terça-feira, 17 de janeiro de 2017

38º Congresso de Missões em Curitiba

Evento ocorreu entre os dias 10 e 13 de novembro de 2016.



Entre os dias 10 e 13 de novembro 2016, aconteceu o 38º Congresso de Missões em Curitiba, que tem como presidente o pastor Wagner Tadeu dos Santos Gaby. Com o tema "Qual é a tua ocupação?" (Jonas 1.08), sob a coordenação do pastor Sergio Sandoval e do evangelista Victor Mariano.
A abertura do evento contou com mais de  100 casais porta-bandeiras representando vários países e com várias participações musicais, Orquestra Filadélfia, Coral Adoração, Banda Sinfônica Louvores de Canaã e a cantora Elisa Custódio.
No dia 11 foi realizado um passeio à pontos turísticos da capital paranaense, com os missionários. Já no dia 12, pela manhã, foi organizado um bazar gratuito de roupas para os missionários e suas famílias, em seguida foi oferecido um café de confraternização, onde foi entregue inúmeros kits contendo, bíblias, camisas, gravatas, vestidos, bolsas, panetone e brinquedos para as crianças.
No dia 13, aconteceu a tradicional manhã missionária e à noite o culto de encerramento com a participação de mais de 50 crianças vestidas a rigor, representando alguns países.
Os convidados para ministrar no evento foram os pastores Anísio do Nascimento (RJ), que ocupa o cargo de Secretário Nacional da SENAMI (Secretário Nacional de Missões) e o pastor Erivaldo de Jesus (SP). De uma forma singular, levaram os presentes a uma reflexão sobre a verdadeira forma de fazer missões, ocupando-se com excelência para ganhar vidas preciosas para o Reino dos céus.
Também no mês de novembro, mais precisamente no dia 18, o evento na chácara Betânia, denominado Costela Missionária. A confraternização reuniu mais de 1500 pessoas entre pastores, dirigentes de congregações, agentes missionários e a membresia em geral.
O evento foi todo ornamentado para que o foco em missões não fosse perdido.
"Acreditamos que nos três eventos os objetivos foram alcançados. Nossa gratidão a equipe SEMADC, a todos os colaboradores, contribuintes e aos nossos intercessores, fica aqui a nossa palavra de gratidão, acreditando que o pai celestial vós recompensará. Porque dele, por ele são todas as coisas", disse o pastor Sergio Sandoval Superintendente de Missões.
Fonte:http://www.cpadnews.com.br/

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Na última década, mais de 900 mil cristãos mortos por sua fé


Levantamento de Instituto norte-americano mostra números alarmantes.

Mais de 900 mil cristãos foram martirizados nos últimos 10 anos, afirmou o Instituto de pesquisa do Seminário Teológico Gordon-Conwell, em Massachusetts, Estados Unidos.
O Centro para o Estudo do Cristianismo Global divulgou recentemente seu relatório anual sobre a perseguição aos cristãos, onde constata que cerca de 90 mil cristãos morreram pela fé no último ano. Os números são iguais aos que já haviam revelado o proeminente sociólogo italiano Massimo Introvigne durante uma entrevista à Rádio Vaticano em dezembro.
A média, um cristão morto a cada seis minutos, recebeu muita atenção da mídia em meio a uma verdadeira batalha midiática para minimizar a atuação de grupos terrorista como o Estado Islâmico. Os últimos atentados, embora reivindicados pelo grupo, sempre eram atribuídos a um “lobo solitário”.
Mais de 900 mil cristãos foram martirizados nos últimos 10 anos, afirmou o Instituto de pesquisa do Seminário Teológico Gordon-Conwell, em Massachusetts, Estados Unidos.
O Centro para o Estudo do Cristianismo Global divulgou recentemente seu relatório anual sobre a perseguição aos cristãos, onde constata que cerca de 90 mil cristãos morreram pela fé no último ano. Os números são iguais aos que já haviam revelado o proeminente sociólogo italiano Massimo Introvigne durante uma entrevista à Rádio Vaticano em dezembro.
A média, um cristão morto a cada seis minutos, recebeu muita atenção da mídia em meio a uma verdadeira batalha midiática para minimizar a atuação de grupos terrorista como o Estado Islâmico. Os últimos atentados, embora reivindicados pelo grupo, sempre eram atribuídos a um “lobo solitário”.

Professor Cria Curso Online p/ Bacharel Livre em Teologia com VÍDEO AULAS


Na divulgação oficial do Centro para o Estudo do Cristianismo Global, destaca-se a estimativa que a média de 90.000 mártires cristãos por ano foi uma constante entre 2005 e 2015.
“Na última semana, várias organizações de notícias informaram sobre a perseguição de cristãos em todo o mundo e citaram nossa estimativa de 90 mil mártires cristãos em 2016”, afirmou a organização ao The Christian Post.
“O Centro para o Estudo do Cristianismo Global fez uma extensa pesquisa sobre o martírio cristão, tanto histórico como contemporâneo, estimando que entre 2005 e 2015 foram mais de 900.000 mártires cristãos em todo o mundo – uma média de 90.000 por ano”.
Ainda segundo o Instituto, apenas 30% desses foram mortos diretamente por ataques terroristas. Os demais 70% pereceram em conflitos tribais que envolviam questões étnicas e políticas. Esse é o motivo pelo qual organizações como a Missão Portas Abertas divulgam números bem menos alarmantes e a Organização das Nações Unidas se recusa a reconhecer que há um genocídio em andamento.
Os pesquisadores do Gordon-Conwell explicam que usaram o termo “mártir” para se referir a cristãos que morreram por causa de seu testemunho ou que foram vítimas “como resultado da hostilidade dirigida” a questões religiosas. Acrescentam que essa definição de “hostilidade” refere-se a “uma variedade de formas, incluindo guerras, conflitos, assassinatos aleatórios e genocídios, e inclui atos de indivíduos ou de grupos (como governos)”.

Crescimento das mortes em 2017

A perseguição aos cristãos continuará crescendo em 2017, particularmente em países islâmicos onde geralmente ocorre tanto por parte do governo quanto de grupos extremistas. É o que apontam os novos relatórios do Release International e Portas Abertas, organizações que apoiam os cristãos perseguidos no mundo.
Publicados nas últimas semanas, esses levantamentos, apesar de usar metodologias diferentes do Centro para o Estudo do Cristianismo Global, mostram uma tendência de crescimento nas mortes motivadas por religião nos últimos anos. Todos concordam que os cristãos são o grupo religioso mais perseguido em todo o mundo.
Os países que mais restringem o cristianismo são: Coréia do Norte, Somália, Afeganistão, Paquistão, Sudão, Síria, Iraque, Irã, Iêmen, Eritreia, Líbia, Nigéria, Maldivas, Arábia Saudita, Índia, Uzbequistão, Vietnã, Quênia, Turcomenistão, Catar e Egito.
Fonte:www.gospelprime.com.br

MUH ( Missionários da Última Hora ) Evangelizam a comunidade de Mirandas


Os missionários foram ontem pra Miranda evangelizamos uma boa parte da comunidade, não teve decisão de nenhuma pessoa.

domingo, 15 de janeiro de 2017

Como é ser cristão na Coreia do Norte

O país é o mais perigoso do mundo para quem toma a decisão de seguir a Cristo
13-coreia-estatua-lideres
A Coreia do Norte é um país governado por paranoia ditatorial, onde todos os cidadãos têm a obrigação de reverenciar seus líderes. Não há espaço para religião e aqueles que ousam conhecer a Jesus Cristo pagam um alto preço. O cristianismo é visto como "ópio do povo" e também como uma ideologia ocidental. Normalmente, os estados comunistas têm essa visão.
A pressão aos cristãos acontece em um nível muito elevado em todas as esferas da vida. Quem entra para a família cristã sabe que deve fazer isso em sigilo. Família, vizinhos e até mesmo os melhores amigos não podem descobrir que alguém se converteu a Cristo, e se isso acontecer, a pessoa passa a ser perseguida, hostilizada e pode até mesmo ser presa pelas autoridades. A nação tem pelo menos seis tipos distintos de campos e detenções.
Quando um cristão é descoberto, normalmente é levado para as piores prisões, onde é torturado e condenado a realizar trabalhos forçados em campos de concentração. Não é fácil confirmar o número oficial de cristãos que vivem nessas condições desumanas. Alguns especialistas arriscam dizer que está em torno de 50 mil, mas a Portas Abertas estima um número muito maior, entre 200 e 400 mil.
O país é o mais perigoso do mundo para quem toma a decisão de seguir a Cristo. Prisioneiros cristãos não são autorizados a tomar banho, vestem-se com trapos, dormem em celas frias ou em barracões, recebem pouquíssimo alimento diariamente, deve trabalhar por muitas horas sem descanso e correm risco constante de morte. O ambiente é altamente restritivo, mas mesmo assim, a igreja permanece crescendo por lá. Em suas orações, lembre-se dos nossos irmãos norte-coreanos.
Fonte:www.portasabertas.org.br

O reavivamento promovido pela Palavra de Deus

O Salmo 119, sendo o maior capítulo da Bíblia, trata da excelência da palavra de Deus e de seus benditos efeitos em nossa vida.

FONTE: GUIAME, HERNANDES DIAS LOPES

Oração e Bíblia. (Foto: A12)
Oração e Bíblia. (Foto: A12)
A Reforma do século XVI foi uma volta às Escrituras. Essa volta à palavra de Deus produziu mudanças profundas na vida da igreja e trouxe um poderoso reavivamento. O Salmo 119, sendo o maior capítulo da Bíblia, trata da excelência da palavra de Deus e de seus benditos efeitos em nossa vida. Destacaremos, aqui, a relação entre a palavra de Deus e o reavivamento.
​Em primeiro lugar, reavivamento e restauração (Sl 119.25). “A minha alma está apegada ao pó; vivifica-me segundo a tua palavra”. Davi está prostrado até ao pó. Sua alma está humilhada ao extremo. Nessa prostração total, clama pela vivificação que vem por meio da palavra. É a palavra de Deus que restaura a alma!
​Em segundo lugar, reavivamento e proteção (Sl 119.37). “Desvia os meus olhos, para que não vejam a vaidade, e vivifica-me no teu caminho”. Nossos olhos podem nos atrair para armadilhas perigosas. Podem ser um laço para os nossos pés. Por isso, o salmista roga a Deus proteção da queda e ao mesmo tempo vivificação no caminho de Deus, o caminho da santidade.
​Em terceiro lugar, reavivamento e aspiração (Sl 119.40). “Eis que tenho suspirado pelos teus preceitos; vivifica-me por tua justiça”. Quanto mais suspiramos pela palavra de Deus, mais somos cheios dela e mais vivificados seremos pela justiça divina. Quanto mais cheios da presença de Deus, mais desejamos Deus em nossa vida.
​Em quarto lugar, reavivamento e consolo (Sl 119.50). “O que me consola na minha angústia é isto: que a tua palavra me vivifica”. A vida com Deus é uma jornada por onde a angústia sempre nos espreita. Porém, nas noites mais escuras da alma, a palavra de Deus nos vivifica, nos consola e nos enche de verdor e frutos benditos.
​Em quinto lugar, reavivamento e obediência (Sl 119.88). “Vivifica-me, segundo a tua misericórdia, e guardarei os teus testemunhos oriundos de tua boca”. Quando descemos aos vales escuros da vida ou tropeçamos em virtude de nossa fraqueza, precisamos da misericórdia de Deus e quando ele nos vivifica, então, renovamos o nosso compromisso de obediência à sua palavra.
​Em sexto lugar, reavivamento e aflição (Sl 119.107). “Estou aflitíssimo; vivifica-me, Senhor, segundo a tua palavra”. A aflição é o cálice que bebemos enquanto caminhamos na estrada juncada de espinhos, entre o berço e a sepultura. Porém, nas horas que sorvemos esse cálice amargo, Deus nos vivifica segundo a sua palavra, apruma nossos joelhos trôpegos, fortalece as nossas mãos descaídas e nos restaura o vigor.
​Em sétimo lugar, reavivamento e oração (Sl 119.149). “Ouve, Senhor, a minha voz, segundo a tua bondade; vivifica-me, segundo os teus juízos”. Oração e palavra são os dois grandes instrumentos que nos levam à vivificação espiritual. Quando Deus ouve nosso clamor, então, sua palavra nos restaura. Pela oração falamos com Deus; pela palavra Deus fala conosco!
​Em oitavo lugar, reavivamento e libertação (Sl 119.154). “Defende a minha causa e liberta-me; vivifica-me, segundo a tua palavra”. Quando somos apanhados na rede da perseguição externa ou da aflição interna, precisamos de livramento e quando este chega, Deus nos vivifica pela sua palavra. Oh, bendito livramento! Deus não nos deixa expostos ao opróbrio dos nossos inimigos.
​Em novo lugar, reavivamento e misericórdia (Sl 119.156). “Muitas, Senhor, são as tuas misericórdias; vivifica-me segundo os teus juízos”. Por causa das muitas misericórdias de Deus não somos consumidos. Por elas, Deus não nos dá o juízo que merecemos. Por isso, ele nos ergue de nossa fraqueza e nos vivifica segundo os seus juízos.
​Em décimo lugar, reavivamento e amor à palavra (Sl 119.159). “Considera em como amo os teus preceitos; vivifica-me, ó Senhor, segundo a tua bondade”. O amor à palavra de Deus descortina diante de nós o caminho da bondade divina e nesse caminho está a gloriosa realidade do reavivamento e da vivificação espiritual. É tempo de buscarmos ao Senhor e a sua palavra até que ele venha sobre nós, trazendo em suas asas, poderoso reavivamento espiritual!

sábado, 14 de janeiro de 2017

Culto de Missão na Congregação de P.A. Sabiá



Muçulmano vai até igreja para matar pastor, mas se converte durante a pregação

O professor islâmico estava sentado entre a congregação esperando o momento certo para o ataque, mas se rendeu a Cristo durante a pregação.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE MORNING STAR NEWS

Muçulmano vai até igreja para matar pastor, mas se converte durante a pregação. (Foto: Reprodução)
Muçulmano vai até igreja para matar pastor, mas se converte durante a pregação. (Foto: Reprodução)
Um professor islâmico de uma comunidade de Amuria, em Uganda, foi enviado por extremistas muçulmanos para matar o bispo George Edweu, da Igreja Pentecostal Upright, no dia 4 de dezembro de 2016.
O xeique muçulmano estava sentado entre a congregação de 200 pessoas quando ouvia o bispo pregar sobre como identificar a voz de Deus. Em meio a mensagem, ele correu para o altar e caiu aos pés do pregador.
Nesse instante, Edweu parou de pregar e foi até o xeique. Em lágrimas, ele respondeu: "Eu fui enviado para atacar, matar o pastor e destruir a igreja", revelou. Tocado pelo Espírito Santo, ele se arrependeu e se rendeu a Jesus Cristo.
A notícia da conversão do ex-xeique se espalhou pela comunidade, e ele sabia que teria que se esconder. Com a ajuda da igreja, o homem se refugiou em um local secreto junto com sua esposa e seus filhos de 4 e 2 anos.
Desde então, os muçulmanos passaram a anunciar sua conversão durante as orações nas mesquitas, planejando matá-lo. Uma das formas encontradas por eles foi atacar o bispo Edweu, até que ele revelasse a paradeiro do ex-xeique.
No dia 2 de janeiro, Edweu foi até a igreja às 5 horas da manhã para um período de oração matinal. Chegando no local, ele viu um jovem jogado no chão e saiu do carro para ajudá-lo. Nesse instante, seis homens mascarados apareceram e o agrediram, exigindo que ele revelasse onde estava o xeique.
"Quando eu caí no chão, apareceu um veículo com os faróis acesos que os assustou, e eles fugiram", disse o bispo Edweu. "O veículo me levou para o complexo da igreja. Dentro da igreja, encontramos uma carta com uma mensagem ameaçadora: 'Vamos destruir sua igreja, a menos que você nos mostre onde [nome não revelado] está'".
O bispo e sua congregação temem que um novo ataque ocorra em breve, embora a Uganda seja um país composto por cerca de 85% de cristãos dentre sua população e 11% de muçulmanos.

Louvor Deixar eu te Usar - Simone Silva


sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Três igrejas evangélicas são inauguradas a cada mês, na França

As informações foram reveladas em um estudo elaborado pelo Conselho Nacional de Evangélicos da França.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN TODAY

Evangélicos participam de culto na França. (Foto: France TV)
Evangélicos participam de culto na França. (Foto: France TV)
O protestantismo na França está em ascensão, segundo apontou um estudo elaborado pelo Conselho Nacional de Evangélicos da França (CNEF).
O estudo relatado pelo site internacional 'Evangelical Focus' mostra cerca de 35 novas igrejas evangélicas foram inauguradas na França no ano passado, ou seja, três congregações a cada mês.
Daniel Liechti, presidente da Comissão de Plantação de Novas Igrejas do 'CNEF', disse ao jornal francês La Croix que o crescimento dos cristãos evangélicos na França se manteve estável nos últimos 20 anos. No entanto, ele disse: "Dentro de dois anos, já pudemos dizer que este ritmo está mesmo acelerando um pouco mais".
O estudo também leva em conta as igrejas que fecharam, expondo também a necessidade desse crescimento na França. No entanto, refere-se apenas às igrejas que são membros do 'CNEF', que representa cerca de 70% de todas as igrejas evangélicas no país.
Há cerca de 650.000 evangélicos na França, o que corresponde a aproximadamente um terço de todos os protestantes. De acordo com o estudo da 'CNEF' o número de igrejas evangélicas na França aumentou dez vezes nos últimos 60 anos.
Aparentemente, a França é um país esmagadoramente católico, com cerca de 56% da população tendo sido batizada e declarando sua filiação oficial à denominação. No entanto, a prática do catolicismo no país sofre nos últimos anos com um sacerdócio envelhecido e cada vez menos jovens expressando o desejo de se tornarem padres ou bispos. As missas realizadas semanalmente devem corresponder a apenas 6% das atividades religiosas do país.

Contexto semelhante
A França não é o único país da Europa que está apresentado um crescimento tão significativo do movimento evangélico.
Como reportado recentemente pelo Portal Guiame, a Espanha também viu uma média de 12 igrejas evangélicas sendo inauguradas todos os meses. Dentre as minorias religiosas da Espanha, os evangélicos são o grupo que possuem o maior número de igrejas, com 57% dos espaços religiosos.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Veja a lista dos 50 países onde os cristãos sofrem mais perseguição

Coreia do Norte ocupa o topo pelo 15º ano consecutivo. Sri Lanka e Mauritânia são os novos países que integram a lista.


FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE PORTAS ABERTAS

Manifestante queima uma cruz durante um protesto em Lahore, no Paquistão. (Foto: Adrees Hassain/Reuters)
Manifestante queima uma cruz durante um protesto em Lahore, no Paquistão. (Foto: Adrees Hassain/Reuters)
Embora o cristianismo seja uma religião popular pelo mundo, é também a mais perseguida, conforme comprovam os dados da organização Portas Abertas.
Atualmente, mais de 215 milhões de pessoas são perseguidas em todo mundo por causa de sua fé, com diferentes graus de violência e pressão. Os números parecem exagerados, mas fazem parte de uma minuciosa pesquisa auditada pelas principais universidades da Europa.
Todos os anos, a Portas Abertas publica uma lista com os 50 países que mais perseguem cristãos no mundo. Em 2017, a Lista Mundial da Perseguição apresenta números expressivos e que merecem atenção da Igreja.
Pelo 15º ano consecutivo, a Coreia do Norte ocupa o topo da lista, sendo que 100% dos cerca de 300 mil cristãos do país são perseguidos por sua fé. Destes, mais de 200 mil estão presos em campos de trabalhos forçados, em péssimas condições de vida e saúde, com pouca alimentação, submetidos a torturas e severas tarefas diárias.
Por fatores de perseguição diferentes, mas não menos hostis, novos países retornam este ano ao Mapa de Perseguição: Sri Lanka, que ocupa o 45º lugar e Mauritânia, com a 47ª colocação.
A Mauritânia é governada há 30 anos por um sistema ditatorial e foi declarada um país islâmico diante do movimento de extremismo religioso. Já o Sri Lanka tem como principal meio de perseguição os grupos radicais budistas, que têm sido fatores de perseguição em diversos países do mundo.
Há 25 anos, a Lista Mundial da Perseguição é a única pesquisa que lista os países que perseguem cristãos. Confira na íntegra:
 Coreia do Norte
 Somália
 Afeganistão
 Paquistão
 Sudão
 Síria
 Iraque
 Irã
9º Iêmen
10º Eritreia
11º Líbia
12º Nigéria
13º Maldivas
14º Arábia Saudita
15º Índia
16º Uzbequistão
17º Vietnã
18º Quênia
19º Turcomenistão
20º Catar
21º Egito
22º Etiópia
23º Territórios Palestinos
24º Laos
25º Brunei

Criança síria. O Líbano abriga milhares de cristãos da Síria, expulsos pelo Estado Islâmico. (Foto: Portas Abertas)
26º Bangladesh
27º Jordânia
28º Mianmar
29º Tunísia
30º Butão
31º Malásia
32º Mali
33º Tanzânia
34º República Centro-Africana
35º Tajiquistão
36º Argélia
37º Turquia
38º Kuwait
39º China
40º Djibuti
41º México
42º Comores
43º Cazaquistão
44º Emirados Árabes Unidos
45º Sri Lanka
46º Indonésia
47º Mauritânia
48º Bahrein
49º Omã
50º Colômbia