____________________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________________

terça-feira, 16 de maio de 2017

Mais de 450 mortos são ressuscitados através de missionários, em Moçambique

Desde que Heidi Baker iniciou seu ministério em Moçambique, há 20 anos, um grande avivamento vem acontecendo na região.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHARISMANEWS

Heidi se mudou para Moçambique em 1995, para se dedicar integralmente. (Foto: Iris Global Ministries)
Heidi se mudou para Moçambique em 1995, para se dedicar integralmente. (Foto: Iris Global Ministries)
Em 1997, os missionários Heidi e Rolland Baker participaram da “Bênção de Toronto”, no Canadá, com o objetivo de serem avivados pela oração. Heidi estava tão desesperada pelo toque de Deus que, no meio da mensagem de Randy Clark, correu até a frente da igreja.
Diante de milhares de pessoas ela se ajoelhou no altar, levantou as mãos e começou a gritar desesperada. Randy Clark viu o que o Espírito Santo estava fazendo nela e disse: "Deus quer saber, você quer a nação de Moçambique?" Ela gritou em voz alta: "Sim!"
Refletindo sobre essa experiência transformadora, ela escreveu: “O poder de Deus me atingiu como um raio. Eu vibrei e gritei por sete dias e sete noites depois disso. Senti a presença de Deus tão intensamente que fiquei incapacitada. Eu não conseguia andar, falar ou me mover. Muitas pessoas riram, mas não havia nada de engraçado nisso para mim. Foi um tempo poderoso e sagrado”, comentou.
Heidi lembra que recebeu uma profecia sobre Moçambique, a nação devastada pela guerra: "O cego verá, o surdo ouvirá, o aleijado andará, o mudos falarão, os mortos ressuscitarão e as multidões virão a Jesus". Estas promessas pareciam improváveis, mas a missionária estava disposta a lutar por algo mais.
Um novo tempo
“Eu literalmente queria sair e procurar o máximo de cegos que eu pudesse. Vivendo em uma das nações mais pobres da terra, eles são bastante fáceis de encontrar. Eu devo ter orado por 20 cegos, e nenhum deles enxergou. Mas eu continuei orando. Me lembrei dessas palavras proféticas que o Espírito Santo derramou em meu coração. Havia uma presença tão poderosa do Espírito Santo que eu apenas disse: ‘Eu não vou desistir. Um dia eles vão ver’. Levou tempo, mas a Palavra começou a se tornar realidade. Os cegos começaram a ver, os surdos começaram a ouvir, os aleijados começaram a andar", conta.
A historiadora de religião Candy Gunther Brown reconhece que "as curas milagrosas, a multiplicação sobrenatural dos alimentos e as ressurreições dos mortos, alimentaram o crescimento da igreja em áreas predominantemente muçulmanas de um dos países mais pobres do mundo".
Tim Stafford, um jornalista do site Christianity Today, relatou como a missionária convidou os deficientes auditivos para serem curados em determinada reunião de oração. “Quero que alguém surdo chegue à frente, quem não pode ouvir, Deus vai te curar esta noite”.
Certa noite, Heidi Baker ministrava e todas as atenções se voltaram para Antonio, um menino de 12 que havia perdido completamente sua audição. Antonio não podia se explicar, porque ele não conseguia ouvir e nem falar. Heidi colocou suas mãos sobre Antonio e orou, dando ao garoto um microfone. "Ba-ba!", ela gritou. "Ba-ba", Antonio repetiu. "Jesus", disse a missionária. "Jesus", repetiu o garoto, que estava completamente curado.
Grandes milagres
Stafford lembra que em junho de 2011, em uma conferência regional em Mieze, um milagre notável aconteceu. "Heidi começou a orar pela pequena Albertina, uma bebê de 8 meses que tinha nascido sem pupilas e era totalmente cega. Heidi a segurou de frente para a mãe e disse para ela chamar seu nome. A pequena Albertina abriu os olhos. Ela tinha lindas pupilas castanhas em ambos os olhos e podia ver sua mãe pela primeira vez”.
“Províncias inteiras estão sendo transformadas pelo Evangelho, em Moçambique", disse a missionária. "Regiões antes conhecidas como muçulmanas são agora consideradas cristãs. Isso pelo poder de Deus”.
Randy Clark, que trabalhou em estreita colaboração com o ministério de Heidi, declarou: “Desde que ela foi tocada por Deus em Toronto, durante o avivamento, cerca de 1 milhão de pessoas foram levadas ao Senhor”, informou.
Moçambique têm experimentado um verdadeiro avivamento. Na nação, existem 10 mil igrejas que já reunem cerca de 450 testemunhos de pessoas que foram ressuscitadas dos mortos. Isso também está afetando o modo como eles ministram aos pobres, órfãos e viúvas.
Com milhares de igrejas e multidões de convertidos, Heidi está reproduzindo um padrão visto na igreja primitiva e nas narrativas missionárias do século XIX, onde curas e outras ocorrências milagrosas acompanharam a pregação evangelística e foram prelúdios para o rápido crescimento da igreja.

Apoio