____________________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________________

sábado, 19 de janeiro de 2019

Secretaria de Missão 2019

Conheça a nova composição da  SEMADUP 2019
JOSÉ GIVANILSON ROCHA GONÇALVES – DIRETOR

FRANCISCO EDIMAR MOURA E SILVA – VICE-DIRETOR

FRANCISCO DE ASSIS BALBINO DE CASTRO – 1° TESOUREIRO

ELISANDRO GARCIA BEZERRA – 2° TESOUREIRO

ANTÔNIO EDSON DA SILVA BEZERRA – SECRETÁRIO

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

RELATÓRIO DOS MISSIONÁRIOS DA ÚLTIMA HORA 2018

A equipe dos Missionários da Última Hora esteve durante todo o ano de 2018 levando as boas novas de salvação.
Comunidades visitadas: Sítio Chafariz, Poço Verde, Osmar Vicente, Atoleiros, Independência, Cacimba do Meio, Cabeça do Boi, Capim Grosso, Umarí, Curral da Várzea II, Lagoa Vermelha, Boágua, Esperança, Bom Lugar, Pereiros, Várzea Alegre, Fazenda Nova, Vertente, Cajueiro, Tapera, Riacho das Carnaúbas, Lancha, Barro Branco São Geraldo, Padre Pedro e Salgadinho.
Alcançamos um total de 670 casas visitadas e 1490 pessoas evangelizadas.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

LISTA MUNDIAL DA PERSEGUIÇÃO 2019 É LANÇADA

Ranking atualizado mostra os 50 países do mundo onde é mais difícil ser cristão

 Confira quais países mudaram de posição na Lista Mundial da Perseguição 2019

Hoje é o lançamento oficial da Lista Mundial da Perseguição 2019. Realizada anualmente, ela é uma das principais ferramentas da Portas Abertas para rastrear e medir a extensão da perseguição no mundo. Para a avaliação é feito aos cristãos um questionário com 96 perguntas, caracterizando o nível de perseguição em uma escala de 0 a 100 pontos. Esses são divididos em quatro categorias, perseguição extrema (81 a 100), severa (61 a 80), alta (41 a 60) e variada (menor que 40). No período de análise para a lista deste ano (de 1 de novembro de 2017 a 31 de outubro de 2018), vinte e três países pontuaram acima de 41, quinze a mais que no ano anterior.


Entre os 50 países, seis continuaram nas mesmas posições, incluindo a Coreia do Norte, que ocupa a primeira posição desde 2002. Apenas dois novos países entraram na lista, o Marrocos, no 35º lugar e a Rússia, em 41º. Os que saíram foram Bahrein (antes em 48º) e Djibuti (antes em 50º).

Ao todo, 19 países subiram de posição. O maior destaque é a Mauritânia, que teve aumento de 22 posições, passando da 47ª para a 25ª. Também subiram: Argélia, com 20 lugares de diferença, saindo da 42ª posição para a 22ª; e China que chegou a classificação de 27º, depois de subir 16 pontos da 43ª posição em que estava. Um total de 23 países tiveram queda nas classificações, sendo que o país com maior diferença foi a Malásia, que saiu da posição 23º para a 42º.

Essa análise permite conhecermos mais sobre a realidade dos nossos irmãos perseguidos e onde é mais difícil viver como cristão. Por isso, pedimos que você interceda pelos cristãos de cada um desses países, para que sejam fortalecidos e encorajados mesmo em meio à perseguição.

Pedidos de oração

Ore em favor dos países que entraram na lista, que o Senhor ampare os cristãos locais.


Apresente também os países que subiram de posição, o que demonstra um aumento na perseguição aos nossos irmãos.


Peça para que Deus continue dando sabedoria e graça aos membros da Igreja Perseguida.

Fonte:https://www.portasabertas.org.br

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

SEGUIR A JESUS É UMA ESCOLHA PERIGOSA NO IRÃ

Conheça a história de Esther, uma cristã ex-muçulmana iraniana que optou por se converter, mesmo tendo que esconder sua fé

 Esther entregou sua vida para Jesus após seu irmão compartilhar sobre o evangelho

No Irã, ser um cristão é um ato perigoso. O regime iraniano declara o país um estado islâmico xiita e está constantemente expandindo essa influência. Os radicais que apoiam o regime se opõem veementemente ao cristianismo e criam diversos problemas para os cristãos, principalmente os convertidos do islamismo. Há espiões esperando pelo momento em que se tornam cristãos e a polícia sempre está engajada em vigiar qualquer um suspeito de atividade cristã – grampeando celulares, instalando câmeras de segurança e seguindo pelas ruas.


Esther* cresceu em uma família muçulmana, mas seu irmão, após ouvir o evangelho de um lojista, se tornou cristão. Quando ele compartilhou as boas notícias com Esther, ela decidiu entregar a vida para Jesus também. Mas no Irã, é ilegal se converter do islamismo para o cristianismo e, no momento em que ela disse sim para Jesus, também disse sim para uma vida difícil. Pouco depois de começar a seguir a Jesus, ela se uniu a uma pequena comunidade de cristãos secretos que começaram uma igreja. Esther ajudava a discipular uma mulher iraniana e trabalhar com crianças pequenas.

“Todo o tempo, temos que ser secretos e tomar cuidado sobre nossa fé”, ela disse. “Nós não podemos ir a uma igreja, então apenas nos encontramos em casas. Nós louvamos e adoramos em volume baixo para que os vizinhos não ouçam nossa adoração ou escutem os sons de nossa igreja doméstica”.

O governo iraniano controla todos os aspectos da vida pública, além disso, os casamentos devem ser feitos por uma autoridade islâmica. Esther e, na época, seu futuro marido mantiveram a fé escondida do governo, então puderam se casar. “Foi tão difícil. Nós tivemos que manter nossa fé escondida ou mais problemas provavelmente viriam”, disse Esther. Mais tarde tiveram um bebê juntos – um menino.

Mas no Irã, é difícil manter a fé escondida do governo por muito tempo. A polícia secreta sempre se infiltra em comunidade cristãs fingindo ser novos convertidos, entrando em igrejas domésticas e prendendo toda a congregação. (Essa história continua)

*Nome alterado por segurança.

Pedidos de oração

Ore pela vida de Esther, que ela possa ter sabedoria para guardar a sua fé mesmo em meio à perseguição.


Apresente a igreja iraniana, para que estejam firmados em Cristo.


Interceda pelas autoridades do governo, que elas possam proporcionar uma abertura quanto à religião.


 

Fonte:https://www.portasabertas.org.br

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

MULHERES ENCONTRAM E COMPARTILHAM O AMOR DE JESUS

Há poucos lugares na Ásia Central em que cristãs ex-muçulmanas podem expressar sua fé livremente


 

 Mulheres se reúnem secretamente na Ásia Central para, juntas, desfrutar do amor de Deus


A Portas Abertas participou de um encontro secreto de mulheres em uma grande cidade de um país da Ásia Central. Elas eram recebidas na reunião pela líder do grupo, Anastasia*, que com um caloroso sorriso, dizia a cada uma que chegava: “Bem-vinda, irmã”. Apesar de serem bem-vindas à reunião, ninguém pode saber que elas estão ali. Mesmo assim, elas vêm com alegria, pois têm apenas um objetivo: crescer em Cristo juntas.


Uma das participantes é Maria*, cristã ex-muçulmana que segue a Cristo há muitos anos. A primeira igreja da qual fazia parte foi fechada quando seus pais descobriram que ela estava indo lá e denunciaram a igreja à polícia. Então ela achou este grupo on-line e hoje testemunha: “Eu fico tão feliz por Deus ter me dado Alina* para me ajudar a estudar a Bíblia em um nível mais profundo. E agradeço a Deus por este grupo para estudarmos juntas”. Os pais de Maria ainda usam de ameaças para convencê-la a se reconverter ao islamismo. O marido a deixou por causa da sua fé. Mas quando perguntamos por que ela ainda acredita, ela começa a rir e diz: “Porque Deus me salvou! Ele está sempre comigo, me abraça e vai à minha frente”.

Com menos de 20 anos, Jamila* é uma das mais jovens do grupo, mas a dor que carrega é mais do que muitos terão em toda a vida. Ela compartilha que teve um casamento arranjado aos 16 anos e seu marido a tratava muito mal e batia nela regularmente – o que a levou a fugir. Somente alguns meses atrás ela conheceu Jesus e está aprendendo sobre o verdadeiro amor que ele dá.

Como a maioria das mulheres reunidas são de famílias muçulmanas, têm que manter a fé em segredo em casa e orar em silêncio. Somente na reunião podem louvar a Deus o mais alto que querem. Após o louvor, vem o tempo de estudo bíblico. O tema do dia é mulheres da Bíblia. Neste lugar, depois da reunião, as mulheres compartilham comida e também suas vidas. E elas sorriem, porque o amor de Jesus brilha mais forte do que os lugares escuros para os quais elas terão que voltar.

*Nomes alterados por segurança.


Fonte:https://www.portasabertas.org.br

Culto de Posse do Pb. Marcelo na Congregação Porta da Esperança

Apoio