CHAMADO PARA LEVAR AS BOAS NOVAS

segunda-feira, agosto 27, 2018

Amin é um cristão ex-muçulmano que decidiu voltar ao seu vilarejo para anunciar o evangelho


 27 DE AGOSTO DE 2018   

 Amin viaja aos vilarejos vizinhos para ler a Bíblia para quem quiser ouvir


O cristão ex-muçulmano Amin* recentemente voltou para sua cidade natal com sua esposa. Ele é de uma parte remota da China, onde 99% das pessoas na cidade são muçulmanas. Depois que decidiu seguir a Jesus, sentiu o chamado para levar as boas novas de volta ao seu lugar de origem para compartilhar com seus amigos e vizinhos.


Agora Amin também viaja às vilas vizinhas para ler a Bíblia para qualquer um que estiver interessado. A resposta tem sido incrível. Eles estão amando as palavras de vida. Porém a esposa dele está doente e como têm filhos pequenos, tem sido mais difícil para Amin viajar.

Os cristãos de origem muçulmana ou budista tibetana enfrentam o peso da perseguição principalmente vindas de líderes religiosos não cristãos. A conversão é vista como mais do que simplesmente uma mudança de religião, mas como uma traição à comunidade. As autoridades comunistas também conduzem a perseguição, já que são responsáveis por controlar a sociedade e se manter no poder. A China atualmente ocupa o 43º lugar na Lista Mundial da Perseguição 2018.

*Nome alterado por segurança.

Pedidos de oração

Ore para que Deus fortaleça Amin e sua família e que sejam protegidos do mal.


Peça ao Senhor que Amin encontre outros cristãos e companheiros de trabalho.


Apresente os muçulmanos dessas vilas, que eles respondam positivamente às boas notícias de Jesus.


Fonte:https://www.portasabertas.org.br

O CRESCIMENTO DA IGREJA PERSEGUIDA NA ÁSIA CENTRAL

segunda-feira, agosto 27, 2018

Apesar das restrições e leis contra a liberdade religiosa, os cristãos permanecem em sua fé


 27 DE AGOSTO DE 2018   

 Na Ásia Central, a maioria dos encontros entre os cristãos acontece em cultos domésticos


A igreja na Ásia Central continua crescendo. Apesar da intensificação das restrições e crescente introdução de novas leis quanto à liberdade religiosa, a igreja aumenta nessa área de tantas adversidades e conflitos. Esse crescimento pode ser o principal motivo pelo qual essa região experimenta tamanha perseguição.


Como a igreja subterrânea na China, que cresceu e se expandiu grandemente durante a Revolução Cultural no país, os discípulos de Jesus estão se multiplicando na Ásia Central diante da repressão cultural e do governo. Diversas pessoas têm arriscado tudo para reunir cristãos e fornecer Bíblias e literatura cristã para eles.

Este é o caso de Ulzhan*, um cristão que trabalha em uma área desconhecida. Ele conta: “Tantas pessoas têm vindo à fé, de tantos contextos e condições sociais diferentes. Eu vejo esse movimento de Deus em minha vida e na vida daqueles à minha volta. É incrível”.

Alexey* é um coordenador de distribuição de literatura para a Ásia Central. Ele diz que Deus tem feito a igreja a crescer, mesmo sem livros. “Em média, nós distribuímos mais de 30 mil livros por ano. Sabendo que há mais de 70 milhões de pessoas na Ásia Central, o número de livros parece uma pequena gota em um grande oceano. Mas ainda assim, nossa esperança é que por meio de cada livro, Deus toque nos corações daqueles que o buscam e que nunca ouviram sobre Jesus”, acrescenta.

*Nomes alterados por segurança.

Pedidos de oração

Ore pela igreja da Ásia Central, que ela continue crescendo apesar das adversidades.


Interceda por pessoas como Ulzhan e Alexey, que arriscam suas vidas para que a Igreja Perseguida seja fortalecida.


Apresente as autoridades locais, para que o Senhor converta o seu coração e haja justiça para todos.


 

Fonte:https://www.portasabertas.org.br

PASTORES E LÍDERES CRISTÃOS SÃO MORTOS NA AMÉRICA LATINA

sábado, agosto 25, 2018

Apenas no final de julho foram relatadas ocorrências na Colômbia, Honduras e El Salvador


 25 DE AGOSTO DE 2018   

 Peça a Deus em favor dos pastores e líderes cristãos na América Latina


Uma série de ataques a pastores e líderes religiosos estão ocorrendo com mais frequência em diversos países da América Latina. No final do julho, o jornal El Tiemporelatou que um líder cristão foi achado morto em seu apartamento em Medellín, na Colômbia. As autoridades alegam que a morte foi consequência de um assalto violento. No mesmo período, a plataforma de notícias El Salvador Times relatou que um pastor foi morto por um grupo armado em Santa Tecla, em El Salvador.


De acordo com o El Salvador Times, os responsáveis são membros de uma gangue que estavam disfarçados de policiais e tentaram sequestrar o pastor das instalações da igreja. Por último, de acordo com o Tiempo, um pastor foi morto dentro da igreja que ele dirigia em San Marcos, Honduras.

A analista de perseguição Rossana Ramirez salienta que o aumento da insegurança e violência é uma tendência em toda a região. “Na Colômbia, El Salvador e Honduras, gangues e redes criminosas representam um problema sério. O risco de cristãos serem escolhidos como alvo depende do nível de violência em cada país”, explica.

Entretanto, líderes de igrejas nos três países citados estão recebendo ameaças de grupos criminosos e percebem o alto risco de se tornarem vítimas de sequestros, assaltos, ameaças de morte, extorsão e assassinato. Essa situação acontece principalmente porque pastores e líderes cristãos se tornam conhecidos por encorajar as comunidades locais a rejeitar qualquer forma de colaboração com grupos criminosos e suas atividades.

Fonte:https://www.portasabertas.org.br

MISSIONÁRIAS SÃO AGREDIDAS EM VILA BUDISTA DE MIANMAR

quinta-feira, agosto 23, 2018

Elas foram lá para compartilhar do evangelho com as cinco famílias cristãs que moram no local


 23 DE AGOSTO DE 2018   

 Os moradores da vila Na devem adorar somente a Buda (Foto representativa)


No início de julho, Mai Yi* e Chew*, duas missionárias foram agredidas pelos moradores da vila Na*, em um estado de Mianmar, por pregarem o evangelho. As duas missionárias visitavam a vila, que é predominantemente budista, para ministrar a cinco famílias cristãs de lá. Elas encontravam-se na casa onde estavam hospedadas quando moradores da vila falaram para elas saírem e deixarem a vila. As vozes enfurecidas dos moradores assustaram as missionárias, dificultando a saída. Porém a ira dos moradores continuou e quando elas saíram, a violência aconteceu. Seus celulares foram tomados, assim não puderam entrar em contato com ninguém e contar o que aconteceu.


Após todos os moradores deixarem o local, a polícia chegou e levou as missionárias para a delegacia. Lá chamaram o pastor U Min e a esposa, os principais contatos de Mai Yi e Chew. A polícia tentou forçar o pastor U Min e a esposa a assinar um documento que não os permitia trazer mais missionários à vila, porém o casal se recusou a assinar o documento, levando para casa as duas mulheres.

No dia seguinte, quando os moradores souberam da recusa do pastor, atacaram a casa dele com pedras. U Min tentou ligar para a polícia, mas ninguém atendeu. Na segunda vez, o telefone estava fora de área. Então ele decidiu ir junto com as missionárias pedir desculpas ao chefe da vila, que recusou e disse: “Se você quer adorar a Deus, vá ao estado de Chin (predominante cristão) e adore lá. Esta é uma vila Burmese, todos devem adorar apenas a Buda”. As missionárias ficaram traumatizadas após essa experiência.

Pedidos de oração

Ore para que as mãos acolhedoras do Senhor confortem Mai Yi e Chew.


Peça pela segurança delas, bem como do pastor U Mi e sua família. Que o que aconteceu não os impeçam de servir ao Senhor.


Interceda também pelas cinco famílias da vila de Na. Eles serão pressionados, mas que continuem servindo ao Senhor e estejam protegidos de qualquer mal ou perseguição que possa acontecer.


* Nomes alterados por segurança.

Fonte:https://www.portasabertas.org.br

Jovem cristão iraniano fez do serviço aos jovens das igrejas domésticas do Irã sua missão

terça-feira, agosto 21, 2018

Ministério de Hamid é inspiração para cristãos do Irã e de todo o mundo


  21 de Agosto 2018



Cheio de energia e entusiasmo – assim é Hamid. Como produtor de podcasts (miniprogramas de rádio que podem ser acessados via internet) para jovens cristãos do Irã, ele realmente precisa dessas qualidades, pois sua missão envolve vários desafios. O maior deles é a segurança. Ele sabe que o governo vê tudo que ele posta na internet. Além dos podcasts, ele também organiza reuniões secretas de comunhão com jovens cristãos, mas reconhece que por causa da segurança tem que pensar duas vezes em tudo o que faz. Assim como ele, os jovens que são seu público-alvo também enfrentam questões de segurança por viver em um país muçulmano fechado ao evangelho, em que conversões podem ser punidas com prisão.

Hamid diz, por exemplo, que se é descoberto na escola que um jovem é cristão, ele vai ser discriminado. Ele conta o caso de uma moça que foi selecionada para fazer parte de um grande projeto na empresa que trabalhava, mas quando descobriram que era cristã, a dispensaram e a substituíram por uma muçulmana. Outra forma de perseguição é quando a família não concorda com a nova fé e usa de violência. Hamid diz ficar admirado com a visão que os jovens cristãos iranianos têm mesmo diante dessa realidade e como estão dispostos a pagar o preço para se mover em direção à sua visão.

Investindo no potencial da juventude cristã

É por amor a Cristo e inspirado por esses jovens que Hamid prossegue em sua missão. Ele acredita que o Irã precisa ouvir o evangelho e que são os jovens que podem fazer isso, pois eles trazem vida à sociedade e levam Jesus onde estão, seja na escola ou trabalho. “Através de Jesus, eles podem levar esperança aos jovens que crescem em uma sociedade cheia de depressão e uso de drogas”, afirma.

Ele mesmo teve que deixar o Irã aos 15 anos, pois sua família (de origem cristã histórica) estava envolvida no ministério com cristãos ex-muçulmanos. Seu pai começou a receber ameaças e eles tiveram que sair do país. Hoje ele mora no exterior, de onde cumpre sua missão de manter contato com cristãos iranianos através da internet e de reuniões secretas e assim edificá-los. “Quando recebo uma mensagem de um jovem que foi encorajado por um podcast e diz que está esperando os próximos episódios, eu esqueço o trabalho que deu e todos os meses trabalhando sem saber se valeria a pena no final”, compartilha o jovem.

Shockwave 2018 – falta um mês
Abrace a missão de alcançar a vida de jovens cristãos do Irã e de todo o mundo árabe. Como? Reúna seu grupo e faça parte do Shockwave, esse movimento de oração pelos jovens da Igreja Perseguida. Mergulhe nessa onda de oração que acontece nos dias 21, 22 e 23 de setembro. As inscrições já estão abertas e só falta um mês. Não perca tempo. Inscreva-se.

Fonte:http://cpadnews.com.br/home/

RESULTADOS DA ESCOLHA DE SE TORNAR CRISTÃO

segunda-feira, agosto 13, 2018

Os convertidos no Níger enfrentam perseguição principalmente pela opressão islâmica


 13 DE AGOSTO DE 2018   

 Nossos irmãos no Niger contam com as nossas orações


O Níger é um país africano que não está na Lista Mundial da Perseguição 2018, mas mesmo assim os cristãos nigerinos enfrentam perseguição, principalmente ocasionado por opressão islâmica. Esse é o caso de Sani Saidou, que encara severas pressões da família por ter escolhido se tornar cristão.


Durante o período do Ramadã, o pai o ameaçou de morte caso ele se recusasse a participar do jejum. O pai também conversou com o chefe da vila, pedindo que o filho fosse mandado embora. O chefe por sua vez pressionou Saidou a se divorciar da esposa e os filhos foram tirados deles. Além disso, tomaram a fazenda do cristão, alegando serem donos do local.

Saidou não teve outra escolha senão fugir. Ele via que o pai estava ansioso para matá-lo. Desde então, ele está escondido, morando com um pastor em outra cidade. Ele contou que na primeira noite fora de casa não conseguia dormir ao lembrar dos filhos, da esposa e da vila. “Eu orei a noite toda e o Senhor me confortou. Hoje estou pronto a deixar tudo. Tenho paz no meu coração. O Senhor me disse que está no controle e que eu não deveria fazer tantas perguntas”, concluiu.

Pedidos de oração

Ore pela esposa de Saidou e os dois filhos.


Peça a Deus por fortalecimento e conforto para Sani.


Interceda por Sani e outros cristãos ex-muçulmanos, para que recebam cuidados adequados e sejam discipulados.


Fonte:https://www.portasabertas.org.br

UMA IGREJA SERÁ FECHADA POR SEMANA

quinta-feira, agosto 09, 2018

Essa é a promessa feita a moradores cristãos de um distrito rural da Índia


 9 DE AGOSTO DE 2018   

 Em série de ataques à cristãos indianos, uma igreja em construção foi destruída


Foi dito a moradores cristãos de um distrito rural da Índia, no estado de Maharashtra, que será fechada uma igreja por semana. O motivo é porque os cristãos estão “destruindo” a cultura e tradição local ao atraírem outros a se converterem ao cristianismo. Desde junho, mais de uma dúzia de casas de cristãos foram atacadas por grupos extremistas locais em cinco vilas no distrito de Gadchiroli.


Os cristãos das vilas de Alwar, Tekla, Bharagad, Kospundi e Alenga foram informados que se continuarem com a fé cristã, eles não terão mais acesso ao abastecimento de água local e as compras subsidiadas pelo governo. O último incidente aconteceu no último domingo, em Kospundi, quando um cristão local, Gallu Kowasi, foi espancado por locais exigindo que ele renunciasse a sua fé.

De acordo com uma fonte local confiável, os extremistas estão sendo motivados pelo governo com base na lei de áreas tribais autônomas. Muitos cristãos têm recebido ameaças de morte ou de expulsão das vilas, enquanto novos convertidos enfrentam o isolamento de suas famílias e comunidade local.

Pedidos de oração

Ore pelos cristãos indianos, peça que sejam encorajados e fortalecidos a não cederem às pressões de abandonarem a fé.


Apresente os perseguidores, que eles sejam atraídos pelo amor de Deus e entreguem as vidas a Cristo.


Peça a Deus que as autoridades, incluindo as forças policiais, possam agir com justiça.


Fonte:https://www.portasabertas.org.br

AMOR E PERDÃO ALÉM DA PERSEGUIÇÃO

sábado, agosto 04, 2018

Irmã Lalani dá continuidade a ministério após a morte do marido


 4 DE AGOSTO DE 2018   

 Após a morte do marido, irmã Lalani continuou trabalhando no ministério


No Sri Lanka, um pastor e a esposa, Lalani, foram chamados para servir em uma difícil comunidade budista. Eles deram início ao trabalho, mas os resultados eram muito pequenos. Certa noite, o pastor e a família foram emboscados. Um grupo de homens jovens armados tentaram matar o pastor enquanto a família dormia. Quando Lalani e as crianças viram o que tinha acontecido, correram para o hospital, mas ele não sobreviveu, morrendo no local. As últimas palavras do pastor foram: “Não os odeiem. Perdoem eles. Perdoem os assassinos”. Essas palavras deixaram uma marca no coração de Lalani, que decidiu dar continuidade ao trabalho do marido.


Ela não deu ouvidos aos conselhos dos cristãos, que diziam para fugir daquela região. Primeiro, ela criou um ministério infantil que não deu certo. Depois começou estudos bíblicos, que também não tiveram sucesso. Os vizinhos estavam muito hostis, chegando ao ponto de certa vez jogar uma bomba perto da porta dela apenas para assustá-la. Mesmo assim ela não desistiu, continuava esperando a oportunidade certa.

Um dia, Lalani ouviu sobre a ação da Aliança Evangélica com outras organizações cristãs, como a Portas Abertas, e foi até eles para pedir itens de ajuda emergencial. Não para ela ou sua família, mas para os vizinhos, que continuavam demonstrando hostilidade para com ela. Foi assim que ela começou a distribuir alimentos, cobertores e medicamentos para a comunidade.

Certa noite, um monge budista bateu em sua porta e confessou ser responsável pela perseguição. “Eu vim aqui apenas para dizer obrigado, porque você é a única que se preocupa em nos ajudar”, ele disse. Essa foi a abertura que ela esperava. Após isso, deu início novamente ao departamento infantil e os vizinhos não foram mais hostis com ela. Agora o ministério está em pleno crescimento.

Pedidos de oração

Ore por irmã Lalani e família, que eles possam continuar sendo usados em meio à comunidade budista.


Peça a Deus por sabedoria, para que possam ter mais estratégias para o desenvolvimento do ministério.


Interceda pelos budistas da região, que eles possam ser atraídos pelo amor de Deus e ter um encontro real com Cristo.


 

Fonte:https://www.portasabertas.org.br

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *