____________________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________________

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Cristão que recusou negar Jesus morre após ser forçado a passar noite em lagoa fria

Bartu Urawn, de 50 anos, foi obrigado a permanecer por 17 horas num lago frio, junto com sua esposa. Após sua saída, ele sofreu dois ataques de paralisia devido a danos nos nervos e morreu.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN TODAY

Outros aldeões estavam chateados porque ele e sua esposa haviam deixado a fé indígena. (Foto: Reuters).
Outros aldeões estavam chateados porque ele e sua esposa haviam deixado a fé indígena. (Foto: Reuters).
Um homem cristão na Índia morreu depois que ele e sua esposa foram forçados a passar a noite em um lago frio por se recusar a negar a Cristo. Bartu Urawn, de 50 anos, do estado de Jharkhand, sobreviveu à noite, mas ele morreu logo após ter saído da lagoa.
Outros aldeões em Kubuaa, distrito de Palamu, estavam chateados porque ele e sua esposa haviam deixado a fé indígena. Eles foram obrigados a para passar 17 horas durante a noite na lagoa com as mãos amarradas, como punição. Foi o que disse o filho do casal, Beneswar Urawn ao Morning Star News.
Depois que Bartu emergiu, ele ficou doente e sofreu dois ataques de paralisia devido a danos nos nervos. Beneswar Urawn disse: "Durante toda a noite, eles estavam tremendo na água fria e eu, juntamente com uns 20 moradores fomos testemunhas da brutalidade”, contou.
“Os aldeões continuaram perguntando a meu pai se ele estava pronto para abandonar Cristo e voltar para a ‘dobra de Sarna’. Ele reiterou todas as vezes: ‘Não negarei a Cristo. Continuarei a acreditar até o último suspiro’", disse. Sarna significa "Religião do Bosque Sagrado" e envolve sacrifício de animais.
Atrocidade
Beneswar Urawn disse que seu pai foi forçado a comer parte da carne sacrificada e beber uma substância fermentada antes de seu castigo. O filho também foi atacado e disse que sua água potável foi poluída. A família é convertida ao cristianismo há 10 anos.
Os sobreviventes fugiram para outra aldeia, depois do ataque. Mas agora voltaram para suas casas. Nove outras famílias também se converteram há 10 anos, mas sete famílias voltaram à sua fé original por causa da pressão de outros aldeões. A Índia ocupa o 15º lugar na lista de países em que os cristãos são mais perseguidos.

Apoio