Jovem evangeliza em ônibus vestido de morador de rua - Através de um abraço, ele evangeliza passageiros

quinta-feira, maio 29, 2014


Jovem evangeliza em ônibus vestido de morador de rua
Um homem sujo, solitário aparece em um terminal de ônibus segurando uma placa pedindo um abraço. As pessoas passam por ele e nada acontece, sozinho, esquecido pela sociedade ele segue mostrando a placa esperando que alguém lhe ofereça atenção.
O mesmo homem sobe em um ônibus e começa a dizer aos passageiros que não deseja dinheiro, mas sim um abraço. O discurso é emocionante, mas ninguém se aproxima dele para abraçá-lo.
Foi assim que um grupo de jovens resolveu evangelizar. Um deles se fantasiou de morador de rua e foi testar a bondade das pessoas e aproveitar para falar da mensagem de Deus.
Quando uma senhora aceitou abraçá-lo, os passageiros aplaudiram e ele pode então passar a mensagem. O homem sujo representa os homens, sujos pelo pecado. O abraço da senhora bondosa representou o abraço de Deus, que não se importa com o cheiro do pecado e aceita os homens em seus braços.
 Fonte:www.cpadnews.com.br

Sudanesa condenada à morte por apostasia dá à luz na prisão

quarta-feira, maio 28, 2014

A jovem cristã Meriam Yahia Ibrahim Ishag, condenada à forca no Sudão por se converter ao cristianismo, deu à luz na prisão nesta terça-feira (27).
meriam.jpg

"Deu à luz uma menina hoje", declarou o diplomata referindo-se a Meriam Yahia Ibrahim Ishag, de 27 anos, filha de um muçulmano e condenada em meados de maio em virtude da lei islâmica vigente no Sudão desde 1983 e que proíbe as conversões, sob pena de morte.
"Parece que a mãe e a filha estão bem", declarou o diplomata, que pediu o anonimato. "É cruel se encontrar nesta situação", acrescentou.
A condenação à morte da jovem por um tribunal de Cartum no dia 15 de maio provocou uma onda de indignação. Segundo os militantes de direitos humanos, a jovem permanece detida na prisão para mulheres de Ondurman com seu primeiro filho de 20 meses.
"Demos três dias para renunciar a sua fé, mas você insistiu em não voltar ao islã. Condeno-a à pena de morte na forca", declarou o juiz Abbas Mohamed al-Khalifa, dirigindo-se à mulher pelo sobrenome de seu pai, de confissão muçulmana.
Antes do veredito, um chefe religioso muçulmano tentou convencê-la a voltar ao islã, mas a mulher disse ao juiz: "Sou cristã e nunca cometi apostasia".
Meriam Yahia Ibrahim Ishag (seu nome cristão) também foi condenada a cem chibatadas por adultério.
De acordo com a Anistia Internacional, Ishag foi criada no cristianismo ortodoxo, a religião de sua mãe, já que seu pai, muçulmano, esteve ausente durante sua infância. Posteriormente, a jovem se casou com um cristão do Sudão do Sul.
Segundo a interpretação sudanesa da sharia (lei islâmica), uma muçulmana não pode se casar com um não muçulmano.
Se a pena for aplicada, ela será a primeira pessoa punida por apostasia em virtude do código penal de 1991, segundo o grupo de defesa da liberdade religiosaChristian Solidarity Worldwide.
Fonte:www.portasabertas.org.br

Jornal brasileiro cita missionário em reportagem sobre missão de paz no Haiti

quarta-feira, maio 28, 2014


O Pr. André Bahia, que está em campo desde 2012 no Haiti com a esposa, missionária Verônica Bahia, foi citado pelo jornal “O Globo” em reportagem publicada no último domingo (4) que analisa os dez anos da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah), liderada pelo Brasil.

A matéria cita alguns avanços no país e dos problemas gerados após o terremoto que atingiu o Haiti em janeiro de 2010 e a epidemia de cólera.

Sobre o Pr. Bahia, o texto destaca sua opinião sobre a percepção que ele tem dos haitianos, “uma vontade de ‘andar com as próprias pernas’”. Ele também elogia algumas melhorias levadas ao país por causa da missão de paz e fala que ainda há muitas pessoas em situação de risco social.
Segundo o missionário, a instabilidade política deve voltar ao país após a saída da Minustah, o que deve acontecer a partir de 2016.

A respeito da entrevista, o Pr. Bahia disse ter sido uma "grata surpresa" e que "falar a um importante veículo de comunicação da mídia brasileira foi emocionante".

"Um simples missionário posto lado a lado com um doutor em Antropologia e um jurista de Direito Internacional, todos sendo citados como analistas entrevistados foi muito gratificante. De fato, isso é parte da nossa função social, e é gratificante poder exercê-la, especialmente quando as oportunidades surgem", disse o Pr. Bahia.

Para nosso missionário, a saída Minustah poderá afetar o trabalho desenvolvido no campo. Segundo ele, a prioridade da missão de paz da ONU é a segurança, o que de certa forma permitiu entrar em comunidades de alta vulberabilidade, principalmente ao suporte que militares brasileiros dão através de ações conjuntas.

"Se a saída da missão fosse hoje, diria que não teríamos mais como acessar essas famílias e comunidades inteiras que só podem exercer o direito de ir e vir por conta da presença militar estrangeira. A Polícia Nacional do Haiti ainda não possui estrutura nem meios para substituir os militares na promoção da segurança nesses locais", explica.

Continue orando pelo Haiti. Interceda para que nossos missionários e militares brasileiros que colaboraram com nosso trabalho possam chegar aos haitianos com ajuda física, material e espiritual. Ore pelo casal André e Verônica Bahia e também pelas unidades do PEPE (programa socioeducativo) no país caribenho.

"Nosso pedido de oração é para que o Senhor aja com poder e graça sobre o governo do Haiti para que avance na criação, desenvolvimento e consolidação das estruturas do Estado capazes de suprir as necessidades básicas de seu próprio povo", conclui o Pr. Bahia.
Fonte:http://www.jmm.org.br/

Pr. Saeed Abedini retorna à prisão - A transferência aconteceu sem qualquer aviso prévio e membros da família confirmaram que ele foi duramente espancado durante sua estadia no hospital

segunda-feira, maio 26, 2014

Depois de passar dois meses em um hospital iraniano, o Pr. Saeed Abedini foi removido e levado de volta à prisão Rajaj Shahr. A transferência aconteceu sem qualquer aviso prévio e membros da família confirmaram que ele foi duramente espancado durante sua estadia no hospital

Saeed Abedini.jpg
As expectativas eram que tão logo o representante da União Europeia deixasse o Irã, o pastor seria transferido de volta para a prisão. Porém, Abedini permaneceu no hospital pelos últimos dois meses até que finalmente foi obrigado a retornar à sua cela. A razão para a transferência não está clara e, de acordo com os membros da família, um dos guardas que se envolveu na transferência mencionou as questões nucleares iranianas como um possível motivo.
"Isto é extremamente desapontador e parte meu coração", disse Nagmeh Abedini, esposa do Pr. Abedini. "Nossa família está profundamente entristecida e continua a orar por Saeed – por sua segurança e libertação. Nós somos gratos às muitas pessoas que continuam a orar por Saeed ao redor do mundo".
Quando o Pr. Saeed foi transferido para o hospital em março desse ano, ele foi inicialmente algemado por guardas que o atacaram violentamente. Também foi negado a ele o tratamento médico e a visita dos familiares. Desde então e nas semanas que se seguiram, a sua situação no hospital melhorou. Membros da família tiveram permissão para vê-lo e ele teve acesso a refeições nutritivas.
O Pr. Saeed, que é cidadão americano, completou 34 anos em 7 de maio e seu retorno à prisão ocorre enquanto esforços em todo o mundo continuam clamando por sua liberdade. Aproximadamente 260 mil pessoas de várias partes do mundo assinaram a petição por sua libertação promovida pelo Centro Americano para Lei e Justiça (ACLJ, sigla em inglês).
Fonte:www.portasabertas.org.br

DIP – Domingo da Igreja Perseguida,

quinta-feira, maio 22, 2014


O que é o DIP?

Há 26 anos, a Portas Abertas realiza o DIP – Domingo da Igreja Perseguida, evento que tem o objetivo de engajar a Igreja brasileira na causa dos cristãos perseguidos por amar a Jesus. Em 2013, tivemos o envolvimento de 5.021 organizadores e igrejas brasileiras que se comprometeram a orar e socorrer a Igreja Perseguida, fazendo a diferença.

Em pleno século 21, cerca de 100 milhões de cristãos enfrentam hostilidade e perseguição religiosa pelo simples fato de seguir a Cristo. Essa intolerância vêm de várias fontes: governo, sociedade e até mesmo da família. Por causa de sua fé, esses irmãos enfrentam encarceramento, agressões físicas e psicológicas, ameaças, perda de emprego ou até a morte.
 
O Domingo da Igreja Perseguida foi criado em 1987, pelo Irmão André (fundador da Portas Abertas) e tem sido realizado no Brasil desde 1988. A data em si varia de ano a ano, pois é marcada no domingo, logo após Pentecostes. Este critério foi adotado porque o relato bíblico de Atos 4 marca o início da perseguição aos cristãos logo após a descida do Espírito Santo, com a prisão de Pedro e João. Simbolicamente, portanto, podemos dizer que esta foi a “fundação” da Igreja Perseguida. Excepcionalmente neste ano, em virtude da Copa do Mundo, o DIP não acontecerá nesta data simbólica, tendo sido transferido para o dia 25 de maio.
 
Envolva-se! Inscreva sua igreja, seja um organizador do DIP, incentive seu líder e seu pastor a orar pela causa da Igreja Perseguida, divulgá-la e contribuir financeiramente para ela. No dia 25 de maio de 2014, aproveite a liberdade que temos como Igreja brasileira e utilize-a no serviço aos nossos irmãos perseguidos. “Seu amor me tem dado grande alegria e consolação, porque você, irmão, tem reanimado o coração dos santos” (Filemom 1.7b).
  
Cadastre-se agora
 
Nós e os cristãos perseguidos contamos com você!
 
Equipe Portas Abertas Brasil
Fonte:www.portasabertas.org.br

Crer em Jesus não é vergonha

quarta-feira, maio 21, 2014

Não fui eu que lhe ordenei? Seja forte e corajoso! Não se apavore, nem desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar. Josué 1.9.

Dia21_0260005894.jpg

Nascido em uma família muçulmana muito conservadora, Arezki* foi expulso da casa de sua família quando se converteu ao cristianismo. Seu pai e seus irmãos o acusaram de trazer desonra ao nome da família por causa de sua fé cristã. Ele compartilhou sua experiência em uma visita de nossa equipe.

"Eu aceitei a Cristo durante o ramadã, o mês de jejum dos muçulmanos. Quando minha família soube que eu tinha me convertido a outra religião, começou a me questionar sobre minha nova fé. Eu disse a eles que Jesus ama a todos, e que crer nele não era nenhuma vergonha.

Certa vez, queimaram minha Bíblia e meus CDs cristãos. Eu fui obrigado por meu pai a confessar Maomé como profeta. Então respondi: ‘Eu respeito os muçulmanos e seu profeta, mas só confessarei Jesus, o Deus Criador dos céus e da terra’. Disse a ele que eu estava em Cristo, o Deus da graça, no qual encontrei cura, vida e paz. Eu testemunhei de Jesus para a minha família e expliquei a fé cristã. Contudo, meu pai mandou que eu fosse embora de casa.

Mas Deus não me abandonou, ele estava comigo, me sustentou, caminhou comigo e pôs sua paz em meu coração.

Nesse período, meus irmãos da Igreja me deram todo o apoio. Eles vieram me visitar, animar e fortalecer com palavras de incentivo".
Pedidos de oração
  • Agradeça ao Senhor pela fé e perseverança de Arezki e pela vida dos irmãos em Cristo que o apoiaram nos momentos mais difíceis.
  • Ore pela vida e ministério de Arezki, para que o Senhor continue capacitando-o e dando forças para suportar a pressão que enfrenta em seu país.
  • Interceda pela Igreja na Argélia, para que ela seja forte, perseverante e demonstre o amor de Deus a todos.
*O nome verdadeiro foi alterado por motivo de segurança.
Fonte:www.portasabertas.org.br

Portas Abertas ministra seminário no sul do Mali

terça-feira, maio 20, 2014

Seminário tem como objetivo ajudar cristãos a lidar com as dificuldades sob uma perspectiva bíblica.


Portas Abertas ministra seminário no sul do Mali
A Portas Abertas ministrou o seminárioPermanecendo Firme Através da Tempestade aos nossos irmãos no sul do Mali. Cerca de 70 participantes eram refugiados, que fugiram dos muçulmanos. 
Apesar de o número de refugiados ter aumentado desde a última visita da Portas Abertas, as circunstâncias em que eles se encontram é a mesma. Os grandes desafios que enfrentam continuam sendo a falta de moradia, medicamentos e materiais escolares para as crianças. É muito comum ver até dez pessoas dividindo um quarto por conta do alto custo do aluguel. 
O seminário tem como objetivo ajudar cristãos a lidar com as dificuldades sob uma perspectiva bíblica. Também tentamos visitar e encorajar o máximo de irmãos que o tempo nos permitiu. 
Por conta do conflito armado, quase todos os cristãos fugiram do norte para o sul do Mali. Os cristãos locais nos contaram sobre uma garota e uma senhora de Timbuktu que foram forçadas a voltar ao islamismo. Em Gao, há três pessoas que mantêm sua identidade cristã em segredo. 
Os cristãos do Mali precisam de muita oração por conta das dificuldades que têm enfrentado.
Pedidos de oração
- Ore pelos cristãos refugiados, que vivem em difíceis circunstâncias.
- Interceda pelos cristãos que permaneceram no norte ocupado e destruído pelos rebeldes. Ore para que o Senhor ministre à vida deles através do Espírito Santo.
- Ore pela liderança cristã no Mali, que possa liderar sua comunidade com fé, sabedoria e coragem.
 
Fonte: Portas Abertas

Apesar das dificuldades, trabalho missionário cresce em Cabo Verde

terça-feira, maio 13, 2014

Batismos e novos pontos de pregação são frutos da evangelização no local.


Apesar das dificuldades, trabalho missionário cresce em Cabo Verde
Menos de um ano após a inauguração de uma igreja batista na Cidade da Praia, no bairro de Achada Mato, em Cabo Verde, o missionário Emanuel Monteiro batizou mais nove pessoas que aceitaram a Cristo. A cerimônia foi realizada em abril. E no dia 1º de maio foram realizados novos batismos, cujas informações ainda não chegaram à redação da JMM.
A igreja conta hoje com 16 membros batizados e mais 50 pessoas que estão congregando. O espaço já ficou pequeno e o missionário, juntamente com a esposa, Diva Monteiro, procuram um novo lugar para os cultos.
“Deus tem feito uma obra tremenda na Igreja Batista em Achada Mato. Quem lidera esse trabalho lá são os nativos Nicolau e Grancinda, casal de diáconos. Desde o final de 2013 temos vivido uma espécie de avivamento em Cabo Verde”, testemunha o Pr. Emanuel.
De março a abril, os missionários organizaram duas semanas de evangelismos e já abriram mais quatro pontos de pregação.
Agora o trabalho conta com três igrejas organizadas na capital, Cidade de Praia; uma igreja batista em Achada Ponta, no interior da Ilha; duas comunidades batistas em Renque Purga e Achada Fazenda e quatro pontos de pregação.
As principais necessidades nesse campo atualmente são: o sustento de missionários da terra, expansão do trabalho até a Ilha de Maio e a abertura de novas igrejas.
Se você deseja colaborar com a obra missionária da JMM em Cabo Verde, inscreva-se

Fonte:http://www.cpadnews.com.br/

Irmão André completa 86 anos

segunda-feira, maio 12, 2014

Mesmo em idade avançada, o fundador da Portas Abertas Internacional continua a dar frutos que permanecem viçosos e verdejantes para a glória de Deus. Ore por ele!.

Netherlands 2014 0430100818_menor.jpg
A Portas Abertas teve início quando um jovem holandês, chamado  Anne van der Bijl, ou Irmão André, como mais tarde seria conhecido no mundo todo, distribuiu uma maleta cheia de literatura cristã para alguns jovens em Varsóvia. Hoje, “o contrabandista de Deus”, como ficou conhecido, completa 86 anos.

Depois de ter visitado quase o mundo todo, servindo a cristãos livres e perseguidos, sua saúde começa a dar sinais de que é necessário descansar, porém seu vigor espiritual é o mesmo e ele continua acompanhando o trabalho da Portas Abertas, orando e nos ensinando através de seus livros que têm sido publicados.

Em sua última visita ao Brasil, ele nos deixou esta mensagem: “Prezados amigos, o Brasil deve ter um lugar especial no coração de Deus. Ele o fez tão grande e lhe deu uma população tão variada! Mais importante ainda, a Igreja no Brasil está crescendo. Ela é realmente um gigante numa terra gigante.
 O que fará o gigante? Penso que Deus quer realizar proezas através dos cristãos brasileiros.  Eu lhes agradeço por isso em nome daqueles que têm sido feitos prisioneiros e daqueles servos treinados e instruídos que estão trabalhando para encorajá-los e libertá-los.

Ore para que a situação do mundo se estabilize de tal forma que os cristãos possam retornar aos países de onde tiveram que fugir; que a Igreja de Jesus Cristo possa levar adiante a Grande Comissão; que a Palavra e o conhecimento de Deus possam cobrir o mundo como as águas cobrem o mar”.

Até aquele dia, na alegria de Cristo.”

Pedidos de oração
  • Agradeça a Deus pela vida do Irmão André que continua frutificando na obra do Senhor.
  • Interceda pela sua saúde e por seus familiares.
  • Peça a Deus que ministre sua graça na vida daqueles que, seguindo o exemplo do Irmão André, prosseguem 
conduzindo a Portas Abertas em todo o mundo.
Fonte:www.portasabertas.org.br

Jamais deixaria o meu Jesus

sexta-feira, maio 09, 2014

Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna. João 6.68.

Dia9_0040004537_UGANDA.jpg

Aos 14 anos de idade, Susan Ithungu, uma jovem cristã, foi severamente castigada por seu pai após ele descobrir que ela havia abandonado o islamismo e abraçado o cristianismo. Ele a agrediu e a deixou trancada em um quarto escuro, sem comida e sem água. Susan conseguiu sobreviver graças a seu irmão que, na ausência do pai, a alimentava. A jovem foi resgatada pela polícia e, depois, levada pela Portas Abertas para receber cuidados especiais de um casal de pastores no Quênia.

Foi-lhe perguntado como se sentia e se estava arrependida do que fez. Ela respondeu: "Eu sou feliz e não me arrependo. Eu jamais deixaria o meu Jesus, que morreu por mim". Devido à desnutrição, Susan perdeu o movimento das pernas.

Susan perdoou seu pai e isso a tem ajudado em sua recuperação. Uma das enfermeiras que cuidaram dela disse: "Susan é uma garota maravilhosa e não tem amargura no seu coração, o que ajuda na sua rápida recuperação". O objetivo de Susan é ser uma enfermeira também.

Continue orando por Susan e por seu país, Uganda.

Pedidos de oração
  • Agradeça ao Senhor porque, mesmo depois de tudo o que passou, Susan conseguiu manifestar o perdão de Deus ao seu pai.
  • Louve a Deus pela rápida recuperação de Susan e por ela não ter desistido de seguir a Cristo.
  • Interceda pela conversão de seu pai e irmão.
Fonte:www.portasabertas.org.br

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *