Nova lei na Turquia permite a libertação de suspeitos de matar cristãos

quarta-feira, março 26, 2014

Cinco suspeitos em julgamento por torturar e matar três cristãos na Malatya, Turquia, em abril de 2007, foram libertados sob fiança em 7 de março, de acordo com o noticiário local

Turkey flags_260314.jpg

Sob um amontoado de emendas judiciais às leis antiterrorismo, que foram passadas pelo Parlamento Turco no último mês e assinadas como lei pelo presidente na noite de 6 de março, o limite de detenção para suspeitos não condenados foi reduzido de dez anos para cinco anos, resultando na libertação imediata sob fiança de cinco dos principais suspeitos no caso da Malatya, cujo julgamento em corte tem durado seis anos.
Preocupações de que os suspeitos, que estão sob o risco de prisão perpétua, possam tentar deixar o país, uma vez que estejam livres, incentivaram os advogados das vítimas a pedir que eles recebam dispositivos eletrônicos durante a libertação.
Em 18 de abril de 2007, os cidadãos turcos Necati Aydin, Ugur Yuksel e Tillman Geske, cidadão alemão, foram torturados e mortos nos escritórios da Casa Publicadora de Zirve, uma organização cristã em Malatya, por cinco jovens muçulmanos extremistas. Dois dos suspeitos foram presos na cena do crime, enquanto outro pulou da janela do terceiro andar na tentativa de escapar e foi preso após receber tratamento para suas lesões.
Ao comentar sobre as novas leis e a possibilidade de encontrar-se face a face com algum dos homens acusados, Suzanne Geske, viúva de Tillman Geske disse: "Por favor, ore para que Deus nos dê sabedoria sobre como reagir em tal situação".

Leia tambémSuspeitos de assassinato em Malatya estão prestes a receber liberdade
Fonte:http://www.portasabertas.org.br

You Might Also Like

0 comentários

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *