Jesus está voltando – Governo do Irã lança campanha para “aniquilar todos os judeus do mundo”

quinta-feira, dezembro 08, 2011

Jesus está voltando – Governo do Irã lança campanha para “aniquilar todos os judeus do mundo”

Quantas vezes os judeus desprezaram a Salvação? Quando Jesus olhou para Jerusalém ele começou a chorar e se lamentar dizendo que haveria grande destruição sobre aquele povo. Para piorar a situação, os próprios judeus na hora do julgamento do Senhor Jesus disseram:
Que o sangue dele caia sobre nós E SOBRE OS NOSSOS FILHOS.
O Governo Irã lançou uma campanha para aniquilar todos os judeus do mundo, Satanás ja usou deste artifício no governo de Adolf hitler que matou milhares de Judeus no mundo e, parece que a próxima estratégia do Inimigo é usar o Governo Iraniano.
Nós sabemos que esta guerra contra os judeus é uma preparação do Anticristo para começar a atuar neste mundo.
Em meio à controvérsia internacional sobre se Israel deve ou não atacar o programa nuclear iraniano, os governantes da República Islâmica do Irã decidiram “atualizar” o seu objetivo estratégico de “varrer Israel do mapa”. Agora eles divulgaram oficialmente pela primeira vez que seu plano está mais ambicioso: aniquilar todos os judeus do mundo. Para alcançar o seu novo objetivo, decidiram usar uma conhecida há séculos, o antissemitismo.
Duas semanas atrás, os aiatolás (líderes religiosos muçulmanos) de Teerã e Qom desencadearam uma virulenta campanha antissemita em seus sermões. Um novo livro e um filme serão usados para ampla distribuição desses ideais. A ordem partiu do líder supremo do país, o aiatolá Ali Khamenei.
O material produzido pelo governo iraniano se baseia amplamente no antigo livro de ficção “Os Protocolos dos Sábios de Sião” para acusar os judeus e seus rabinos de conspirarem para corromper e governar o mundo.
Com o título “Como Israel deve ser destruído”, a obra de sete capítulos foi agraciada com o prêmio de melhor livro na feira do livro de Khorassan, em setembro, e agora será distribuída em todo o país.
Seus autores são identificados apenas como “seminaristas da cidade sagrada de Qom”. Eles basicamente estabelecem táticas para destruir Israel e os judeus do mundo. Em sua argumentação, citam o Alcorão, bem como os “sábios de Sião” para falar sobre “a visão de mundo judaica”, afirmando que a perseguição dos judeus ao longo dos séculos, inclusive o Holocausto nazista, foi uma “justa punição por seus crimes”.
São mencionados trechos do Alcorão que recomendam aos muçulmanos a ficarem longe dos judeus, por causa de sua “natureza pérfida e enganadora”. O livro lembra muitas das ideias do aiatolá Khomeini, grade opositor de Israel que liderou a revolução islâmica do Irã em 1979.
O editor do livro, Hojjat-ol-Eslam Mohammad Ebrahim-Nia, salienta que a publicação tem a força de um fatah (decreto religioso) e é obrigatória para todo muçulmano.
Ele acrescenta: “Apesar de todos os esforços para destruir este estado “criminoso”, ele continua existindo e, sob o disfarce do sionismo, continua seu ataque perverso ao Islã.
O filme antissemita “The Sabbath Hunter” não é novo, mas foi um fracasso com o público de cinema iraniano, possivelmente por ter poucos efeitos especiais como os filmes americanos. Agora, o líder supremo ordenou que ele seja exibido obrigatoriamente em todas as universidades do país. Os responsáveis por sua distribuição são os estudantes Basij, que invadiram a embaixada britânica em Teerã recentemente.

O Senhor Jesus ama os judeus, apesar desta grande adversidade que virá eles terão mais uma oportunidade de receber o SENHOR JESUS como aquele que havia de vir para remir o seu povo .

1 Coríntios: 1: 24
Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, lhes pregamos a Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus.


Fonte: http://www.evangelizai.com.br

You Might Also Like

0 comentários

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *