Igreja Perseguida na Copa: Coreias

quinta-feira, junho 12, 2014

Não importa se são bons de bola. Em alguns países que participarão da Copa do Mundo os cristãos são perseguidos por sua fé. Conheça-os e torça por eles em oração!

BannerCoreia_sitePA.jpg
Coreia do Sul
No país da maior igreja pentecostal do mundo ― a Igreja do Evangelho Pleno Yoido, com mais de um milhão de membros ― ser cristão pode significar ser patriota. Diz-se ser comum, em condomínios de apartamentos, que os moradores colem, na porta de sua casa, adesivos que identificam a mega-igreja à qual pertencem.

A Coreia do Sul tem sido conhecida por seu zelo missionário, estando entre os países que mais enviam missionários a outras nações. Segundo reportagem do site Christianity Today, publicada em fevereiro deste ano, há mais de 20 mil missionários sul-coreanos em 177 países.

Coreia do Norte
Há poucos quilômetros de distância, na vizinha Coreia do Norte, a diferença é considerável: ser cristão na Coreia do Norte significa ser proibido de professar sua fé abertamente. Os cristãos são presos, torturados e mortos. Cerca de 50 a 70 mil cristãos presos em campos de trabalho forçado. No entanto, a Igreja está crescendo; há cerca de 400 mil cristãos no país.

A Coreia do Norte está no 1º lugar na Classificação da Perseguição Religiosa.

Leia mais no Fanzine underground, uma publicação do ministério de jovens da Portas Abertas.

Veja também
Igreja Perseguida na Copa: Argélia
Igreja Perseguida na Copa: Colômbia
Fonte:www.portasabertas.org.br

You Might Also Like

0 comentários

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *