começou a entrar na floresta para distribuir literatura cristã para grupos de guerrilheiros.

Pastor Pablo compartilha que o jovem nunca teve medo de ir a lugares perigosos. “Ele não tem medo das ameaças de morte feitas, sempre quer ir além para trazer literatura cristã - fornecida pela Portas Abertas - a novas áreas. Sua fé nunca fraquejou mesmo quando pastores que conhecíamos foram mortos. Ele sempre diz que se ele morrer por Cristo será um homem feliz”, completa.

Encorajando pastores colombianos
Atualmente, Andrés é pastor da igreja da comunidade cristã de Nuevos Montes*, onde enfrenta violência, intimidação e morte. Ele trabalha muito para fortalecer sua comunidade, preparando-os para futuras perseguições. Você pode ajudar pastores colombianos, como Andrés, para que sejam fortalecidos em meio à perseguição e consigam levar o evangelho de Cristo para aqueles cuja fé cristã foi esquecida. Escreva cartões e seja a resposta de Deus para essa parte da igreja.

*Nome alterado por segurança.

Fonte:https://www.portasabertas.org.br

Cristãos secretos fortalecem a fé e compartilham sobre o amor de Deus com outras pessoas

sábado, setembro 15, 2018

Caso queiram cantar alguma música, isso deve ser feito em sussurros, para que ninguém os ouça. Quando a reunião termina, o local é deixado aos poucos para não levantar suspeitas




Em países como Coreia do Norte, Afeganistão, Somália e Arábia Saudita não é possível os cristãos terem igrejas visíveis, eles só podem se reunir em secreto. Nesses encontros, os cristãos secretos compartilham alguns versículos que sabem de cor, porque mesmo que algum tenha uma Bíblia, seria muito arriscado sair de casa com ela, podendo resultar em prisão ou até mesmo morte. Caso queiram cantar alguma música, isso deve ser feito em sussurros, para que ninguém os ouça. Quando a reunião termina, o local é deixado aos poucos para não levantar suspeitas.

Em uma das nações da Ásia Central, encontramos Rehanullah*, o primeiro de sua família a entregar a vida a Jesus. Hoje é pastor e junto com a família segue a caminhada com Cristo. Ele também cuida de outros cristãos no local onde mora, mas esses fazem parte de uma igreja secreta. “Nós somos cristãos. Eles dizem que não existimos, mas por sussurros eu te digo: ‘Nós somos cristãos’. Podemos ser silenciados de algumas formas, mas nosso coração pulsa por Jesus e sua cruz ainda está viva”, afirma.

Rehanullah pede oração principalmente pela Igreja Perseguida no mundo muçulmano. Ele fala que por meio de orações e do amor de Deus é possível se alegrar, mesmo vivendo em meio a dificuldades. Esses cristãos têm a certeza de que devem continuar seguindo a Cristo. “Nós não estamos sozinhos e continuaremos contando às pessoas sobre Jesus. Não precisamos contar nossa identidade, precisamos contar sobre a dele”, explica.

*Nome alterado por segurança.

Fonte:http://cpadnews.com.br

Guerra espiritual: CGADB conclama assembleianos a orar pelo país

sábado, setembro 08, 2018

Campanha Nacional de Jejum e Oração das Assembleias de Deus pro Brasil de 07 de setembro a 07 de outubro de 2018

Guerra espiritual: CGADB conclama assembleianos a orar pelo país

Uma crise moral, social, econômica e política, tem assolado nossa nação nos últimos anos, e a nossa principal esperança de mudança é o Senhor Jesus. Por isso, nestes trinta dias que antecedem as eleições majoritárias, a Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), convida você Pastor, Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus a fazer parte de uma Campanha Nacional de Jejum e Oração.

Serão trinta dias ininterruptos, de 07 de setembro a 07 de outubro de 2018, clamando ao Senhor, jejuando, orando por nosso país; em seu lar, sempre que estiver reunido com sua família em um momento de adoração a Deus, clame pelo Brasil; em todos os cultos e reuniões da Igreja que está sob seus cuidados, de igual modo, faça uma oração especial pelo Brasil.

Oremos para que Deus nos direcione a votar em homens, mulheres comprometidos não só com o bem e o futuro da nação, mas acima de tudo, comprometidos com Deus e a sua palavra, que afirma “Quando os justos governam, o povo se alegra” Pv. 29:2a;

Não fique de fora deste projeto, mobilize a Igreja do Senhor no seu bairro, município, estado, a fazer parte deste momento especial.

“E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra”. 2Crônicas 7:14.

Uma Campanha da CGADB presidida pelo pastor José Wellington Costa Júnior, por iniciativa do Conselho Político, presidido pelo pastor Eliazar Ceccon.

Campanha Nacional de Jejum e Oração das Assembleias de Deus pro Brasil de 07 de setembro a 07 de outubro de 2018.

Com informações CPAD


https://www.jmnoticia.com.br

Violência: cristã é obrigada a escolher entre Jesus e seu marido

terça-feira, setembro 04, 2018

Após a descoberta de sua conversão, Diarraye foi agredida, humilhada e expulsa de casa 

Após a descoberta de sua conversão, Diarraye foi agredida, humilhada e expulsa de casa. Foto: Ilustrativa

Diarraye Diallo, de 34 anos, é uma mulher fulani nascida em uma família muçulmana na Guiné. No ano passado, durante uma campanha evangelística, ela aceitou a Jesus e começou a ser discipulada secretamente por um pastor local. Depois de um tempo, ela já não podia mais esconder a nova fé e contou ao marido, que ficou furioso.

Ele falou que Diarraye teria que escolher entre Jesus e continuar a ser casada com ele, porém ela decidiu permanecer com Cristo. Desde então, foi agredida, humilhada e até mesmo expulsa de casa. Atualmente, está na casa da mãe, uma mulher já idosa, mas que também decidiu se converter ao Senhor.

Elas têm sido discipuladas pelo pastor, mas passam por momentos de dificuldade financeira, já que a família se recusa a ajudá-las com comida, roupas, produtos de higiene pessoal e medicamentos. A igreja tem auxiliado Diarraye e os filhos o quanto pode, mas a situação também é difícil para eles.

Com informações Portas Abertas

https://www.jmnoticia.com.br

“MEU FUTURO ERA SEGURAR UMA ARMA”

segunda-feira, setembro 03, 2018

Hoje, com o apoio do centro para crianças na Colômbia, Abraham toca instrumentos em louvor a Deus


 3 DE SETEMBRO DE 2018   

 A música se tornou o principal meio de expressão para Abraham


Como uma criança na Colômbia, Abraham* sonhava em estudar, trabalhar e ajudar sua família. Mas esse sonho era impossível em uma região onde crianças são forçadas a carregar armas e matar. Felizmente, com Deus nada é impossível. A história da perseguição de Abraham e sua família começa em 2008, quando seu pai, Rutilio*, encontrou a Jesus por meio de um grupo de missionários que, em meio a um intenso conflito armado, decidiu entrar nas florestas colombianas para evangelizar grupos indígenas. Embora, em teoria, a lei promova liberdade religiosa, em grande parte das comunidades indígenas, o cristianismo é penalizado com expulsões, desapropriação e trabalho forçado.


Após sua conversão, Rutilio foi forçado a renunciar sua fé e quando se recusou a fazê-lo, foi obrigado a fazer trabalhos forçados para toda a comunidade. Esses fatores fizeram com que Abraham fosse enviado secretamente ao centro para crianças da Portas Abertas, em 2010. Na região em que cresceu, crianças entre 10 e 14 anos são sequestradas por grupos armados ilegais e forçadas a enfrentar todo tipo de assédio, violência sexual a tortura física e psicológica, para torná-los capazes de matar e morrer. Abraham explica que “os grupos armados forçam as famílias a enviar um ou dois filhos para a guerra. As que não enviam correm o risco de ser mortas. Eu estava em uma lista da guerrilha para ser recrutado. Meu futuro era segurar uma arma”.

O processo de adaptação de Abraham não foi fácil. Entretanto, em um ambiente de ensinos bíblicos, da companhia de outras crianças e do cuidado de tutores e professores cristãos, encontrou um lugar onde podia se sentir seguro. Ele se tornou um grande músico, aprendendo a tocar guitarra, baixo, piano e bateria. O garoto cujo futuro era segurar uma arma hoje segura uma guitarra e canta louvores a Deus. Quando terminou o ensino médio, ganhou uma bolsa de estudos internacional na universidade. Agora, com 18 anos, ele quer ser capaz de dar suporte e desenvolvimento à sua comunidade.

Devido à bolsa de estudos, Abraham continua vivendo no centro. Mesmo com a universidade, ele acorda às 5h para cuidar dos animais do centro e, no final da tarde, ensina crianças mais jovens sobre o trabalho e responsabilidades da fazenda. Abraham sabe que Deus está sempre com ele, assim como os parceiros da Portas Abertas. A todas essas pessoas, ele tem uma mensagem: “É uma honra que você ore por minha vida. Vocês são presentes de Deus. Suas orações são um gesto de amor do Senhor”.

Inspire crianças
Você pode ajudar crianças indígenas da América Latina, como Abraham, a sonharem com um futuro melhor. Com a sua doação, os gastos mensais da educação de uma criança em risco serão supridas.

*Nomes alterados por segurança

Fonte:https://www.portasabertas.org.br

A JOVEM IGREJA DO MUNDO ÁRABE MOSTRA SUA CARA

sábado, setembro 01, 2018

Uma nova geração de cristãos está revolucionando a igreja no Oriente Médio e Norte da África


 1 DE SETEMBRO DE 2018   

 Jovens cristãs do Oriente Médio ensaiam louvor em árabe na igreja


Alguns países do mundo árabe, como Egito, Síria e Iraque, têm a presença de uma igreja que perdura através dos séculos, as chamadas igrejas históricas ou tradicionais. Mas alguns países, por outro lado, estão presenciando a primeira geração de cristãos, formada por ex-muçulmanos que se converteram a Cristo.


A presença de cristãos ex-muçulmanos é uma das principais marcas da igreja do Oriente Médio e Norte da África. Desiludidos com o extremismo religioso islâmico, muitos jovens buscam uma alternativa e encontram em Cristo a resposta. Esse movimento tem levado uma nova dinâmica para a existência da igreja na região.

Essa nova igreja tem vencido os desafios e saído do isolamento, formando comunidades de cristãos, mesmo que sejam on-line. O jovem cristão iraniano Hamid exerce um papel fundamental nesse processo. Ele produz podcasts (miniprogramas de rádio disponibilizados via internet) para jovens da igreja doméstica do Irã. Além disso, promove encontros secretos de jovens cristãos. Assim, eles formam uma rede tanto on-line quanto presencial e desfrutam do crescimento proporcionado pela comunhão.

Revista Portas Abertas
Na revista deste mês de setembro você pode conhecer mais sobre a nova igreja do mundo árabe e saber como se envolver com ela. Assine a revista e receba na sua casa todo mês notícias da Igreja Perseguida. Sua fé será edificada ao ver o Reino de Deus se expandindo e seu agir poderoso na vida de nossos irmãos.

Fonte:https://www.portasabertas.org.br

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *