Enfermeiro canta "Grandioso és Tu" para confortar idosa com doença terminal; assista

sexta-feira, fevereiro 24, 2017

Joshua Woodward descobriu que uma de suas pacientes foi sua antiga professora de piano na infância e decidiu expressar sua gratidão de uma forma emocionante.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO TEXAS HILL COUNTRY


Um vídeo tocante que foi publicado nas mídias sociais se tornou viral rapidamente. Agora, após quase um ano após sua postagem, as imagens de Joshua Woodward, o funcionário de um hospital que cantou para confortar uma paciente idosa com doença terminal, já ultrapassou seis milhões de visualizações.
A personalidade e o caráter do enfermeiro se mostram perfeitamente adequadas para sua profissão, já que ele tem que cuidar diariamente de pacientes com os mais diversos tipos de limitações, no Centro de Enfermagem e Reabilitação de Austinburg (EUA).
Quando Joshua notou que uma de suas pacientes lhe parecia muito familiar, ele decidiu fazer algo inesperado.
Mary foi internada naquele hospital devido à sua doença terminal e já estava em seus últimos dias de vida, quando foi reconhecida por Joshua. Com apenas nove anos de idade, ele aprendeu a cantar e tocar piano com ela.
Para expressar sua gratidão a ela por todos os seus ensinamentos que ele recebeu quando criança, Joshua passou a cantar frequentemente para Mary.
No vídeo acima, Joshua canta para Mary o hino cristão "Grandioso és Tu" e a cena é de tirar o fôlego.
Marti Adkins Redmond, nora de Mary, comentou a cena com a postagem do vídeo e um comentário em seu perfil do Facebook.
"Os trabalhadores desse hospital são como anjos, mas este enfermeiro é especial. Mary ensinou voz e piano tempos atrás para ele. Joshua Woodard foi um de seus alunos, quando ainda era criança. Como são especiais esses funcionários do hospital", comentou.
Mary acabou falecendo pouco tempo depois da divulgação do vídeo, mas a cena acabou se tornando uma agradável lembrança para a família da antiga professora de Joshua.

Roqueiro se converte e leva China a adoração: “Nossa música vem de Deus”

sexta-feira, fevereiro 24, 2017

“Tio Bing”, vocalista da banda Rainbow, se converteu e hoje leva o amor de Jesus por meio de sua música.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO SITE HELLO CHRISTIAN
A banda agora usa a música para compartilhar o amor de Jesus com os jovens fãs do rock chinês. (Foto: Reprodução).
A banda agora usa a música para compartilhar o amor de Jesus com os jovens fãs do rock chinês. (Foto: Reprodução).
Os cristãos americanos têm muito a escolher quando se trata de bandas de rock baseadas na fé. Hillsong United, David Crowder, Bethel Music e outros que dominam as paradas e são cantados todas as semanas em igrejas de todo o país. Mas e o Rainbow? Você já ouviu falar deles? Bem, esses músicos cristãos estão fazendo um grande sucesso na China.
O “Tio Bing” é o vocalista do Rainbow. "Quando eu criei a banda, compartilhei as ideias com alguns amigos", disse ele à CBN News. "Eles começaram a procurar outros talentos para deixar a banda mais especial. Nossos membros levaram a banda a um novo nível, além do que eu já imaginava", ressaltou.
No início eles estavam em turnê como uma banda secular, mas se encontravam em meio a um ambiente solitário e insatisfatório. "O dinheiro costumava me manter ocupado, e eu mal tinha tempo para qualquer outra coisa. A exaustão e a viagem faziam parte da minha vida, até que encontrei Jesus. Foi ai que tudo mudou para todos nós. Isso foi o que nos uniu", disse Bing.
Um novo caminhar
Eles agora estão usando a música para compartilhar o amor de Jesus com os jovens fãs do rock chinês. "Há muitas formas de mostrar o amor de Jesus. Pode ser pela literatura, ou pela arte, até pela música. Queremos que os jovens de hoje experimentem algo novo e moderno sobre Deus", disse Tio Bing.
"Sou tão feliz pelo fato da música do Rainbow ser diferente. É como se estivessem contando muitas histórias. Adoro refletir sobre todos esses milagres da Bíblia. Isso é algo que eu nunca experimentei antes", disse um fã da banda.
"Nossas canções surgem em meio a orações", disse o baixista do Rainbow, Xu Li. "Não são canções cheias de fantasias. Eu sinto que Deus pode ouvir nossas orações, mesmo quando estamos cantando. Encorajamos nossos fãs a fazerem o mesmo. Deus nos escuta o tempo todo". disse.
"Não vamos parar", disse Tio Bing. "Nossa vida pertence a Deus, nossos talentos pertencem a Deus, nossa música vem de Deus".

"Muitos muçulmanos estão receptivos ao evangelho", diz pastor no Oriente Médio

quinta-feira, fevereiro 23, 2017

O pastor Fouad Kahwagi compartilhou seu depoimento com um grupo de missionários que viajaram pelo Oriente Médio, orando e evangelizando em diversas regiões, como o Líbano.

FONTE: GUIAME

Na última terça-feira (21), o pastor e ministro de louvor André Argente divulgou o vídeo com registros de uma viagem missionária que fez pelo Líbano e outras áreas do Oriente Médio, acompanhando de Daniel Silva e outros missionários.
André reconheceu que o país ainda vive uma realidade de muitas cidades com maioria muçulmana, mas destacou que ele e o grupo de missionários que o acompanhou tem levantando um clamor para gerar avivamento naquelas regiões.
"A maioria [das pessoas] aqui ainda é de cultura muçulmana e nós estamos aqui em um momento, profetizando e orando para que Deus venha a transformar a realidade dessas cidades", destacou o missionário.
O clamor do pastor André parece reforçar ainda mais fé de líderes como o pastor Fouad Kahwagi, que compartilhou um dos depoimentos expostos no vídeo - com produção da 'Ponte Filmes' e do ministério Valentes Dessa Geração (liderado por Argente) - e comemorou o fato de ter conseguido batizar 23 novos convertidos em sua igreja e destacou que a maioria delas era muçulmana.
Em um dos depoimentos, o pastor Fouad Kahwagi comemora o fato de ter conseguido batizar 23 novos convertidos em sua igreja e destacou que a maioria delas era muçulmana.
"No último verão batizamos mais de 23 pessoas e a maioria veio de uma realidade muçulmana. Isso nos mostra o quanto as pessoas estão necessitadas e receptivas às boas novas de Cristo Jesus", contou.
Em outro depoimento, um ex-muçulmano e refugiado sírio falou sobre sua conversão e a nova compreensão que tem sobre Deus e o Seu amor.
"Eu mudei completamente e entendi que Deus deseja o que é bom para o Seu povo, não coisas ruins... e que Ele nos ama. No final, eu estava convencido que Jesus é o Senhor. Ele veio para nos salvar de nossos pecados", afirmou.

Carcereiro sonha com Jesus e liberta pastores da prisão, no Oriente Médio

quarta-feira, fevereiro 22, 2017

Presos por serem pegos num estudo bíblico, os pastores foram libertados depois que o carcereiro da prisão recebeu uma ordem de Jesus em sonho.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE GOD REPORTS

A situação mudou depois que Jesus apareceu em sonho ao carcereiro. (Foto: iStock)
A situação mudou depois que Jesus apareceu em sonho ao carcereiro. (Foto: iStock)
Dois pastores foram levados a uma prisão secreta no Oriente Médio por serem pegos conduzindo um estudo bíblico numa igreja subterrânea. No entanto, a situação mudou milagrosamente depois que Jesus Cristo apareceu em sonho a um carcereiro.
Durante os primeiros dias na prisão, os pastores receberam um tratamento severo. "Os guardas da prisão nos espancaram brutalmente e nos perseguiram", contou o pastor Irshad à organização Bibles 4 Mideast. "Eles amarraram nossas mãos no buraco de uma barra de aço e nos forçaram a ficar numa posição difícil, enquanto nos espancavam".
Após se passarem os dois primeiros meses, eles ficaram desanimados e clamaram a Deus e oraram: "Se tivermos cometido algum pecado e iniquidade, nos perdoe e nos purifique pelo teu precioso sangue. Nos salve desta situação".
Os pastores repetiram continuamente: "O sangue de Jesus é a nossa vitória!”. Embora eles fossem torturados e recebessem apenas uma refeição por dia, eles meditaram sobre os sofrimentos de Jesus e encontraram paz.
Aparição de Cristo
Três dias depois de seu clamor, um oficial responsável pelos cárceres os visitou. "Ele pediu aos guardas para desamarrarem nossas mãos, mas a gente não conseguia ficar de pé”, um dos pastores conta.
O oficial ordenou que os guardas dessem mais porções de comida aos pastores e voltou para seu escritório. "Estávamos certos de que nossas vidas estavam prestes a ter fim, e que seu tratamento aparentemente amável era apenas um aviso disso", observou o pastor.
Eles ficaram surpresos quando viram o oficial voltar sozinho naquela noite, entrar em sua cela e se sentar no chão, ao lado deles. Ele fez algo ainda mais surpreendente — pediu uma oração. "Nós olhamos para ele com apreensão e medo", disse o pastor Irshad.
O oficial explicou teve um sonho em que viu Jesus Cristo sentado num trono com uma incrível esfera de luz girando ao seu redor. Milhões de anjos obedeciam às suas ordens. Então, Jesus ergueu as mãos e mostrou suas cicatrizes ao carcereiro.
Nas duas noites seguintes, o oficial teve o mesmo sonho. Ele começou a pensar mais sobre Jesus e pesquisou na internet algumas informações sobre ele.
Depois de três dias, o carcereiro teve outro sonho. Jesus apareceu diante dele e disse: "Meus filhos estão sendo torturados em sua prisão. Eu os libertei antes de você. Meus filhos são a menina dos meus olhos".
Resposta ao sonho
Então, o oficial rapidamente cancelou outros compromissos e correu para a prisão. Durante três dias ele permaneceu em seu escritório, mas passou a maior parte do tempo com os pastores — orando e aprendendo mais sobre Jesus e a Bíblia.
Até que, finalmente, ele aceitou Jesus como seu Salvador e Senhor.
"Nesse período, o oficial preparou nossos papéis de liberação para encaminhar à corte. Inicialmente, os documentos foram rejeitados pelo tribunal. Ele continuou defendendo fortemente o nosso caso e dentro de dois dias fomos libertados", conta o pastor.
"O oficial nos tirou da cadeia e nos levou para sua casa, onde celebramos e oramos juntos. Quando terminamos de orar, ele pediu para ser batizado", Irshad relata. O oficial foi batizado junto com outros dois detentos, evangelizados na prisão.
Antes que o oficial se separasse dos pastores, ele fez um aviso. "Continuem sua grande obra para o Senhor. Mas vocês devem ter cuidado de manter tudo o que fazem no ministério em secreto. As autoridades governamentais, as autoridades religiosas, os tribunais e a polícia não aceitarão vocês e suas obras. Mas o Reino de Deus está próximo e nós temos toda uma eternidade. Então continuem seus esforços".
O pastor Irshad está profundamente grato pelo cuidado de Deus. "Nosso Senhor Jesus Cristo é digno de ser louvado. Toda glória e honra a Ele!”.

Terrorista se infiltra em igreja como espião e se converte: “Este é o verdadeiro Deus”

terça-feira, fevereiro 21, 2017

Certo dia, o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) enviou um espião para a igreja do pastor Thomas, na Turquia. Ao contrário do planejado, a visita conduziu o jihadista a tomar uma decisão que mudaria sua vida: a de se entregar a Jesus Cristo.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CBN NEWS

Chegando na igreja do pastor Thomas, a fim de cumprir uma missão dada pelo grupo terrorista, Mohammed entrou em conflitos internos. (Foto: Reprodução)
Chegando na igreja do pastor Thomas, a fim de cumprir uma missão dada pelo grupo terrorista, Mohammed entrou em conflitos internos. (Foto: Reprodução)
Há alguns anos, o pastor Ghassan Thomas deixou a cidade de Bagdá, no Iraque, depois de receber ameaças de islamitas contra ele e sua família. Desde então, uma nova igreja foi construída na Turquia para ajudar refugiados, assim como eles eram.
"Eu era um refugiado e podia me colocar no lugar deles. Eu os entendia", disse Thomas ao site CBN News.
Certo dia, o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) enviou um espião para a igreja do pastor Thomas. Ao contrário do planejado, a visita conduziu o jihadista a tomar uma decisão que mudaria sua vida: a de se entregar a Jesus Cristo.
Desde então, o pastor Thomas passou a aprender um pouco mais sobre o EI. Depois que o grupo atacou uma família dentro de sua própria casa, Mohammed (nome fictício do militante) queria voltar para matar qualquer sobrevivente.
"Naquele tempo, eu pensava desta forma: eu deveria matar. Eu deveria fazer muitas coisas sangrentas apenas para estar mais perto de Alá", disse ele.
Mohammed conta que é a sede de sangue que motiva o Estado Islâmico. "Se você não é muçulmano, você precisa ser muçulmano ou então devemos te matar e tomar tudo o que é seu — dinheiro, mulheres e tudo. Está escrito no Alcorão."
Os combates frequentes entre muçulmanos sunitas (pertencentes também ao EI) e xiitas colocaram, muitas vezes, a própria vida de Mohammed em perigo. Pensando em sua segurança, sua família pediu para que o jihadista fugisse para a Turquia.
Conversão
Chegando na igreja do pastor Thomas, a fim de cumprir uma missão dada pelo grupo terrorista, Mohammed entrou em conflitos internos.
"Eu vi as pessoas, como eles me receberam mesmo sem me conhecer. Eu odeio essas pessoas e elas me mostram o amor", lembra Mohammed, que recebeu uma oração que mudou sua vida.
"Quando eles oraram por mim, eu comecei a chorar como uma criança. Eu senti como se algo muito pesado tivesse saído do meu corpo", disse ele. "Quando o culto terminou, fui para casa, mas havia uma pessoa andando comigo, e eu sentia que não estava na terra. Eu disse: 'Eu estou voando? Eu sinto que não estou andando. É como se alguém me levasse'", relembra.
Depois dessa experiência, Mohammed começou a estudar a Bíblia e compará-la com o Alcorão. "Eu descobriu que este é o Deus que eu estava tentando encontrar. Este é o verdadeiro Deus. Isso é o que eu quero para a minha vida", disse ele.
Segundo o pastor Thomas, a mudança no coração de Mohammed mostra o quanto a igreja precisa enviar mais missionários para a Europa. "Precisamos de mais pessoas vindo e servindo a Deus na Europa com os refugiados, para fazer o contrário do que o EI faz", disse ele.

Muçulmano que perseguia cristãos vê cura de seu filho e se rende a Jesus: “Ele me resgatou”

terça-feira, fevereiro 21, 2017

Ismail e sua família tentaram realizar um suicídio em conjunto diante da trágica situação. Após serem ajudados por um pastor e verem a cura de seu filho, eles se converteram ao cristianismo.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CHRISTIAN TODAY

Imagem ilustrativa. Homem orando dentro de um hospital. (Foto: Bible League International)
Imagem ilustrativa. Homem orando dentro de um hospital. (Foto: Bible League International)
Ismail, de 50 anos, era um muçulmano fanático que vivia no sul da Ásia. Ele sempre reunia esforços para barrar as atividades de evangelismo, agredir e apedrejar os cristãos.
Ele e sua esposa tinham apenas um filho, Afsal, de 15 anos. Mas durante meses, o adolescente ficou internado após uma cirurgia de remoção de tumor no cérebro. Para pagar os tratamentos, Ismail foi forçado a vender seu riquixá (carroça motorizada usada para seu sustento) e sua casa.
Um novo diagnóstico fez com que Ismail e sua esposa entrassem em um desespero ainda maior: seu filho estava com leucemia.
Ato de desespero
Sem contar a ninguém, o casal decidiu tirar o menino do hospital e levá-lo a uma praia próxima. Eles amarraram seus pulsos às mãos do garoto e iam caminhando rumo às profundezas do mar.
Naquele momento, alguns pescadores cristãos estavam trabalhando e notaram um comportamento estranho. Algumas gaivotas se aproximavam do barco e voavam de volta ao mar. Observando a rota do vôo, os homens perceberam que três pessoas estavam se afogando.
Eles correram para resgatar os três, clamando pela ajuda de Deus. Quando puxaram a família para o barco, sangue escorria de suas bocas e um forte cheiro de veneno encheu o ar. Com o objetivo de cometer suicídio, a família ingeriu veneno antes de entrar no mar.
Imediatamente, os pescadores levaram os três para o hospital mais próximo. Os médicos conseguiram reanimar o casal, mas o garoto estava prestes a morrer.
Ajudando o perseguidor
Naquela mesma noite, o pastor Paul teve uma visão sobre a situação daquela família e reuniu uma equipe de oração para visitá-los no hospital. Em 2006, Ismail usou seu riquixá para atropelar e tentar matar o pastor Paul. Em 2008, ele liderou um grupo de extremistas e destruiu uma de suas igrejas.
Mesmo com o histórico de perseguição, o pastor Paul visitou o casal e contou a eles como deixou o Islã para se converter ao cristianismo e também sobre sua milagrosa cura da leucemia.
Paul aproveitou para compartilhar a história bíblica dos quatro homens que trouxeram um doente a Jesus. "Jesus curou aquele homem por causa da fé de seus amigos", o pastor explicou ao casal. "Ele se levantou da cama e andou. Se você crer que Jesus Cristo é seu Senhor e Salvador, Ele poderá curar seu filho, Afsal, e trazê-lo de volta à vida. Foi somente por causa do Senhor que vocês foram impedidos de cometer suicídio”.
"Nós tínhamos perdido a nossa esperança e só queríamos morrer", explicou Ismail. "Este é o nosso segundo nascimento. Eu sei que o Senhor Jesus me resgatou através dessa dificuldade. Confesso e me arrependo de todos os pecados que cometi contra Deus e seu povo. Eu realmente quero ter uma nova vida, junto com meu filho e minha esposa”. Naquele dia, o casal de muçulmanos aceitou Jesus.
Milagre
O grupo de oração, o médico — que também era cristão — e o casal se uniram ao redor da cama de Afsal para adorar ao Senhor. Eles cantaram uma canção de cura enquanto o pastor orava pelo menino. Ao final da oração, Afsal abriu os olhos.
"Jesus Cristo apareceu pra mim", disse o adolescente, mais tarde. "Ele sorriu para mim e colocou suas mãos perfuradas na minha cabeça e no peito. Eu senti um sangue novo fluindo pelas minhas veias, como uma eletricidade”. O jovem também aceitou Jesus e o milagre foi comprovado depois que novos exames atestaram sua cura.
Atualmente, a família está sendo ajudada pelo pastor Paul e pela organização Bíblias Para o Oriente Médio, que alugou uma pequena casa para eles em outro bairro.

Testemunhos de cristãos do Sudão

segunda-feira, fevereiro 20, 2017


A situação dos cristãos no país é complicada, mas eles estão dispostos a enfrentar qualquer batalha e dificuldade pelo nome de Cristo.
“A situação era difícil, mas eu tinha certeza de que Deus estava ao meu lado. Eu não perdi a minha fé e sabia que Deus iria ficar ao meu lado em qualquer momento”, disse Merian Ibrahim, que foi presa em seu país por acusações de apostasia. A cristã não foi liberada nem mesmo para dar à luz a sua filha. Atualmente ela e a família vivem exiladas nos EUA. “Eu sabia que Deus iria me ajudar, que Deus sabia que eu era uma vítima. É o meu direito praticar a religião que eu escolher”, disse a cristã. Declarar-se um cristão é o mesmo que candidatar-se aos maus tratos e à discriminação. Mesmo assim, a igreja continua crescendo no Sudão.
“A nossa família é muito grande e estamos espalhados pelo mundo, vamos nos unir em oração. Orem pelo Sudão, pois a igreja daqui ora por todos vocês. Que sejamos fortes para cumprir o nosso ministério”, disse Michael Yat, que já enfrentou nove prisões sudanesas e permanece firme para dar seu testemunho e fortalecer os demais cristãos. “Não deixe a perseguição surpreender você, antes disso seja corajoso e prepare-se. Concentre-se na certeza de que Cristo nunca vai te abandonar. Sejamos fortes para cumprir o nosso ministério”, reforça Yat.
O africano Idris Nalos foi um animista, mas um dia conheceu a Cristo. Logo após a sua conversão, ele se tornou um evangelista e começou a pregar em lugares remotos. Em poucos anos, ele plantou três igrejas, e isso chamou a atenção do olhar atento das autoridades. Ele foi preso pelo governo islâmico e torturado com o objetivo de negar a fé. Em oração, Deus lhe deu uma visão: “O Senhor me mostrou todos aqueles para quem eu havia pregado o evangelho e eles estavam falando de Cristo a outras pessoas. Eu vi que eles foram salvos e que estavam dispostos a seguir em frente para continuar o ministério”. Nalos disse que a partir daquele momento não temeu mais por sua vida. Após três semanas de tormento incessante, seus torturadores o liberaram sem explicação.
Há muitos testemunhos vindos do Sudão que servem de exemplo para fortalecer a igreja brasileira. Nós não vivemos em um contexto de perseguição, mas milhares de cristãos vivem e eles são a nossa família, uma parte do corpo de Cristo que vive distante de nós, mas que de uma forma sobrenatural, está bem próxima através das orações. Continue intercedendo por eles.

Juntos pela África
Os cristãos de alguns países da África Subsaariana enfrentam uma das piores perseguições de sua história. No dia 11 de junho, data escolhida para o Domingo da Igreja Perseguida 2017, juntos faremos mais pelos nossos irmãos dessa região. 
Fonte:www.portasabertas.org.br

Primeira Bíblia impressa é disponibilizada on-line

domingo, fevereiro 19, 2017

Primeira Bíblia impressa é disponibilizada on-line
A Bíblia de Gutenberg é o primeiro livro impresso no Ocidente usando a técnica conhecida como “de caracteres móveis”. Elaborada em Magonza, por volta do ano 1455, a obra em alemão foi um dos alicerces da Reforma Protestante, que originou o movimento evangélico.
Existem apenas doze exemplares conservados da Bíblia de Gutemberg impressas em pergaminho, mas apenas quatro destes estão inteiros. Existe ainda uma cópia impressa em papel, mas que possui grande importância histórica por ser a única com notas manuscritas, que certifica como a conclusão da impressão em 1456.
Agora, a Biblioteca Nacional da França (BNF) está disponibilizando a consulta pela internet de dois dos quatro exemplares conservados em solo francês, uma em pergaminho e a outra em papel.
A BNF figura entre as maiores instituições literárias no mundo, com mais de 30 milhões de volumes, além da edição digital Gallica, que reúne milhões de documentos, livros, mapas, imagens, partituras.
A Bíblia, com amplos comentários, imagens, notas, é um presente para estudiosos e apaixonados que pode ser acessada aqui.
Mesmo online é possível ver que a impressão em pergaminho garantiu longevidade ao produto e capacidade de manter vivas até hoje as cores originais dos desenhos e das decorações. Com informações de Radio Vaticana
Fonte:www.gospelprime.com.br

Ladrões se convertem ao evangelho após roubarem furgão de missionário, na Argentina

sábado, fevereiro 18, 2017

Agustín trabalha evangelizando nas favelas e presídios de Buenos Aires. Mas não esperava que um dia fosse testemunhar a conversão daqueles que haviam roubado o carro de seu ministério.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO GOD REPORTS
Furgão em chamas. (Foto: OC Register)
Furgão em chamas. (Foto: OC Register)
Seu nome é Agustín, e ele mora na Argentina. Como a maioria dos trabalhadores do ministério cristão internacioanl "Every Home for Christ" ('EHC'), Agustin não tem muito dinheiro e trabalha duro para comprar suas coisas e pagar suas contas. Mas por diversas vezes, ele é confrontado por questionamentos difíceis: 'Compartilhar Evangelho vale mesmo a pena?'; 'Eu deveria continuar com este trabalho?'. Depois do que ele passou, muitas pessoas teriam desistido. Mas Agustín decidiu perseverar e por causa dessa decisão, ele testemunhou como Deus pode tecer os fios emaranhados de devastação, formando um bela peça na Tapeçaria da Graça.
No final do ano passado, quando Agustín e vários outros funcionários da EHC estavam evangelizando uma comunidade atormentada pelas gangues gangues nos arredores de Buenos Aires. Os voluntários do ministério estavam plenamente conscientes do perigo, mas estavam empenhados em compartilhar o Evangelho, com todos os que encontrassem na região: dependentes químicos, prostitutas e até mesmo os membros das gangues que controlam o bairro. No entanto, o que aconteceu aquela noite inesquecível faria com que Agustín questionasse se o risco valia a recompensa.
Dois homens armados surgiram do nada e atacaram a equipe. Embora os voluntários tenham tomado um susto com abordagem, não ficaram surpresos por aquilo ter acontecido. Esse tipo de coisa é comum onde eles vivem. Depois de serem fisicamente agredidos e terem armas apontadas para eles, Agustín e sua equipe entregaram para os criminosos o pouco dinheiro que tinham, seus celulares e as chaves da van do ministério. Após o assalto, os membros do 'EHC' ficaram se sentindo impotentes, enquanto os ladrões se afastavam, deixando-os desamparados em uma área extremamente perigosa.
Embora traumatizado e um tanto desanimado, Agustín agradeceu a Deus por poupar suas vidas e orou para que a van, juntamente com as Bíblias e os materiais evangelísticos que estavam nela, fossem recuperados. A van foi encontrada pouco tempo depois. O veículo tinha sido incendiado para que não pudessem ser encontradas impressões digitais dos criminisos. Mas foi o que ele encontrou no chão, ao lado da van destruída que levou Agustín e sua equipe às lágrimas. As caixas de Bíblias e materiais evangelísticos estavam do lado de fora do carro e não sofreram qualquer dano.
Naquele momento Agustín entendeu o que aconteceu ali: Deus não só protegeu sua vida e as vidas dos membros de sua equipe, mas também protegeu as ferramentas do ministério que são usadas para levar Sua mensagem a vidas que necessitam de Cristo. Com ou sem o carro, Agustin continuaria a espalhar o Evangelho em sua comunidade, entre as almas perdidas e desesperadas.
Enquanto isso, outros funcionários do 'Every Home for Christ' Argentina estavam fazendo um trabalho poderoso, evangelizando detentos em uma prisão de Buenos Aires. Quando Agustín ouviu falar da iniciativa, se inscreveu rapidamente para ajudar. Ele passaria o resto de sua vida compartilhando a mensagem de perdão e graça onde quer que pudesse, nas ruas de Buenos Aires ou nos presídios.
Detento lê Bíblia durante sessão de estudo com missionários. (Foto: Bible Society)

Perdão
Vários meses depois, Agustín estava trabalhando em um discipulado com detentos que já haviam se convertido a Cristo através dos serviços do EHC no local. Um dos presos o ouviu compartilhar a história sobre o roubo da van e o livramento que o voluntário teve naquele dia. Quando o missionário falou sobre as Bíblias e os materiais evangelísticos que ficaram intactos e não foram queimados junto com o carro, o preso sabia que ele tinha que dizer alguma coisa.
"Fui eu", confessou o rapaz para Agustin. "Eu e um dos outros detentos nesta prisão fomos os caras que atacaram você e roubaram sua van".
Agustin ficou chocado e as memórias daquela noite horrível inundaram sua mente. Agora - apenas alguns meses depois - ele estava frente a frente com um dos homens que o atacaram. Com lágrimas nos olhos, o detento pedia que Agustin o perdoasse, explicando que, desde que foram presos, ele e seu cúmplice aceitaram a Cristo e abandonaram suas vidas de crime.
Nesse momento, Agustin foi confrontado com outra difícil escolha: ele poderia perdoar os homens que o agrediram, roubaram sua van e a destruíram? Então ele se lembrou das Bíblias e dos materiais evangelísticos que Deus milagrosamente poupou. Essas mesmas mensagens impressas foram levadas para os presídios e transformaram as vida dos criminosos que os roubaram.
Mais uma vez, Agustín sabia qual seria sua decisão: Ele escolheu perdoar.

Cura milagrosa de criança gera avivamento em área resistente ao evangelho

sexta-feira, fevereiro 17, 2017

Cura gera avivamento em área resistente ao evangelho


Um jovem casal vietnamita viu sua filha de dois anos, que nasceu aleijada, milagrosamente começar a andar após as orações dos missionários locais. Segundo um relatório da Christian Aid Mission, o casal que vive no sul do Vietnã, decidiu procurar um hospital infantil na capital Ho Chi Minh para tentar uma operação na pequena Mai, que nascera com os pés curvados e não conseguia ficar em pé.
No meio do caminho, os pais da menina acabaram conhecendo um missionário vietnamita que orou por Mai, junto com vários outros pastores em uma igreja local. Eles seguiram viagem, mas no dia seguinte algo incrível aconteceu.
“Enquanto o marido, a esposa e a filha estavam em um hospital infantil, esperando serem atendidos, pela primeira vez na vida, Mai conseguiu andar cerca de um metro”, conta o pastor.
“Eles ficaram tão felizes que Deus tinha começado a curar sua filha que cancelaram a consulta, levaram-na de volta para a igreja e pediram que continuássemos a orar por ela.”
Na manhã seguinte, Mai voltou a caminhar. Ainda que precisando apoiar com uma mão na parede, andou pelo quarto. Seus pais pediram aos pastores que orassem por ela mais uma vez antes de voltarem para casa. Alguns dias, ligaram para o pastor contando que Mai estava curada.
“Não muito tempo depois, Mai já conseguia ficar de pé, andar e correr como uma criança normal”, disse o pastor. “Aleluia! Este é um grande milagre, Deus curou uma menina com um defeito de nascença nos pés.”
A Christian Aid relata que o testemunho de cura ajudou a atrair pessoas e logo a igreja começou a crescer numa região que antes era muito resistente ao Evangelho.
Na mesma época, uma mulher vietnamita paralítica foi curada depois que um grupo de missionários orou por ela. Ela se converteu e seu marido também. Ele logo se tornou um pregador dedicado, que ajudou a fundar cerca de 60 novas igrejas no Vietnã.
O Vietnã está entre os países do sul da Ásia com maior índice de perseguição, aponta a Missão Portas Abertas. Os cristãos são menos de 10% da população do país que tem 92,7 milhões de habitantes. A religião predominante é o budismo. Com informações de Gospel Herald
Fonte:www.gospelprime.com.br

Relatório indica que a situação dos cristãos pode piorar

quinta-feira, fevereiro 16, 2017

Depois que aumentou o poder do partido nacionalista no país, aumentou também o número de crimes de ódio, violência contra as minorias religiosas e conversão forçada ao hinduísmo
16-india-mulheres-adorando
Uma onda de nacionalismo motivado por questões religiosas, nos últimos anos, fez a Índia subir duas posições na Lista Mundial da Perseguição. Em 2016, o país ocupava a 17ª posição e agora está na 15ª. Conforme o atual relatório lançado este mês pela Comissão dos EUA sobre Liberdade Religiosa Internacional (USCIRF), esta liberdade no país e o respeito aos direitos humanos depende de emendas substanciais à Constituição indiana de forma a alterar suas leis, caso contrário, a igreja vai continuar vivendo sob pressão.
A USCIRF afirma que, por um lado, a Constituição da Índia enfatiza a “igualdade legal geral” de seus cidadãos e ainda proíbe a discriminação baseada na fé. Por outro lado, “existem leis estaduais e nacionais que não cumprem os padrões internacionais de liberdade ou religião”. É uma contradição que se apoia na “lei anti-conversão” que funciona em sete estados indianos. Além disso, existe também a discriminação baseada em castas. Leia Dalits cristãos são discriminados na Índia para saber mais.
Depois que aumentou o poder do partido nacionalista hindu BJP, de Narendra Modi, aumentou também o número de crimes de ódio, há mais boicotes sociais, violência contra as minorias religiosas e conversão forçada ao hinduísmo. O relatório acusa a Índia de se afastar de suas fundações seculares, democráticas e pluralistas para se tornar um país onde “as minorias religiosas testemunharam uma deterioração de seus direitos”.  Sendo assim, a tendência é que a situação piore ainda mais para a comunidade cristã. Ore por essa nação.
Fonte:www.portasabertas.org.br

"Ser preso por causa de Jesus foi um presente”, diz pastor libertado de prisão no Irã

quinta-feira, fevereiro 16, 2017

O pastor Behnam Irani disse que embora tenha sofrido torturas e espancamentos durante seis anos na prisão, não se sentiu sozinho, pois Deus nunca o abandonou.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA PORTAS ABERTAS
Pastor Benham Irani passou seis anos preso no Irã. (Foto: Portas Abertas)
Pastor Benham Irani passou seis anos preso no Irã. (Foto: Portas Abertas)
"A vida na prisão não é fácil, mas ser preso por causa de Jesus foi um presente para mim". A declaração impactante e comovente veio do pastor Benham Irani, que passou seis anos preso no Irã, por não aceitar abandonar seu ministério e não negar sua fé em Cristo.
Recentemente, a equipe da Missão Portas Abertas visitou Irani e conversou com o pastor. Embora ele assuma ter enfrentado momentos realmente difíceis, reconhece que não o fez sozinho, pois Deus nunca o abandonou.
Behnam Irani foi libertado pela justiça do Irã em outubro de 2016, após passar seis anos preso. Durante todo esse período, a sequência de maus tratos, espancamentos e torturas físicas que ele sofreu acabaram lhe causando sérios problemas de saúde.
Os colaboradores da Missão Portas Abertas tiveram a oportunidade de visitar Irani em sua casa, e ver a alegria de sua família em estar reunida novamente. O pequeno Adriel, de 9 anos (filho do pastor) sempre corria em direção ao pai para lhe dar um beijo e abraçá-lo. A reação de Benham ao ganhar as demonstrações de carinho do garoto parecia ser um misto de alívio e contentamento.
Atualmente, Irani, sua esposa e os dois filhos (Adriel e Rebeca, de 14 anos) vivem como refugiados na Turquia. Antes de ser preso, o pastor liderava uma denominação de igrejas domésticas no Irã, mas não conseguiu dar continuidade ao trabalho, já que foi preso e pode voltar a ser condenado como "criminoso" se continuar evangelizando as pessoas na nação.
Sua esposa, Kristina comentou a felicidade de ter o marido novamente em casa e confessou que às vezes tudo ainda parece um sonho.
“Às vezes, tenho que tocá-lo novamente para me certificar de que não é um sonho e que ele realmente está sentado novamente no sofá da sala”, diz ela sorrindo.

Fé inabalável
Irani destacou que, mesmo diante dos momentos difíceis na prisão, nunca se sentiu desamparado por Deus.
“O Senhor esteve comigo todos os dias. A vida na prisão não é fácil, mas ser preso por Jesus foi para mim um presente. Ele me deu oportunidades de compartilhar seu amor por lá, nos lugares mais escuros e sombrios”, contou.
Se tem algo que o pastor lamenta por ter passado seis anos na prisão foi a perda um período significativo do crescimento de seus filhos.
“Adriel era muito pequeno quando fui preso e começou a se esquecer de mim. Ele só podia me visitar de vez em quando”, contou o pastor.
Pastor Behnam Irani se encontra com sua família após passar seis anos preso, no Irã. (Foto: Causes)

Agora, Behnam está aproveitando para, de alguma forma, compensar o tempo perdido com a família.
“Eu fui privado de seis anos dos abraços deles. Muitas coisas mudaram. Minha filha cresceu alegremente, mas depois dessa situação, ela ainda se assusta até com o som da campainha, com medo de que eles [policiais] me levem embora novamente”, comentou.

Vida que segue
Apesar da alegria de seu retorno para casa, as batalhas da vida de Benham ainda parece não ter acabado. O pastor tem uma lesão grave em seu pé que não foi tratada, e isso dificulta sua procura por um emprego. A família também ainda sonha em retornar para o Irã.
“Confiamos que Deus continuará fazendo o melhor para nós. Temos apenas que segui-Lo”, concluiu o pastor.
Em 2014, mais de 3 mil pessoas de todo o mundo escreveram enviaram mensagem de apoio ao pastor Behnam na prisão. Ele chegou a saber das cartas, mas foi impedido de recebê-las pelas autoridades iranianas.
Durante a visita, os colaboradores da Portas Abertas puderam entregar grande parte dessas cartas. Ao recebê-las o pastor sorriu emocionado e abriu os envelopes. Em seguida, mostrou à esposa e filhos.
“Ficamos felizes por saber que irmãos do mundo inteiro oraram por nós”, afirmou.

Abertura do culto de Missão na congregação de Pereiros

quarta-feira, fevereiro 15, 2017


Foi realizado nesta Quarta 15/02/17 na congregação de Pereiros a abertura  do culto de Missão. Esteve presente o presidente da Secretaria de Missões o Pb. Francisco Gondim e o Aux. Erione também membro da secretaria de missões.

Jovem cristão ajuda morador de rua com abrigo e trabalho: "O amor transcende tudo"

quarta-feira, fevereiro 15, 2017

Adam August mostrou sua generosidade ao ajudar Tarec Atkinson. Um convite para almoçar se transformou em uma "vaquinha online" para ajudar o morador de rua.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN TODAY

O jovem cristão ajudou o desabrigado com mais coisas que lhe faltavam, incluindo roupas novas. (Foto: Facebook)
O jovem cristão ajudou o desabrigado com mais coisas que lhe faltavam, incluindo roupas novas. (Foto: Facebook)
Este “bom samaritano” mostrou que o cristão pode e deve praticar a bondade e generosidade por meio de ações. Adam August, que mora em San Francisco, Califórnia (EUA), está fazendo tudo o que pode para ajudar um desconhecido, um morador de rua chamado Tarec Atkinson, que vivia solitário em uma barraca.
August descobriu que o imigrante jamaicano que veio para os Estados Unidos há quase uma década não tem amigos, família e muitas vezes não tem comida, informou a CBN News. Ele disse que tinha visto o homem desabrigado várias vezes quando ele ia para um café de sua cidade.
Um dia, ele decidiu se aproximar dele, colocou a mão dele em seu ombro e perguntou: "Você quer almoçar comigo?" Depois do almoço, August convidou Atkinson para seu apartamento onde ele finalmente teve a chance de tomar banho, um luxo que o sem-teto não tinha como adquirir.
O jovem cristão ajudou o desabrigado com mais coisas que lhe faltavam, incluindo roupas novas. Ele até o ajudou a preencher pedidos de emprego e o levou a uma entrevista. Graças a August, Atkinson encontrou um emprego depois de mais de um ano sem trabalhar.
Ajuda coletiva
O cristão também criou uma “vaquinha online” para ajudar Atkinson a obter uma casa e suprir sua necessidades básicas. Até a última terça-feira (14), 326 pessoas doaram mais de 12 mil dólares (o equivalente a cerca de 37 mil reais) para além da meta que era de 25 mil reais, em apenas 11 dias.
Em sua mensagem na página da “vaquinha online” de Atkinson, August diz que a generosidade é a prova de que o amor transcende todas as coisas. "Esta história encontrou seu caminho nos corações de muitos, independentemente da raça, gênero, orientação sexual, etnia, religião, nacionalidade, opiniões políticas ou classe", escreveu ele. "Ao cuidar da história de Atkinson, você provou que o amor transcende tudo", disse.
Internautas estão inundado a página de August com comentários positivos e elogios, além de mensagens de apoio à sua bondade e generosidade. “Você é a pessoa mais incrível do planeta. E muito obrigado pela sua bondade para com esse homem”, disse um dos internautas.
“Você é lindo por dentro e por fora, um verdadeiro herói”, escreveu outro. “Adam, você é o ser humano mais gentil, obrigado por fazer a diferença”, disse outro fã. August diz que os milhares de comentários e mensagens que ele recebeu o inspiraram a terminar o que ele começou: Mudar a vida de um homem para melhor.

Cristão que recusou negar Jesus morre após ser forçado a passar noite em lagoa fria

terça-feira, fevereiro 14, 2017

Bartu Urawn, de 50 anos, foi obrigado a permanecer por 17 horas num lago frio, junto com sua esposa. Após sua saída, ele sofreu dois ataques de paralisia devido a danos nos nervos e morreu.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN TODAY

Outros aldeões estavam chateados porque ele e sua esposa haviam deixado a fé indígena. (Foto: Reuters).
Outros aldeões estavam chateados porque ele e sua esposa haviam deixado a fé indígena. (Foto: Reuters).
Um homem cristão na Índia morreu depois que ele e sua esposa foram forçados a passar a noite em um lago frio por se recusar a negar a Cristo. Bartu Urawn, de 50 anos, do estado de Jharkhand, sobreviveu à noite, mas ele morreu logo após ter saído da lagoa.
Outros aldeões em Kubuaa, distrito de Palamu, estavam chateados porque ele e sua esposa haviam deixado a fé indígena. Eles foram obrigados a para passar 17 horas durante a noite na lagoa com as mãos amarradas, como punição. Foi o que disse o filho do casal, Beneswar Urawn ao Morning Star News.
Depois que Bartu emergiu, ele ficou doente e sofreu dois ataques de paralisia devido a danos nos nervos. Beneswar Urawn disse: "Durante toda a noite, eles estavam tremendo na água fria e eu, juntamente com uns 20 moradores fomos testemunhas da brutalidade”, contou.
“Os aldeões continuaram perguntando a meu pai se ele estava pronto para abandonar Cristo e voltar para a ‘dobra de Sarna’. Ele reiterou todas as vezes: ‘Não negarei a Cristo. Continuarei a acreditar até o último suspiro’", disse. Sarna significa "Religião do Bosque Sagrado" e envolve sacrifício de animais.
Atrocidade
Beneswar Urawn disse que seu pai foi forçado a comer parte da carne sacrificada e beber uma substância fermentada antes de seu castigo. O filho também foi atacado e disse que sua água potável foi poluída. A família é convertida ao cristianismo há 10 anos.
Os sobreviventes fugiram para outra aldeia, depois do ataque. Mas agora voltaram para suas casas. Nove outras famílias também se converteram há 10 anos, mas sete famílias voltaram à sua fé original por causa da pressão de outros aldeões. A Índia ocupa o 15º lugar na lista de países em que os cristãos são mais perseguidos.

Rio de Janeiro e Brasília recebem o Fim de semana da Igreja Perseguida

terça-feira, fevereiro 14, 2017


Várias igrejas dessas regiões serão visitadas pela Portas Abertas nos próximos meses. Faça parte desse movimento e cadastre sua igreja agora mesmo.
Você pode se aproximar da Igreja Perseguida através de vários trabalhos realizados pela Portas Abertas. O “Fim de Semana da Igreja Perseguida” é uma ótima oportunidade que você tem para conhecer nossos ministérios, eventos e a forma como desenvolvemos várias ações pelos nossos irmãos que são perseguidos por decidirem seguir a Cristo.
Entre os dias 23 a 26 de março, estaremos no Rio de Janeiro e nos dias 6 a 9 de abril, em Brasília. Se você mora nessas regiões ou estará nelas e quer saber mais sobre a realidade da Igreja Perseguida, aproveite essa chance. Você poderá conhecer um pouco mais sobre a realidade dos nossos irmãos que enfrentam perigos, dificuldades, torturas, prisões e até a morte.
Se você tem interesse em receber a Portas Abertas em sua igreja também, durante esse período, entre em contato pelo telefone (11) 2348 3330 ou envie um e-mail para visita@portasabertas.org.br. Ao conhecer a Portas Abertas Brasil, a igreja em nosso país é desafiada a se aproximar da Igreja Perseguida. Envolva-se!

Chegou a vez de São PauloNo próximo final de semana, (16 a 19), a capital paulista recebe o Fim de Semana da Igreja Perseguida. Mais de 15 igrejas vão receber a Portas Abertas, confira nossa agenda. Veja também a nossa programação anual“É inútil pensar que podemos fazer a diferença para Cristo em algum canto remoto do mundo se não podemos fazer em nossos próprios bairros, escolas e locais de trabalho.” (Irmão André).
Fonte:www.portasabertas.org.br

Esperança, a âncora da alma

terça-feira, fevereiro 14, 2017


O escritor aos Hebreus diz no capítulo 6.18 e 19 que “tenhamos forte consolação, nós, os que nos refugiamos em lançar mão da esperança proposta [porque] temos essa consolação como âncora da alma, segura e firme”.

Âncora não permite que o barco continue a navegar quando deve estar parado. Âncora firma o barco para não permitir que as águas o desloque para destinos indevidos. Assim, para os que acreditam no Deus cujo escritor aos Hebreus retrata possuem sua esperança como âncora para firmar sua alma evitando que outras situações lhe desviem do itinerário.

Mas como é possível ter esperança em dias tenebrosos como os nossos? Poderemos vislumbrar algo bom diante de dias tão difíceis como os atuais? A Bíblia nos orienta: Sim, é possível ter esperança desde que você esteja pisando no caminho do céu.

O caminho do inferno é um lugar onde a dor não pode ter alivio, o choro não tem consolo e onde não há o que esperar de melhorias. Lá tudo é estático, parado e sem possibilidade de alteração. Mas tão certo como os olhos de quem ver o inferno não consegue enxergar possibilidade de mudança, olhar para o céu é sinônimo de possibilidades de mudança. Ao contrario do inferno, o céu diz que tudo pode ser diferente.

Por isso, os desejos daqueles que estão no caminho do céu são impulsionados pela esperança legitimada por Cristo na cruz que garantiu ao mundo a possibilidade de mudança enquanto o inferno espalhava a ideia de que tudo estava acabado. Na cruz, Jesus disse que as pessoas poderiam ter seus desejos embasados nEle, o fiador da nossa esperança, e assim, todos os que aceitassem o seu sacrifício poderiam continuar a sonhar com dias melhores, mesmo ainda estando na terra e por fim teriam acesso ao céu, lugar de glória eterna onde todas as necessidades seriam supridas.

Ter esperança em Deus é ter fé, mas não fé no poder de Deus simplesmente porque fé é acreditar no caráter do Divino. Ou seja, acreditar no caráter de Deus é entender que Ele não muda e continua sendo Deus mesmo que não use o seu poder. Assim, ter esperança em Deus é continuar acreditando no seu caráter mesmo que Ele não atenda aos meus desejos porque ter esperança é maior e mais profundo do que ter desejos.

O escritor aos Hebreus quando afirma que a esperança é a âncora da alma quer dizer que mesmo quando as águas levarem o nosso pão, o nosso negócio, a nossa saúde, nossos desejos e até os nossos próximos não poderão nos levar porque estamos firmados. Diante do caos que o mundo pode gerar na nossa vida, os que olham para o céu continuam porque estão ancorados em uma viva esperança, maior do que os seus desejos.

Quem vive uma vida para os seus desejos se cansa, se frustra e pode até desejar desistir quando não os veem concretizados, porém os que possuem uma viva esperança em Deus sabem que precisam olhar para o céu e que neste caminho há possibilidade de mudança, porém mesmo que a mudança não surja, eles continuam no caminho porque as águas do desanimo e da frustração não conseguem arrastar quem está ancorado.

O profeta Habacuque proferiu: Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide, ainda que o produto da oliveira falhe e os campos não produzam mantimento, ainda que as ovelhas sejam exterminadas e nos currais não haja gado, todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação. O Senhor é a minha força; torna os pés como os das corças e me faz andar sobre os lugares altos.

Igreja é feita de pessoas que possuem esperança; por isso são alegres, dedicadas, felizes e bonitas. Igreja é o agrupamento de pessoas que ensinam umas as outras a se consolarem e se ajudarem neste caminho que leva ao céu porque continuam a missão daquele que se chama Emanuel, Deus conosco.

Viktor Frank, psicólogo que esteve nos campos de concentração nazistas, disse: É possível que o homem viva 40 dias sem se alimentar, 13 dias sem beber água e alguns minutos sem respirar, mas não poderá viver nenhum segundo sem esperança.

Esperança é um sinal do Reino de Deus. A Igreja é o povo da esperança porque está no caminho do céu e não no do inferno; por isso, permite que os seus desejos sejam norteados pela âncora da nossa alma. Ela está caminhando e enxerga possibilidade de mudança, por isso não se entrega ao caos porque conhece aquele que o alistou para a guerra.
Há esperança de dias melhores porque há possibilidade de mudança. Aos que não conseguem enxergar o céu no seu caminho, a única possibilidade será mudar de rumo e orar sinceramente: Deus salve-me do inferno porque a minha alma precisa voltar a ter esperança.


Fonte: Dc. Gildeon

Cura de criança que tinha pés curvados gera avivamento nas igrejas do Vietnã

segunda-feira, fevereiro 13, 2017

A menina foi curada após receber oração de pastores no hospital onde estava sendo tratada. A notícia de sua cura se espalhou e gerou crescimento nas igrejas da região.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CHRISTIAN TODAY

Mai foi curada após receber oração de pastores em hospital. (Foto: Reprodução)
Mai foi curada após receber oração de pastores em hospital. (Foto: Reprodução)
A milagrosa cura de uma criança gerou um avivamento entre as igrejas do Vietnã, conforme um relato feito pela organização missionária Christian Aid Mission.
Uma menina chamada Mai, de 2 anos de idade, nasceu com os pés curvados e não conseguia ficar de pé ou caminhar. Os médicos da Cidade de Ho Chi Minh, localizada no sul do país, haviam desistido da bebê, concluindo que sua anormalidade não poderia ser corrigida.
No entanto, os pais de Mai não aceitaram um "não" por uma resposta. Eles decidiram convidar um missionário e cinco pastores locais para visitar sua filha no hospital e fazer algo por ela.
Um dia depois da visita e das orações feitas pelos pastores, os pais ficaram surpresos quando viram Mai se levantar e andar por cerca de um metro com um pouco de ajuda. Cheios de esperança, eles pediram aos pastores para retornarem e orarem por sua filha novamente.
Sua melhora foi nítida — Mai conseguiu caminhar mais alguns metros. Seus pais pediram aos pastores para orarem mais uma vez por ela antes de retornarem para a província de Dak Lak, onde moravam.
"Não muito tempo depois, Mai conseguiu ficar de pé, andar e correr como uma criança normal", disse um dos pastores. "Aleluia! Este é um grande milagre! Deus curou uma menina com um defeito de nascença nos pés".
As notícias da cura de Mai se espalharam e ajudaram a despertar um novo crescimento da Igreja no Vietnã. Além disso, a cura da garotinha estimulou a esposa de um dos pastores a evangelizar pacientes nos hospitais, pois ela observou que pessoas que respondem ao Evangelho são mais abertas a receberem orações por cura.
Em dois dias, um missionário que evangelizou pacientes em quatro hospitais de tratamento do câncer em Hanói, capital do Vietnã, viu 50 pessoas aceitarem a Jesus Cristo, conforme revelou o diretor da Christian Aid Mission.
O milagre fez com que os pais da criança, que eram adeptos ao budismo, se rendessem a Jesus Cristo. O marido se tornou um dedicado pregador do Evangelho e foi preso algumas vezes por causa disso. Apesar da perseguição, ele compartilhou as Boas Novas com seus compatriotas e colaborou com a plantação de 60 novas igrejas no Vietnã.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *